sexta-feira, 30 de outubro de 2009

PSDB indica membros para integrar CPI do MST

GABRIELA GUERREIROda Folha Online, em Brasília
Na tentativa de garantir a instalação da CPI do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) no Congresso antes do recesso parlamentar de dezembro, a oposição já indicou os parlamentares que vão integrar a comissão. DEM, PSDB e PPS terão direito a 13 das 36 vagas de titulares na comissão, enquanto os governistas vão ficar com ampla maioria durante as investigações.
O PSDB, último partido da oposição a escolher os integrantes da CPI, escolheu os deputados Bruno Araújo (PE) e Carlos Sampaio (SP) para titulares da comissão, enquanto os suplentes serão Alfredo Kaefer (PR) e Ruy Pauletti (RS). No Senado, o PSDB indicou o senador Álvaro Dias (PR) para titular da CPI, além dos senadores João Tenório (AL) e Flexa Ribeiro (PA) para as suplências.
O DEM já havia indicado parlamentares ligados à bancada ruralista para conduzir as investigações, assim como o PPS --que escolheu o deputado Moreira Mendes (RO) para a comissão. O partido também indicou o deputado César Silvestre (PPS-PR) como suplente.
Nos bastidores, o governo trabalha para retardar a instalação da CPI. A base aliada governista acredita que, se deixar a CPI para 2010, a comissão terá os trabalhos esvaziados em consequência da disputa eleitoral.
Pelo regimento do Congresso, não há prazo estabelecido para as indicações dos partidos às CPIs. Há, no entanto, jurisprudência do STF (Supremo Tribunal Federal) que o determina ao presidente do Congresso indicar os membros caso não sejam escolhidos pelos partidos no prazo de cinco sessões plenárias.
No caso da CPI da Petrobras, instalada este ano no Senado, a comissão demorou quase um mês para ser instalada diante da resistência da base aliada em indicar os seus integrantes.
A oposição acusa o governo federal de repassar recursos para o MST por intermédio de entidades "laranjas" que estariam cadastradas no Ministério do Desenvolvimento Agrário.
O governo nega qualquer repasse ao MST, mas reconhece que a CPI vai se transformar em um palco de disputa entre os grandes produtores rurais e o movimento dos sem terra --motivo que levou a oposição a escolher ruralistas para a comissão.
Os líderes governistas já começaram a ensaiar um acordo, caso a comissão seja efetivamente instalada. PT e PMDB pretendem dividir o comando da CPI. A relatoria --que é o cargo mais cobiçado porque conduz o ritmo das investigações e pode evitar desgastes-- ficaria com os petistas, enquanto a presidência seria entregue ao PMDB.
Apesar de a oposição trabalhar para ganhar um dos cargos de comando da CPI, os governistas não estão dispostos a ceder espaço.
Mercado
André Torreta, de A Ponte, defende novos modelos de comunicação
Publicitário falou sobre a classe média brasileira na Semana da Criação
O sócio-diretor de A Ponte, André Torreta, apresentou, na 23ª Semana da Criação, a palestra A Nova Classe Média Brasileira. "Os modelos de marketing foram desenvolvidos no Primeiro Mundo. Só que o mundo mudou e temos que mudar os modelos de marketing e de comunicação", falou o publicitário.
A consultoria de Torreta é especializada em entender a classe média. A empresa tem pesquisadores nas comunidades para entender o novo mundo, os chamados de antenas.
O publicitário mostrou exemplos de empresas que perceberam a força da nova classe média e investiram nos negócios, como a Nokia, por exemplo, que tem um laboratório na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro. "Eles descobriram que exisia celular pré-pago e que, para saber o saldo, o usuário tinha de ligar e lançaram um aparelho que mostrava o saldo no display", disse.
De acordo com Torreta, 72% da população da classe média são analfabetos funcionais, um em cada dez não consegue escrever ou ler um bilhete e 74% não sabe o que é imposto. "Vocês têm de lidar com essa realidade porque a propaganda não vive antes ou depois da onda, ela está em cima da onda. Se você está revoltado com essa informação, vai para uma ONG educar gente", brincou.
por Cristiane Marsola

Macaco Simão, do UOL.

Ueba! Vampiro suga a marginal!
BR é abreviatura de buraco! BR 101 quer dizer que a estrada tem 101 buracos!
BUEMBA! BUEMBA! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Direto do País da Piada Pronta! Ueba! Mais um feriadão! O brasileiro é um feriado! O Lula tem que lançar mais uma emenda provisória: EMENDA até o fim do ano! E o que abre e o que fecha nesse feriadão? AS PERNAS! As pernas e a porta da geladeira!E sabe por que a novela tem intervalo? Pra esfriar o pingolim do Zé Mayer! E adorei a charge do Sponholz: saiu o primeiro contemplado do programa Minha Casa, Minha Vida! O Zelaya. "Muchas Gracias. Embajada del Brasil. Tu Casa, Mi Vida!" E notícia de todo feriadão: "Trânsito lento na rodovia Ayrton Senna". "Tudo parado na rodovia Ayrton Senna." Lento e parado? Então muda o nome pra Rodovia Rubens Barrichello! E ainda por cima, a marginal em obras! É o Serra! Vampiro suga a marginal! Rarará!E essa buemba: "Polícia de São Paulo apreende aranhas vivas". Ainda bem que são vivas. A única aranha morta que eu conheço é a da Hebe! O cara recebeu as aranhas pelo correio direto de Belém do Pará. E sabe onde ele comprou as aranhas? Num site de relacionamento. Rarará. É verdade! Por 400 contos! É que veneno de aranha cura impotência! É verdade!A Ana Maria Braga mostrou no programa. Quer dizer, mostrou a notícia, não a aranha. Porque Halloween é só no sábado! E precisa ser veneno de aranha viúva-negra! E como disse o outro: "Aranha sempre me deixou excitado, independente do estado civil. Pode ser viúva-negra, loira solteira ou ruiva divorciada".E péssima notícia pra quem vai pegar estrada: "70% das estradas têm problemas". BR é abreviatura de buraco! BR 101 quer dizer que tem 101 buracos. Já tem buraco esperando no acostamento!E adorei a charge do Marco Aurélio pro Rio-2016. Faixa estendida no Pão de Açúcar: "FAVOR NÃO ATIRAR NOS ATLETAS!". E esse Zina do "Pânico" tem que se benzer: BENZINA! É mole? É mole, mas sobe! Ou, como diz aquele outro: é mole, mas trisca pra ver o que acontece! Antitucanês Reloaded, a Missão.Continuo com a minha heroica e mesopotâmica campanha Morte ao Tucanês. Acabo de receber mais um exemplo irado de antitucanês. É que no Rio Grande do Sul tem uma churrascaria chamada Dois Irmãos. Com a faixa "Grelhados no Carvão"! Dois Irmãos Grelhados no Carvão! Rarará! Mais direto impossível. Viva o antitucanês. Viva o Brasil! E atenção! Cartilha do Lula. O Orélio do Lula. Mais um verbete pro óbvio lulante. "Prolixo": destino dos discursos do companheiro Lula. PRO LIXO! Rarará! O lulês é mais fácil que o ingrêis. Nóis sofre, mas nóis goza. E vai indo que eu não vou!simao@uol.com.brFolha de S. Paulo, 30 de outubro de 2009

São Paulo: a capital brasileira do design

Com o tema “Inovação e Negócios”, a edição 2009 da Brazil Design Week contará com um conjunto de atividades como apresentações de cases internacionais, seminários setoriais, workshops, trade show, fóruns e exposições. Durante os quatro dias, estarão reunidos os principais designers e empresas do setor em âmbito nacional e alguns dos nomes mais importantes do mundo no segmento, transformando a cidade de São Paulo na capital nacional do design. O evento mostrará o melhor do País na área e repercutirá o cenário internacional. A Fecomercio será inteiramente tomada pelas atividades e exposições.
Jornalistas interessados na cobertura devem realizar credenciamento prévio até o dia 30/10, pelos telefones (11) 3277-8891, ramais 31 e 33, e 9444-2607 ou pelos e-mails
fernanda@luciafaria.com.br kassia@luciafaria.com.br
É necessário enviar nome, cargo, nome do veículo, e-mail, telefone e RG। Promovido pela Associação Brasileira de Empresas de Design (Abedesign), em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e apoio do Sebrae, o evento conta com a concepção e produção da agência de comunicação integrada Aktuell। Com investimento de R$ 2 milhões, a proposta este ano é aquecer a realização de negócios, agregar mais parcerias com outras entidades e envolver demais setores da indústria। Serviço: Brazil Design Week 2009Tema: Inovação e NegóciosData: 3 a 6 de novembro Local: Fecomercio SP - Rua Dr। Plínio Barreto, 285। Inscrições: www.brazildesignweek.com.br ou pelo televendas da Ticketmaster (11) 2846-6000, em São Paulo, ou 0300 789 6846, em outras cidades.Realização: Abedesign e AktuellPromoção: Apex-Brasil,Patrocínio: Sebrae, BMW, Banco do Brasil, Klabin, Bauducco, Soma Comunicação Visual e PontualgrafParceiros institucionais: São Paulo Convention Bureau, Secretaria de Desenvolvimento do Governo de São Paulo, UK Trade Investment, Consulado Britânico, Programa Brasileiro de Design e Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Senai-SP Design.


GOVERNO FEDERAL INVESTE POUCO EM ESTRADAS
Desde 2003, o governo deixou de investir um total de R$ 25,7 bilhões em estradas federais, apesar de os recursos estarem disponíveis no orçamento do Ministério dos Transportes. Esse valor representa 80% dos R$ 32 bilhões que a Confederação Nacional dos Transportes (CNT) estima serem necessários para recuperar a malha rodoviária federal. Os números mostram que a situação ruim da malha rodoviária - 69% das estradas são consideradas entre regular e péssimo - não pode ser creditada à falta de recursos públicos. Ao longo dos últimos sete anos (até 30 de setembro), dos R$ 52,8 bilhões destinados a investimentos na pasta, foram efetivamente pagos R$ 27 bilhões, equivalente a 51,1% do total, segundo levantamento da ONG Contas Abertas. No mesmo período, o orçamento de investimentos do Ministério dos Transportes mais que triplicou, passando de R$ 3,1 bilhões em 2003 para R$ 11,4 bilhões em 2009. Em proporção ao total da economia brasileira, os investimentos também aumentaram: passaram de 0,18% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) em 2003 para 0,38% do PIB em 2008. As informações são do jornal O Globo.
Enviado por Ricardo Noblat -
Conivência (Editorial de O Globo)
O Rio se tornou símbolo do agravamento do problema de segurança pública no país por vários motivos.
Tem uma região metropolitana em que, devido à forma como foi urbanizada, e por erros de planejamento cometidos pelo poder público há muito tempo, existem bolsões de favelas em bairros de renda mais elevada.
Como em vários casos esses bolsões se converteram em santuários de traficantes, explosões de violência ocorridas nessas regiões têm repercussão nacional e internacional instantânea.
Outro aspecto é que, na cidade, há organizações criminosas em luta constante, ao contrário de São Paulo, por exemplo, onde um bando é hegemônico.
Por estas e outras razões, a cidade e o estado passaram a buscar, de forma mais intensa, apoio federal no enfrentamento do problema.
E até hoje esse suporte deixa a desejar, sem que se possa culpar limitações legais à atuação de Brasília em questões de segurança pública.
A revelação, feita pelo GLOBO de ontem, de que jazem num galpão da Polícia Rodoviária Federal, na Dutra, em Irajá, equipamentos essenciais para coibir o abastecimento de drogas e armas da região metropolitana carioca é prova concreta do descaso com que áreas do governo federal tratam do assunto.
Desde 2007, estão encaixotados 55 esteiras de raios X e quatro portais gigantes de scanner.
Os equipamentos custaram R$ 90 milhões, pagos pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça, e têm extrema importância, pois as quadrilhas são municiadas e abastecidas de mercadorias transportadas basicamente de carros, caminhões e ônibus.
Sobram discursos e faltam ações no governo federal. Deixar os equipamentos sem uso — mesmo conservados — é uma inaceitável e estrondosa demonstração de incompetência que, na prática, se converte em conivência com o crime.
O superior hierárquico da Polícia Rodoviária, ministro Tarso Genro, deu declarações de praxe ontem no Rio: as responsabilidades serão apuradas etc.
É o mínimo que se espera. Concordou, ainda, ser inadmissível o abandono do material. Tem sido comum no governo Lula autoridades exercerem a função de comentaristas da realidade.
Algo no figurino de Fidel Castro, conhecido pelas críticas furibundas às ineficiências administrativas do regime cubano, como se nada fosse de sua responsabilidade.
Que pelo menos na grave questão da segurança pública, agravada não apenas no Rio, o truque não venha a ser repetido.

Vassourada
Ainda bem que cai no sábado o Dia das Bruxas। Já imaginou-as soltas, inaugurando obra?

do site de claudio humberto.

Filhos da Viúva
A UNE, que só faz passeata a favor, ganhou mais uma et pour cause: vai levar R$ 30 milhões de indenização pelo incêndio da sede no Rio, em 1964। O acordo passou na Câmara, por unanimidade.

do site de claudio humberto.

Sem vestígios
Amigo do governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), e freqüentador assíduo do Palácio de Ondina, Francisco Mendonça recebeu ordem para pegar leve na sua mansão do condomínio de luxo Alphaville, em Salvador। “Mendoncinha” captou a mensagem. Até os tijolos sumiram.

do site de claudio humberto.

PSDB consulta aliados sobre presidenciáveis
FHC e o senador Sérgio Guerra (PE), respectivamente presidentes de honra e nacional do PSDB, iniciam com o presidente do PP, senador Francisco Dornelles (RJ), uma séria de “consultas reservadas” a partidos com chances de se aliarem aos tucanos. Eles querem saber qual é o candidato do partido que soma mais e que tem mais chances de vencer a disputa pela Presidência com Dilma Rousseff, em 2010.

Em família
A resposta do senador Francisco Dornelles está na ponta da língua: o primo Aécio Neves, governador mineiro, é o seu candidato favorito a presidente.

Confortável
Em recente encontro com Fernando Henrique Cardoso, Sérgio Guerra confessou: “eu me sentiria mais à vontade se Aécio fosse o candidato”।

do site de claudio humberto.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009



Prefeitura do Rio vai destinar 60 milhões para publicidade

VOX NEWS - 29/10/2009

A Prefeitura do Rio de Janeiro publicou nesta quinta-feira, 29, no Diário Oficial do Município o edital para a contratação de agências de publicidade. Agora, serão 60 milhões de reais destinados para publicidade contra os 42 milhões de reais do edital publicado no início do mês. As propostas serão recebidas até o dia 14 de dezembro. Serão escolhidas três agências para o período de dois anos.

Redação


TV AO VIVO
TV ao vivo: a qualquer momento, um comentário cretino sobre o que está no ar, em tempo real, na televisão brasileira।


Sou só eu ou vocês também “pensam coisas” quando aquela dentista gata passa a língua nos dentes no comercial do Colgate Total Professional Clean Blowjob… digo… Colgate Total Professional Clean.
O “Blowjob” foi por minha conta.

do kibeloco

FRASE DO DIA
“Minha impaciência é com fila de elevador, banheiro de avião. Eu tenho nervos de aço em política.”José Serra, governador de S. Paulo, ao responder por que não se declara candidato à sucessão de Lula

Macaco Simão, do UOL.

Socuerro! O Zina virou pó!
E Sarney ficou sem onde cair morto. Primeira sugestão: sob os Lençóis Maranhenses
BUEMBA! BUEMBA! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Direto do País da Piada Pronta!Continuo com a série Os Predestinados. É que tem um candidato a deputado no Uruguai que se chama Julio CALHORDA! Não é vocação, é predestinação! E tem uma psicóloga em São Paulo que tem uma autoescola para os que têm medo de dirigir. Como é o nome dela? Cecilia BELINA! Rarará!E essa: "BNDES emprestará R$ 400 milhões para cada estádio da Copa". Então o estádio vai se chamar La Robalhera. O Boca tem o La Bombonera, o Corinthians tem o La Pipoquêra, o São Paulo tem o La Bambinera. E a Copa-2014 tem o LA ROBALHERA! E essa outra: "Mulher que deu à luz durante voo batiza a filha com o nome da companhia aérea: Air Asia!". E se eu tivesse nascido num avião da TAM, como seria o meu nome? TAMTAM?! Rarará! E se tivesse nascido num avião da Varig? Aí seria azarado mesmo. Rarará! E buemba: prenderam o Zina do "Pânico" com pó! E já tem na internet uma campanha: "FREE ZINA!". Vamos chamar o U2. O Maradona.Por isso que ele só falava Ronaldo, Ronaldo. Travado. PÓnaldo. E diz que ele não é da Xurupita. É do Xeira e Pita. Rarará! O Zina é um fenômeno. Trocadilho infame! E um amigo meu acabou de sair pra comer umafeijoada. Em homenagem ao Zina.Lá na Xurupita! Pela coerência de ideias do Zina, eu nunca desconfiei que ele usava drogas! Rarará!E fecharam a Afundação Sarney!Onde ele seria sepultado. Uau, o Sarney ficou sem ter onde cair morto. Aí eu criei a campanha "Arranje um Lugar para o Sarney Cair Morto".Primeira sugestão: sob os Lençóis Maranhenses. Ao som de "deitado eternamente em berço esplêndido" (verso daquela canção nova da Vanusa).Segunda sugestão: o vão do Masp.Fecha tudo com vidro e abre pra visitação: crianças e turistas argentinos. Rarará! É mole? É mole, mas sobe! Ou como disse aquele outro: é mole, mas rela pr ver o que acontece!Antitucanês Reloaded, a Missão.Continuo com a minha heroica e mesopotâmica campanha "Morte ao Tucanês". Acabo de receber mais um exemplo irado de antitucanês. É que em Santa Catarina tem um inferninho chamado Tanga Frouxa. Ueba! Mais direto impossível. Viva o antitucanês. Viva o Brasil!E atenção! Cartilha do Lula. O Orélio do Lula. Mais um verbete pro óbvio lulante. "Duvidosa": ereção de companheiro muito véio! O lulês é mais fácil que o ingrêis. Nóis sofre, mas nóis goza. Hoje só amanhã!Que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno! simao@uol.com.br Folha de S. Paulo, 29 de outubro de 2009

Izânio


Tá dominado
A empresa brasileira de tecnologia da informação Tivit inaugurou a venda de suas ações na Bovespa na última segunda-feira। Ao final do dia, 98% das ações da empresa foram compradas por estrangeiros.

do site de claudio humberto.

Notícias do serpentário
Quando se candidatar a deputado federal, o chanceler Celso Amorim deverá ser substituído por Antônio Patriota, atual secretário-geral do Itamaraty, para cujo lugar vai Antônio Simões, embaixador em Caracas.

Clima ameno
Autoridades passaram o maior sufoco, ontem, em evento sobre Direito, no Itamaraty: o ar condicionado enguiçou. “Com tanta frescura por aqui, não sabia que refrigeração fizesse falta”, brincou um participante.

No mundo da lua
Lula, para quem a luta contra o crime no Rio “se fosse fácil, já teriam feito”, poderia ter lembrado a frase do americano John Kennedy sobre conquistar a lua: “Não porque isso seja fácil, mas porque é difícil”.

do site de claudio humberto.


Senado: ‘trem da alegria’ está impune há 24 anos
Arrasta-se na Justiça Federal há 24 anos a ação popular que pretende anular o trem da alegria, no Senado, promovido pelo então presidente, senador Moacyr Dalla. Ele nomeou sem concurso 1.554 parentes, afilhados e apaniguados, entre as quais o ex-diretor-geral Agaciel Maia e o ex-diretor de Recursos Humanos João Carlos Zohgbi, afastados de seus cargos após o envolvimento deles em recentes escândalos.

Lista da vergonha
Há um mês, a Justiça pediu ao Senado a lista de quem já morreu ou se aposentou, dentre os 1.554 “passageiros” do trem da alegria de 1985.

Está vivo
O processo que anula o “trem” tramita na 3ª Vara Federal do DF. Está agora nas mãos do juiz substituto Pablo Zuniga Dourado.

Reta final
A retomada do caso do “trem” no Senado foi recomendada pelo Conselho Nacional de Justiça, que quer vê-lo julgado até dezembro.

Perguntar não cassa
Com as novas e rigorosas regras sobre a folha corrida dos membros, o Conselho de Ética do Senado corre o perigo de ser fechado?

Sarney não sabe o que fará com seu túmulo
Com saúde de ferro, a última morada não seria a primeira preocupação do presidente do Senado, José Sarney. Tanto que ainda não definiu o que fará com o mausoléu na extinta Fundação Sarney, no Maranhão. Ele nega existir mausoléu, “só um túmulo, cercado com uma corrente”. Também não sabe ainda o que fazer com os 400 mil documentos, 4 mil obras de arte e 50 mil livros, cuja manutenção custa R$ 80 mil mensais.

Bolso vazio
“É uma fortuna que ele (Sarney) não pode pagar do próprio bolso”, diz um assessor, lembrando que a Fundação usava patrocínio legal.

Buscando um mecenas
Empresas privadas e empresários já ofereceram ajuda। Mas Sarney nem quer saber: está “muito magoado”, diz a assessoria.

do site de claudio humberto.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

"Criatividade não caminha sem estratégia"
Este foi um dos pontos defendidos por Chavo D’Emilio, durante o segundo dia da 23ª Semana Internacional da Criação Publicitária
“ Há dez anos, desde que comecei na publicidade, posso dizer que não sou mais o mesmo criativo de outrora. Os novos espaços, as novas mídias e os novos sonhos mataram o publicitário que eu era. Viver no passado pode ser bonito, mas não para nós que estamos neste mercado”, destacou o argentino Chavo D’Emilio, ceo e diretor geral de criação da Tag Ideation Buenos Aires - célula de criatividade lançada pela McCann no último ano - , e que abriu a programação desta terça-feira (27) da 23ª Semana Internacional da Criação Publicitária. O criativo é convidado da McCann Erickson, uma das agências madrinhas do evento.
O executivo dividiu sua palestra em duas partes: na primeira expôs a evolução de seus trabalhos desenvolvidos na Saatchi&Saatchi Argentina – de 2003 a 2005 – e na McCann Erickson de Buenos Aires (a partir de 2006), e que receberam importantes premiações em festivais. Já na segunda parte de sua apresentação, fez uma análise do atual momento da publicidade. “Não quero ser um profissional preocupado apenas com premiações como se fosse um cachorro correndo atrás do próprio rabo. Necessitamos construir novas idéias e possibilidades. Os consumidores aprendem mais rápido do que nós”, disse Chavo, acrescentando que a criação não caminha sem estratégia. Daí o conceito “Criatégia”, tema de sua palestra. “Não é mais possível ter uma coisa ou outra, mas sim uma unificação para a melhor estruturação de uma grande idéia”, disse Chavo.
O executivo acrescentou, ainda, que está desenvolvendo na Tag Ideation Buenos Aires uma nova célula de inovação denominada “Virus”, composta por profissionais de diversas disciplinas. Segundo ele, a finalidade é descobrir diversas formas de se criar algo diferente e inovador para os clientes da agência, e que provoque uma “contaminação” de novas possibilidades. “As marcas precisam entender que têm poder. O mundo é movido por idéias. Nosso objetivo é contaminar todo o mundo e criar boas oportunidades de negócios”, afirmou Chavo.
por Juliana Welling, do propaganda e marketing

Melhor Marchinha dará R$10.000,00

O 5° Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas, da Fundição Progresso, está com as inscrições abertas até o dia 3 de novembro. O evento, que nesta edição homenageia João Roberto Kelly, premiará o vencedor com R$10.000,00. “Fico muito feliz com essa homenagem, pois o grande barato do compositor é ver a música passar de geração em geração”, diz Kelly. Segundo o compositor, autor de sucessos como Cabeleira do Zezé, a idéia é atrair talentos do Brasil inteiro. “Faço um convite aos jovens. A marchinha também precisa de renovação”, adianta. Mais informações: (21)2220-5070
As informações são do Jornal A Tarde.
Deu em O Globo
Maquiagem verde
De Miriam Leitão:
Hoje, quando faltam 39 dias para a reunião de Copenhague, o presidente Lula vai se reunir com os ministros para discutir que meta o Brasil adotará para conter os gases de efeito estufa.
Ontem, o Ministério do Meio Ambiente divulgou a estimativa de que as emissões cresceram 31% desde 1994. Não é oficial. O Ministério da Ciência e Tecnologia não divulga os dados certos.
Esconder informação. Que triste papel para um ministério que se chama da Ciência e Tecnologia! Mas é o que o MCT tem feito. O MMA (Ministério do Meio Ambiente) pediu ajuda a vários órgãos para chegar a números sobre os quais calcular uma meta de redução das emissões, ou melhor, redução do ritmo de crescimento das emissões.
Sem saber quanto emite hoje, como calcular as metas que serão mostradas em Copenhague? Por isso, o MMA divulgou as estimativas de quanto estaria hoje, para ter ao menos um ponto de partida para projetar os cortes.
O Brasil emitia 1,5 bilhão de tonelada de carbono/ano na última medição, entre 1990 e 1994. Na verdade, a medida é "carbono equivalente", porque transforma os outros gases no equivalente em CO. Em 2007 (ano da estimativa do ministro Carlos Minc), estaria em 2,1 bilhões de toneladas. Um crescimento de 4% ao ano. Neste ritmo, se chegará a 2,8 bilhões de toneladas em 2020.
Na última reunião do presidente com ministros sobre o tema, Minc sugeriu cortar 40% do nível a que se chegará se tudo for mantido constante. Ou seja, o corte não é calculado sobre o nível atual, mas sobre o nível que estaremos em 2020 (confira no gráfico abaixo o cenário se nada for feito). E mesmo assim, algumas premissas são consideradas muito otimistas, como a do crescimento pequeno das emissões da agropecuária.
Na hora de detalhar a proposta, Minc mostrou o quanto cada setor teria que reduzir do ritmo atual: agricultura; desmatamento; energia. Quando falou que era necessário reduzir o desmatamento no Cerrado, a ministra Dilma Rousseff discordou.
— Vamos com cuidado. O cerrado é a área natural de crescimento da agropecuária — disse a ministra. O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, discordou de tudo.
— Para que oferecer um corte de 40%, se um corte de 20% já nos coloca no topo? — disse.
Oferecer um corte de 20% significa limitar o nosso esforço de reduzir o desmatamento da Amazônia, e não adotar qualquer medida nas áreas de energia; agropecuária; transporte.
Mesmo assim, o número do governo parece mais bonito do que é. Um corte de 80% no desmatamento parece lindo. Mas é em relação ao nível de 1996 a 2005, que é 19.500 km de floresta destruída por ano. Hoje, já estamos em 12 mil. Ou seja, já houve 40% de queda.
A proposta é que em 2020 o Brasil desmate "só" 3.900 Km por ano. Isso significa desmatar anualmente "apenas" 3,2 vezes um território do tamanho da cidade do Rio de Janeiro. Leia mais em O Globo

Superproteção
O novo advogado-geral da União, Luiz Adams, defendeu as viagens de Lula com a candidata Dilma em campanha, “porque eles não podem governar em uma redoma”। Já governam: nada acontece com eles.

do site de claudio humberto.

Perguntar não descrimina
Tudo bem: foro privilegiado para o político não ser “perseguido” por uma autoridade। E quando uma autoridade persegue o cidadão?

do site de claudio humberto.

Mala sem alça
Marta Suplicy tenta empinar a candidatura do Aloizio Mercadante (PT) ao governo de São Paulo, de olho na vaga para o Senado। Está difícil.

do site de claudio humberto.

Antaq nomeia acusado em processo no TCU
O governo Lula se irrita com o Tribunal de Contas da União, mas bem que o TCU tenta ajudar. Em 2006, apurou indícios de irregularidades e aplicou multa no presidente do INSS, Carlos Bezerra, e em Glauco Alves Cardoso Moreira, procurador, dentre outros. Apesar desse “aviso prévio” do TCU, Moreira foi nomeado na calada do feriadão de segunda (26) procurador-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários.

Sem aviso prévio
Há anos procurador-geral da Antaq, o respeitado Aristarte Gonçalves Leite Jr soube pelo Diário Oficial do dia 26 que havia sido substituído।

do site de claudio humberto.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Macaco Simão, do UOL

Socuerro! Carla Perez vira apostila!
E o Lula, que fez aniversário? O corpinho é de 64, mas a cara é sempre de 51!
BUEMBA! BUEMBA! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Direto do País da Piada Pronta!É que um amigo meu estava prestando um concurso e comprou uma apostila resumida. Como era o nome da professora? CARLA PEREZ! Carla Perez! Rarará! Carla Perez vira apostila. Com "i" de iscola e "e" de esqueiro! E ela foi pro programa do Silvio Santos e disse que o Alasca era uma praia! Neve e areia é tudo branco mesmo! Ela faz esquibunda nas dunas do Alasca! E o Lula, que fez aniversário? Vocês viram na TV? O Lula fez 64 anos. Com aquela cara de 51. O corpinho é de 64, mas a cara é sempre de 51! E a boca da dona Marisa? Completou 64 plásticas. Ela tá com a boca da Aline Moraes. Boca de bico de tênis Conga. E essa: "Sarney fechará fundação que leva seu nome no Maranhão". Se ele fechar tudo que leva seu nome no Maranhão, o Maranhão acaba. Ele fechou a Afundação Sarney. Mas não é onde ele seria sepultado? Então ele não tem mais onde cair morto! Campanha: "Arrume um lugar pro Sarney cair morto e seja feliz!". E essa vem direto da Cópula do Clima de Copenhague: "A vaca é uma bomba climática!". Flatulência de gado esquenta o planeta. Botaram a culpa na vaca! Pum de vaca avacalha o planeta. A vaca é PUMluidora. A PUMluição! E querem que os fazendeiros paguem imposto. Já imaginou se a moda pega: IPUMtu e IPUMva! Rarará! E ainda acaba com a maior diversão do ser humano: soltar pum embaixo do cobertor! E sabe o que o planeta disse pros ecologistas? Me deixem morrer em paz! Rarará! E um amigo me disse que o Palmeiras tá parecendo a Vanusa cantando o hino! Um sincroniiiiiismo! Sujão na Chavezuela! Chávez quer que os companheiros tomem banho de três minutos pra economizar. Lembrar da namorada ou da vizinha durante o banho nem pensar. Como disse aquele venezuelano: "Não dá nem pra bater uma no chuveiro!". Na Venezuela a única coisa que se bate é continência. Rarará! Manda o Chávez botar aquela placa no chuveiro: "Favor lavar só o que for usar hoje!". Quem tomar banho é inimigo da pátria! Ianque de mierda! Venezuelano não é porco, é patriota! É mole? É mole, mas sobe. Ou, como disse aquele outro: é mole, mas chacoalha pra ver o que acontece. E atenção! Cartilha do Lula. O Orélio do Lula. Mais um verbete pro óbvio lulante. "Penúria": companheira galinha. O lulês é mais fácil que o ingrêis. Nóis sofre, mas nóis goza. Hoje só amanhã! Que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno! simao@uol.com.brFolha de S। Paulo, 27 de outubro de 2009

CACAUICULTORES VÃO PODER RENEGOCIAR DÍVIDAS
O secretário estadual da Agricultura, Roberto Muniz, comanda hoje, às 9h, no auditório da Ceplac, em Itabuna, a reunião da Câmara Setorial do Cacau, durante a qual será iniciado o mutirão para adequação dessas dívidas dos produtores. Ele vai anunciar que os produtores que têm dívidas nos bancos do Brasil, do Nordeste do Brasil e Desenbahia já podem buscar a renegociação de contratos. Três produtores vão assinar seus contratos de renegociação, simbolizando as 4.858 operações. O cacau foi reconhecido como sistema agroflorestal e com isso o prazo para pagamento das obrigações, que era de quatro anos de carência e oito anos para pagamento, foi ampliado para oito anos de carência e 12 anos para pagar, totalizando 20 anos.

Mais uma de Sebastião Nery.

OS 40 DE LULA

RIO – Esta já entrou na historia política de Santa Catarina. O ex- governador Cacildo Maldaner, depois senador, foi a uma cidade do interior lançar a candidatura de Aníbal, um pastor evangélico, à prefeitura.
A cidade estava agitada. Aníbal havia escolhido para vice o comerciante Vavá, de péssimos procedimentos. Quando o governador subiu ao palanque com os dois, ouviu vaias de todo lado. Aníbal foi logo para o microfone, abriu uma Bíblia enorme, suspendeu sobre a cabeça:
- Meus irmãos, hoje acordei resolvido a vir a este comício renunciar à minha candidatura a prefeito, porque nossos adversários andam dizendo que meu vice Vavá é ladrão. Mas, na hora de sair para cá, abri minha Bíblia, que é meu farol, e pedi a Jesus que ele me iluminasse. E ele me iluminou. Está aqui, na Bíblia, a resposta a nossos inimigos. Se Jesus, que era Jesus, o Senhor que tudo sabe e tudo pode, morreu na cruz entre dois ladrões, por que eu, que sou seu mais humilde servo, não posso ser prefeito ao lado de um só?
Aníbal e Vavá ganharam a eleição.
Lula disse que Jesus faria aliança até com Judas. Jesus, sem querer, morreu na cruz entre dois ladrões. Lula é que fez pior do que o pastor Aníbal, que se aliou com um só. Lula, com os 40 do Mensalão.
BURACO
Enquanto a dupla Lu-Di, Lula e Dilma, sai por ai fazendo shows eleitorais, ludibriando a população com um PAC que é o Orçamento Reempacotado, os verdadeiros números nacionais explodem e eles escondem. Mas o Tesouro Nacional faz as contas e mostra o buraco :
1. - A Divida Publica Federal, Divida Interna, chegou à beira do abismo : atingiu 1 trilhão e 509 bilhões, saltando de 38,5% do BIP (Produto Interno Bruto) em 2008 para 43% em 2009, até outubro. Como a Divida é feita através de títulos do Governo (LTNs prefixadas e LTFs), ela é paga ou renegociada segundo a taxa SELIC (8,75%), os maiores juros do mundo.
2. – A Divida Externa está em 190 bilhões de dólares, pagos em juros internacionais de cerca de 5%. As reservas brasileiras são hoje de 231,5 bilhões de dólares, rendendo juros de cerca de 5%. Bom? Seria bom se elas não fossem o que são. As reservas são feitas através de títulos do Governo pagando juros de 8,7% para comprar dólares que rendem 5%. Custam ao Brasil 800 milhões de dólares por mês e US$10 bilhões por ano.
LU-DI
3. – A quase totalidade dos 231 bilhões das reservas brasileiras está aplicada em Títulos do Tesouro dos Estados Unidos, com remuneração de pouco mais de um terço do que paga aqui na emissão de titulos para compra desses dólares. O FMI (Fundo Monetário Internacional) calcula que 63% das reservas dos Bancos Centrais estejam em dólar, 27% em euros e o restante em libras inglesas e ienes japoneses. Segundo Jennifer Hughes, do “Financial Times”, nos últimos anos o dólar perdeu 41% de seu valor.
Enquanto isso, a dupla “Lu-Di” faz seu forró eleitoral.
JUVENAL
Juvenal não podia ir a Brasília. Não é o Juvenal do samba nem o da TV. É o de Roma, do segundo século depois de Cristo. Filósofo mordaz, grande poeta satirico, perguntaram-lhe porque não ia a Roma.
- “O que é que eu vou fazer em Roma? Não sei mentir” (“Quid Romae Faciam? Mentiri nescio”).
Essa gloria é de Lula e do PT. E ninguem lhes pode tomar. Institucionalizaram a mentira como método de política e de Governo. Mentem por habito. Mentem por ideologia. Mentem por oficio. Agora já mentem por gosto. O Mensalão não é mais um processo. É uma olimpíada.
MENSALÃO
Lula nunca ouviu falar do Mensalão. Mas Lula não tem mesmo jeito. Perguntem a seus companheiros de sindicato. O José Dirceu também. Lobistava negócios na Casa Civil, reunia os mensaleiros lá e só soube do Mensalão pelos jornais. José Genoino jura que não houve dólar nem cueca.
O Palocci, com a cara da monge roubando banana de madrugada no mosteiro, também jamais ouviu falar no Mensalão. Ele ainda tem sua desculpa. Só pensava na “Casa dos Amores” e na conta do Francenildo.
Mas a Dilma, uma moça prendada e valente, que sabia até onde ficava o cofre secreto do Ademar, não tem o direito de afrontar o pais dizendo à Justiça que só ficou sabendo do Mensalão pelos jornais. Talvez também tenha sua indulgencia. Ela, sem necessidade alguma, andava correndo atrás de um titulo de mestrado para enfeitar a biografia.
DOBRA A LINGUA
Lula se gaba de nunca ter estudado. Mas não custava ter bons modos, ser um rapaz educado e não andar por ai dizendo escandalosas mentiras:
- “É muito fácil assumir a presidência da Republica e não fazer nada. Ninguem nunca fez (sic!). Os outros presidentes eram todos da mesma laia. Não tinha obra, não tinha escola, não tinha estrada, ponte, nada”. (Globo).
Teve a audacia de dizer isso em Minas, a terra de Juscelino.
PRAÇA
Os tucanos já estão perturbados com o jogo de cena de Serra e Aécio na definição do candidato à Presidencia. O deputado sergipano-carioca Otavio Leite errou até de praça : - “Serra e Aécio são nossos cardeais. Estamos todos na praça de São Marcos (sic) esperando a fumaça branca”.
A de São Marcos é em Veneza. Em Roma a praça é de São Pedro.
www.sebastiaonery.com.br

do blog do Noblat

Enviado por Joaquim Falcão
artigo
Drogas: Mudei de opinião
Mudei de opiniao, e por escrito, diz o ex-Secretário de Direito Humanos do Rio de Janeiro: “Nos meus tempos de Policial Militar, achava que os usuários de drogas deveriam ser reprimidos com o mesmo rigor que os traficantes. Já no final de carreira tinha minhas dúvidas. Ora, por mais que os governos e a polícia se empenhassem (até as Forças Armadas foram empregadas no Rio de Janeiro) nada mudava, ou melhor, mudava para pior: mais traficantes, mais usuários, mais tiroteios, mais mortes, mais comunidades subjugadas por comandos, mais assaltos, mais bondes do mal em túneis e vias expressas. Na verdade, o que fazíamos, o que fazemos, não passa de um constante ‘enxugar gelo’...”
E continuou o coronel Jorge da Silva “Depois, confundindo usuários com dependentes, achei que usuários necessitavam de cuidados médicos... Incomodavam-me as campanhas de descriminalização, legalização, por dois motivos: primeiro porque via nos discursos públicos de seus defensores um incentivo ao consumo; e segundo, porque temia em caso de a liberalização se efetivar, que houvesse uma corrida desenfreada as drogas”.
O que fez o Coronel Jorge Silva mudar de opinião?
Um crescente acúmulo de fatos. Tanto no Brasil, quanto em outros países. Todos na mesma direção: a insuficiência, e para muitos, ineficiência, das atuais políticas de combate ao tráfico e à violencia.
Vejam o que ocorre nos Estados Unidos: De l970 a 2006 foram mais de 39 milhões de pessoas presas. Pouco adiantou. Até 1970 gastaram 100 milhões de dólares no combate as drogas.
Em 2003, 70 bilhões. Estes gastos são muito mais hoje. Desde que Nixon declarou guerra ao crime e Reagan guerra às drogas, os Estados Unidos gastaram cerca de 1 trilhão de dólares.
Mas o número de viciados do país continuou exatamente o mesmo: 1.3% da população. E o negócio das drogas só fez crescer.
E se agravar: de problema de saúde pública virou problema de segurança pública. Virou guerra contra o tráfico, contrabando de armas. Mercado de drogas quanto mais reprimido, mais cresce.
Movimenta mais de 500 bilhões de dólares ao ano. Para enigma dos economistas, a repressão na oferta em vez de aumentar, baixou o preço por atacado da heroína e da cocaína. Estão mais puras.
Em 2001, o governo Talibã no Afeganistão produzia 74 toneladas de heroína. Em 2006, no quinto ano de ocupação pelos Estados Unidos, a produção do Afeganistão foi de 6.100 toneladas.
Em seu próprio território, quase 41% dos alunos de segundo grau dos Estados Unidos usam maconha.
A história da Colômbia vai na mesma direção. Tentaram de tudo, todos os presidentes, não importa o partido.
A saber: Criaram a Polícia Anti-narcóticos, o Corpo de Guarda Costas, a Brigada Anti-narcóticos do Exército, a Rede de radares da FAC, prisões de segurança máxima, Programas de desfolhamento de plantações, Tribunais especiais, fiscais especiais, novos tipos penais, incrementaram a extradição, tornaram as leis mais severas.
O resultado é que hoje com o México, a Colômbia disputa o primeiro lugar de maior produtor de cocaína do mundo. E este o quadro apresentado pelo candidato a presidente da Colômbia, Rafael Pardo, no Rio de Janeiro.
O deputado Paulo Teixeira, do PT , na sua campanha contra o proibicionismo, denuncia a atual trajetória.
A droga como um problema inicialmente individual, passou para problema de saúde coletiva, daí de segurança pública, depois criou a guerra ao tráfico, contrabando de armas, agora de violência urbana insuportável.
Algo está errado. Não se pode esperar resultados diferentes, fazendo as mesmas políticas.
Defende a descriminalização, que não é legalização, do uso e da posse de drogas de plantio para consumo pessoal, semeio ou cultivo de pequenas quantidades de substância entorpecente.
Isto é o auto-plantio. A lógica é simples. Se o proibiscionismo não diminuiu o consumo, é hora de diminuir o ilegalismo.
Os desafios a enfrentar são pelo menos dois. Primeiro inexiste experiência no mundo que assegure ser este o caminho certo e seguro.
A não ser pela boa experiência em Portugal, a legalização na Holanda não trouxe os resultados esperados. Segundo, qualquer pesquisa de opinião vai mostrar o medo das famílias brasileiras, das classes populares, sobretudo moradores de favela, em relação a esta nova política.
Querem mais combate e mais repressão. Mas todos os estudos mostram que o aumento de pena não reduz o problema.
Aumentar a criminalização, radicalizar o proibicionismo implica em mais recurso públicos. E desvia a ação da polícia. A Polícia Federal só tem 16.000 funcionários para o Brasil todo.
Um policial de rua ganha dez vezes menos do que um membro do Ministério Público. Um delegado, ganha apenas um terço. O orçamento público não comporta o volume de recursos necessário. Onde está a saída?
Definir e implementar uma política pública, fazer uma lei nova, ou mudar a legislação existente é sempre um quebra cabeça, jogo de armar.
São muitas as variáveis. O tráfico é o SETOR DA ECONOMIA QUE MAIS CRESCE. É big business ilegal. O traficante é um empreendedor.
Quer expandir o seu negócio. Eliminar seus concorrentes. A estratégia tem que ser econômica também. Não se pode errar.
O problema tem hoje para a maioria dos brasileiros a importância da hiperinflação. Precisa-se de um Plano Real de combate ao tráfico.
Já se disse que vencer é não ter medo do futuro. Mas, neste caso, a sociedade brasileira ainda tem medo. Vai ser difícil vencer.
---------------
Acesse o twitter do Noblat

Fábrica de roteiros
O vídeo do governo petista da Bahia exaltando as “maravilhas” de Salvador, tem precedente: o “Cidade Viva”, na longa prefeitura petista em Porto Alegre। Era mais falso que nota de R$ 3.

do site de claudio humberto.

Outro mundo
Em nota, o governo Lula se diz “profundamente preocupado com a espiral de violência”... na Somália, onde mais de trinta morreram em uma guerra de facções। No Rio, foram 42 mortos em sete dias.


do site de claudio humberto.

MST faz o PT arquivar projeto antiterrorismo
Temendo “atingir” o MST e outros “movimentos sociais”, o deputado Eduardo Valverde (PT-RO) retirou da Câmara o projeto de lei sobre o terrorismo no Brasil, que tramitava havia dois meses, propondo “defender a sociedade da violência urbana e inibir ações terroristas”. Na época em que o projeto foi elaborado, São Paulo sofria ataques da organização criminosa “PCC” e, no Rio, ônibus eram queimados.

Petista ‘amarelou’
Eduardo Valverde diz que seu projeto regulamentava Constituição, mas o PT temia “criminalizar o MST”, e essa não era sua “intenção”.

É um terror
O projeto atendia a resolução da ONU, mas foi acusado por “ativistas” de direitos humanos de “transformar crimes comuns em terrorismo”।

do site de claudio humberto.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

NÃO PEÇA AJUDA ÀS PLACAS
Trafegar pela nova rodovia Itacaré – Camamu pode ser um prazer, pois a via corta um belíssimo e exuberante trecho de Mata Atlântica, sem dúvida uma das regiões mais bonitas do País.
Mas o viajante é obrigado a enfrentar placas que não orientam e mais parecem “pegadinhas”. Há até quem jure que, atrás delas, tem escrito aquela gozação bem infantil: “enganei o bobo, na casca do ovo”…
Em um mesmo trecho da rodovia, conforme revela o blog Pimenta na Muqueca, há duas placas: uma informa que a distância para Valença é 155 quilômetros e a outra diz que é 115 quilômetros.
Se o motorista for daqueles que rodam com a gasosa contada, e a distância for a maior, o cabra pode ficar na estrada. Se for a menor, chega tranquilo. O diabo é a dúvida…

PRAÇA VINÍCIUS DE MORAES SOFRE COM DESCASO
Um movimento, que conta com o apoio de empresários, paisagistas, artistas e jornalistas, iniciado este fim de semana, pede providências para que a degradação da Praça Vinícius de Moraes, em Itapuã, seja contida। O espaço, em frente à casa do poeta em Salvador, sofre com a ação de vândalos que destroem equipamentos como a escultura do artista e roubam itens como os óculos que integram a estátua. O pequeno Hotel Mar Brasil, que adotou o local, é responsável por limpar os canteiros, evitar o assédio dos ambulantes, proibir a poluição visual e a ação de delinquentes, adubar os coqueiros, plantar e regar mudas, renovar a grama e impedir o assentamento de barracos. “Desde que adotamos contratamos dois jardineiros, mas temos dificuldade para ter água. A Prefeitura disse que faria a molhação com carro-pipa faz um ano”, relata ao Bahia Notícias Renata Lima, proprietária do hotel que adotou outros quatro espaços na cidade. Só a escultura foi recuperada três vezes, a última em janeiro deste ano. “Mas os vândalos destroem para derreter o bronze e depois vender. Combinamos com a Prefeitura para fazer a recuperação em fibra de vidro. A segurança não é nossa atribuição, mas fazemos por nossa boa vontade. Saímos com apitos, buzinas, chamamos a polícia. Colocamos até câmeras que também foram roubadas. Até as vans param para que os motoristas façam as suas necessidades lá”, denuncia.

do Bahia Notícias.

Governo vai usar fiscalização para derrubar preços
O presidente Lula ficou uma arara com o levantamento da Agência Nacional do Petróleo indicando aumentos abusivos nos preços dos combustíveis e especialmente do gás de cozinha, que ficou 12% mais caro em apenas em um ano. A reação vem aí: a ANP vai endurecer na fiscalização, atormentando a Petrobras, distribuidores e postos de combustíveis até diminuir a ganância sem sentido desses setores.

Operação padrão
A Agência Nacional do Petróleo vai adotar o que os técnicos chamam de “operação padrão”, sem negligenciar um só item de fiscalização.

Cartel ativo
No DF, os combustíveis aumentaram três vezes em quarenta dias। Mas o governo não cogita retomar o controle de preços.

do site de claudio humberto.

Deu na Folha de S. Paulo
Sarney fecha Fundação Sarney
De Mônica Bergamo:
O ex-presidente José Sarney tomou uma decisão radical: ele vai fechar a Fundação José Sarney, que mantém, no convento das Mercês, no Maranhão, todo o acervo do período em que ocupou a Presidência da República. São 220 mil documentos e 37 mil livros doados, além de papéis e registros que o senador guardou ao longo de sua carreira política de 50 anos. É lá também que está o mausoléu onde Sarney queria ser enterrado.
A decisão foi tomada quando Sarney foi informado de que, depois que a fundação foi envolvida em denúncias de irregularidades, nenhum empresário ou colaborador queria continuar dando dinheiro à entidade. Ele diz que, para mantê-la, são gastos cerca de R$ 70 mil por mês. "Não temos mais dinheiro", afirma o senador. "Eu sonhei um dia que o Brasil poderia ter uma grande biblioteca com documentos históricos de um ex-presidente. Mas eu estava errado."
O ex-presidente diz que vai agora "procurar uma instituição para doar todo o acervo".
Comentário
Quem se importa?
“Que semana infernal essa, não?” – perguntei por telefone a uma amiga que mora no Jardim Botânico, bairro de classe média alta do Rio. “Exagero. Circulei livremente e não ouvi um único tiro”, respondeu.
Do bairro de Vila Isabel, outro amigo me disse: “Fora a queda do helicóptero da polícia não aconteceu nada de extraordinário”. Provoquei: E a morte do cara do Afro Reggae? “Todo dia morre gente”.
Eu estava no Rio quando foi assassinada em 22 de novembro de 2006 a socialite Ana Cristina Giannini Johannpeter.
Ela dirigia sua caminhonete blindada Mercedes-Benz, modelo ML 500, e parou diante do sinal fechado na esquina da Rua General San Martin com Avenida Afrânio de Melo Franco, no Leblon, a cerca de 150 metros da 14ª Delegacia de Polícia. Cristina então baixou o vidro para fumar.
Dois bandidos, que passavam por ali em uma bicicleta, encostaram-se ao carro e um deles apontou para Cristina um revólver calibre 38, ameaçando-a: “Eu não quero o carro. Só as suas coisas. Eu vou atirar!"
Cristina entregou a bolsa, o celular, e ao se preparar para tirar o relógio do pulso, tirou sem querer o pé do freio. Como o carro era hidramático, movimentou-se sozinho. O bandido atirou na cabeça de Cristina.
Na companhia de amigos, fiz uma ronda por bares e restaurantes do Leblon na noite do dia seguinte. O assassinato de Cristina era o assunto na maioria deles.Mas para meu espanto, ouvi repetidas censuras ao comportamento da morta.
Como uma milionária era capaz de dirigir o próprio carro? Como não havia seguranças ao seu lado? Por que baixou o vidro para fumar? Como pôde ser tão descuidada a ponto de tirar o pé do freio?
A sociedade carioca está sedada pela violência que, no período de apenas uma semana, fez 46 mortos, vítimas da guerra entre facções rivais do tráfico e as forças da segurança.
No primeiro quadrimestre deste ano foram mortas 2.237 pessoas no Rio – 9,4% a mais que no primeiro quadrimestre de 2008.
Em agosto último, o número de mortos em confronto com a polícia foi 150% maior do que em agosto do ano passado.
O número de favelas no Rio cresceu de 750, em 2004, para 1.020 neste ano. Cerca de quinhentas são controladas pelo tráfico. A venda de cocaína rende algo como R$ 300 milhões por ano aos bandidos.
Quem sustenta o tráfico é quem tem dinheiro. E quem tem dinheiro mora no asfalto.
A violência é o pedágio que os cariocas pagam aparentemente conformados para que uma parte deles possa continuar se drogando.
O noticiário costuma informar: “A polícia invadiu o morro tal”. Como se os morros fossem territórios independentes da cidade, dotados de governos próprios que mantêm relações econômicas com outros países do continente, a exemplo da Bolívia, Paraguai e Colômbia.
E de certa forma é o que eles são. Nessas áreas de escandalosa exclusão social, a presença do Estado brasileiro é rarefeita ou inexistente.
Compete à Polícia Federal combater o narcotráfico. Quantas vezes este ano ela foi vista escalando morros?
Compete ao governo federal vigiar as fronteiras do país. É ridículo o número de policiais ocupados com a tarefa. Faltam equipamentos e gente para fiscalizar o desembarque de cargas nos portos.
Até agosto, para modernizar sua polícia, o Rio só havia recebido R$ 12 milhões dos quase R$ 100 milhões prometidos pelo governo federal.
Adiantaria ter recebido mais do que isso?
Em 2009, estão previstos investimentos de R$ 421 milhões na segurança pública do Rio. Só foram liquidados R$ 102 milhões até agora – 24,2% do total.
Em três anos de governo Sérgio Cabral, o total de investimentos em segurança está orçado em R$ 804.818,00. De fato, não mais do que 40% dessa grana já foram aplicadas.
Vez por outra, sob o impacto de algum episódio mais brutal, contingentes cada vez menores de cariocas vão às ruas pedir paz.
O poder público responde com invasões temporárias e parciais de morros, a morte de bandidos ou de meros suspeitos, a apreensão de armas e o afastamento de policiais corruptos.
Quando um capitão libera um assassino em troca de uma jaqueta e de um par de tênis é porque a instituição à qual pertence apodreceu.
O problema do Rio não é de paz – é de guerra. Não é de conciliação, mas de enfrentamento.
A situação de insurgência só se agravou com o descaso dos governos e a arraigada cultura local de simpatia ou de tolerância com a malandragem e o banditismo.
O Estado brasileiro carece de um plano consistente, amplo e ambicioso para salvar o Rio. E o que é pior: os cariocas parecem não se importar muito com isso.
Enviado por Ricardo Noblat
FRASE DO दिया
“É preconceito contra a mulher. Eu posso ir para a cozinha, cozinhar os projetos. Agora, na hora de servir, não posso nem ver? ”
Dilma Rousseff, rebatendo as críticas às suas viagens com Lula

domingo, 25 de outubro de 2009

Sinais exteriores
Um dos principais “operadores” do governo petista da Bahia recebeu ordens para ser mais discreto: ex-funcionário da Justiça, de modestos salários, ele constrói uma big mansão no condomínio de luxo Alphaville.

Professor aloprado
O bajulador chanceler Celso Amorim fará Marco Aurélio Garcia, aspone de assuntos internacionais aleatórios de Lula, dar aulas a quem nada tem a ensinar: os diplomatas. Sobre a política do governo Lula para a América Latina – aquela que Top-Top concebeu, para nossa vergonha.

Dependência
Pilotos da FAB treinam em Orlando (EUA) nos novos jatos EMB-190, fabricados pela Embraer, que vão servir à Presidência da República. O avião é nosso, mas toda a tecnologia, que vexame, é americana.

País impossível
Chama-se “Capitão Bizarro” um dos PMs que ficaram com os pertences roubados, deixando agonizando um assaltado no centro do Rio।

do site de claudio humberto.

Tarefa ‘verde’: apresentar Marina a peruas paulistas
A socialite Ana Paula Junqueira, mulher do latifundiário sueco Iohan Eliasch (grande proprietário de terras na Amazônia), que será candidata a deputada federal pelo PV-SP, foi solicitada a promover a apresentação da senadora Marina Silva (PV-AC) à plutocracia paulista, em saraus na sua mansão da rua Uruguai. Assim como Marta Suplicy, que apresentou a petista Dilma Rousseff a ilustres peruas paulistanas.

Feira hippie
Como faz colares de sementes para se distrair, Marina Silva terá chance de vender alguns às peruas, arrecadando fundos para sua campanha।

do site de claudio humberto.

DM9DDB ganha GP de Agência do Ano do Colunistas São Paulo
José Henrique Borghi e Erh Ray são eleitos publicitários do ano
A DM9DDB conquistou o Grand Prix de Agência do Ano da 26ª edição do Prêmio Colunistas de São Paulo. O julgamento das 444 peças inscritas na competição foi realizado na tarde deste sábado (24). Além da agência presidida por Sergio Valente, que também teve o Melhor Desempenho Criativo, os jurados elegeram José Henrique Borghi e Erh Ray, sócios da Borghierh/Lowe como Publicitários do Ano. O GP de Profissional de Propaganda foi assegurado pela redatora Sophie Schoemburg, da equipe de criação da AlmapBBDO, uma das responsáveis pelo desenvolvimento do comercial "Cachorro Peixe" que proporcionou à agência Leão de Ouro no Cannes Lions 2009, onde ela foi jurada do Brasil na área de filmes, e também no Clio.
O GP de Anunciante do Ano foi concedido para a marca Havaianas que integra o portfólio da São Paulo Alpargatas. O de Veículo Impresso do Ano foi para o jornal Metro, de circulação gratuita, um dos fenômenos editoriais dos últimos dois anos, sistema que provoca uma acirrada concorrência em São Paulo. O portal UOL (Universo On Line), ganhou o GP de Veículo Eletrônico do Ano. A Elemedia ficou com o de Empresa de Midia Exterior do Ano.
Os jurados também votaram de forma secreta nos GPs de Comercial do Ano, Fonograma do Ano, Peça de Mídia Exterior do Ano, Mídia Digital do Ano, Website do Ano, Campanha do Ano e Peça de Mídia Alternativa do Ano com auditoria da Ernst & Young. Esses prêmios só serão revelados na festa de entrega dos diplomas agendada para o dia 27 de novembro, em São Paulo.
Os 444 trabalhos foram inscritos por 18 agências para 136 anunciantes. O júri foi presidido por Marcio Erlich (Janela Publicitária) e composto por Armando Ferrentini (publisher da Editora Referência), Pedro Yves (diretor de redação da revista Propaganda), Neusa Spaulucci (editora do propmark), Daniel Dotolli (revista Marketing, Dorinho (professor da USP e chargista do propmark e da revista Propaganda), Pedro Burneiko (F/Nazca Saatchi & Saatchi), Anna Gabriela (editora da revista Marketing), Adonis Alonso (blog do Adonis) e Paulo Macedo (editor do site www.propmark.com.br).

Em terra de cego
PMs criaram no Rio a categoria “cadáveres invisíveis”, que só eles não vêem, mas população esbarra com os visíveis morro acima e abaixo।

do site de claudio humberto.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Macaco Simão, do UOL.

Socuerro! É a Riolência 2016!
E a última declaração do Rubinho: "O problema é humano". HUM ANO jogado fora! Rarará
BUEMBA! BUEMBA! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Direto do País da Piada Pronta!Traficantes invadem o morro dos Macacos. Até aí, normal. Piada pronta é o percurso: um grupo foi pela avenida MARTIN LUTHER KING e outro foi pela avenida DOM HELDER CÂMARA! Isso é provocação, não é invasão. Percurso da Paz Mundial! E a última declaração do Rubinho: "O problema é humano". HUM ANO jogado fora. Rarará!E o Senado aprovou o divórcio pela internet. E como vai ser o email? divorcio@tudodomarido! E um amigo meu vai dar uma cama redonda pra sogra dele. Porque cobra gosta de dormir enrolada! E o Rio 2016? RIOLÊNCIA 2016! E sabe quem vai compor o hino da Olimpíada? O Latino e o McMedalha. E bala por bala, chama o Zeca Baleiro.E o Galvão vai passar a Olimpíada dizendo que vaiar é bom, mas vaiar argentino é melhor ainda. E que o Zeca Pagodinho vai ser proibido de se aproximar da pira. E que uma ex-BBB vai ficar grávida de um atleta de hóquei americano. Aí a mãe vai chorando pro programa da Luciana Gimenez. Dizendo que a filha ainda era virgem. Aí ela posa pra "Playboy" e ganha um programa de fofocas na TV!E tá provado, o Serra é vampiro mesmo! Olha o que ele disse na revista "Piauí": "Não gosto de alho e só como carne sangrando, rosbife". Só faltou dizer que dorme em caixão! Vampiro mesmo. O endereço do Serra é o cemitério da Consolação, tumba 3, carneira 4!E um leitor me disse que em São José do Rio Preto tem a Pensão Sarney: "Servimos almoço e marmita". E o inferninho se chama Dalva Chupeta. Programão: almoça no Sarney e estica na Dalva Chupeta. Rarará. É mole? É mole mas sobe! Ou, como disse aquele outro: é mole, mas trisca pra ver o que acontece!Antitucanês Reloaded, a Missão. Continuo com a minha heroica e mesopotâmica campanha Morte ao Tucanês. Acabo de receber mais um exemplo irado de antitucanês. É que em Niterói tem uma oficina de lanternagem chamada Martelinho de Ouro do Caolho! Seu carro vai sair do caolho. Mais direto impossível. Viva o antitucanês. Viva o Brasil!E atenção! Cartilha do Lula. O Orélio do Lula. Mais um verbete pro óbvio lulante. "Nudez": antes NUDEZ do que no nosso! Rarará. O lulês é mais fácil que o ingrêis. Que o ingrêis do Joel Santana.Nóis sofre, mas nóis goza. Hoje só amanhãQue eu vou pingar o meu colírio alucinógeno!simao@uol.com.brFolha de S. Paulo, 22 de outubro de 2009

Prefeitos baianos confirmam presença na mobilização do 23 de outubro, instituído como o Dia Nacional em Defesa dos Municípios. A data foi escolhida por prefeitos de todo Brasil, em reunião realizada em Brasília, pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Neste dia, gestores de todos os estados brasileiros vão manifestar com ações variadas as dificuldades enfrentadas em decorrência da injusta repartição das receitas entre os entes da Federação, agravada pela crise econômica.
Na Bahia, no dia 23, os prefeitos vão se reunir na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), para expor à grande imprensa baiana e a sociedade, a real situação dos municípios. Serão convocados também para esta mobilização os deputados estaduais, federais e senadores para cobrar mais atuação na adoção de medidas necessárias ao correto financiamento das políticas públicas, e agilidade na votação de projetos de lei que podem trazer soluções para esta crise, como por exemplo, a regulamentação da Emenda 29.
Para integrar ações que ocorrerão por todo Brasil, a CNM criou o site www.dia23.cnm.org.br, que disponibiliza orientações, notícias, material para download e outros subsídios para serem utilizados por municípios e entidades municipalistas.
A UPB junto com associações regionais já vinham realizando reuniões com o objetivo de discutir soluções para o enfrentamento da crise। No primeiro semestre deste ano, a entidade foi a primeira a realizar uma Marcha de prefeitos para reivindicar perdas de receitas dos municípios.

Pensando bem...
...o Haiti é aqui, sem tropa de paz da ONU।

do site de claudio humberto.

Tempos de caça...
O novo secretário de Indústria e Comércio do governo Jaques Wagner (PT) na Bahia, James Correia, recebeu a missão de caçar eventuais malfeitorias do antecessor, indicado pelo ministro Geddel Vieira Lima.

...tempos carlistas
Hoje petista e sindicalista de carteirinha, antes de virar secretário na Bahia James Correia já era sócio de empresas de exploração de gás, ao lado de carlistas “puros sangue”, como Carlos Laranjeira.

do site de claudio humberto.

Brasil escolhe caças Rafale amanhã, dizem os franceses
O Ministério da Defesa informou que o anúncio será em novembro, mas o governo da França aguarda “em princípio” para amanhã a confirmação do Brasil de que comprará os 36 caças Rafale, “ainda que sejam muito complicadas as relações de Lula com a FAB”. Segundo o jornal francês La Tribune, Lula teria vencido a “queda de braço” com as Forças Armadas, após a visita de Nicolas Sarkozy em 7 de setembro.

Ano da França

O anúncio da FAB coincidiria com os 103 anos do vôo inaugural de Santos Dumont, no campo de Bagatelle, Paris, em 23 de outubro।

Suspeitas
Baseado em fontes do governo Frances, o La Tribune desqualifica o concorrente suceo Gripen, “misteriosamente o favorito da FAB”।

do site de claudio humberto.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Morre em São Paulo Luiz Celso Piratininga

Publicitário, empresário e professor era presidente da ESPM e tinha 76 anos

Morreu em São Paulo nesta segunda-feira (19), aos 76 anos, o publicitário, empresário e professor Luiz Celso Piratininga. Ele ocupava o cargo de presidente da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) desde 2007, quando substituiu o professor Francisco Gracioso na posição.

Formado pela própria ESPM, Piratininga também era doutor em Ciências da Comunicação pela USP. Ocupou o cargo de vice-presidente do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) e foi fundador e sócio da Adag. Também presidiu a APP (Associação dos Profissionais de Propaganda) e a Abap (Associação Brasileira de Agências de Publicidade).

O enterro de Piratininga acontece nesta terça-feira (20), às 16h, no Cemitério de Congonhas।

do propaganda e marketing

Volta da exigência de diploma a jornalista tem apoio de relator

Foto
DEP. MAURÍCIO RANDS

Com parecer favorável, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara deve votar amanhã proposta de emenda constitucional que tenta reativar a exigência de diploma de jornalismo para o exercício da profissão। Relator do assunto, o deputado Maurício Rands (PT-PE) deu parecer favorável ao retorno da obrigatoriedade, derrubada pela maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal em junho.


do site de claudio humberto.

Descartado

Nem adianta Lula sonhar com isso: para o ministro Geddel Vieira Lima (Integração Nacional), ser vice do governador Jaques Wagner em 2010 “soa tão absurdo quando pedir a Dilma para ser vice de José Serra”.


Perguntando em Honduras

Quem vai dar asilo aos moradores do Rio, que têm um governo de facto (os traficantes) e um de direito?

do site de claudio humberto.

Dilma lá

Hilton Accioly, o autor da música “Lula, lá”, vai compor a música de campanha de Dilma Rousseff। Natural do Rio Grande do Norte, Accioly há anos trabalha no mercado de jingles comerciais em São Paulo.


do site de claudio humberto.

Mesa de operação

Francisco Mendonça, o “Mendoncinha”, e Cláudio Monteiro, o “Caco”, amigos íntimos do governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), devem ser cirurgiões muito requisitados। Só são citados como “operadores”।


do site de claudio humberto.



Dilma faz campanha antecipada, diz especialista

Só o Tribunal Superior Eleitoral não vê, nem parece interessado, mas para o especialista em Direito Eleitoral Antônio Augusto Mayer, “o fato público, notório e sistemático do presidente Lula e de seu grupo político anunciarem, de forma veemente, antes da convenção partidária, que a ministra Dilma é candidata, car acteriza propaganda eleitoral”. Mayer é autor do livro “Reforma Política - inércia e controvérsias”.


Com vantagem

Antônio Mayer diz que “exposição ostensiva, em eventos de discutível necessidade, caracteriza vantagem”, prejudicando os adversários.

‘Coincidência’

O jurista Antônio Augusto Mayer se impressiona com o fato de a Casa Civil aparecer em eventos onde a candidatura de Dilma é anunciada।


do site de claudio humberto.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

deu em o globo

Agenda de Lina será arma contra Dilma

Oposição quer confrontar ministra

A oposição pretende usar a suposta aparição da agenda de Lina Vieira, ex-secretária da Receita Federal, como arma eleitoral contra a chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT).

Segundo reportagem da "Veja", Lina achou a agenda com a anotação sobre o encontro com Dilma, que teria sido em 9 de outubro de 2008. Na agenda haveria a anotação: "Dar retorno à ministra sobre a família Sarney".

Procurada em Natal, Lina não foi localizada. Seu marido, o publicitário Alexandre Firmino, disse que ela não comentaria o caso, já que teve muito desgaste ao tornar público o suposto encontro. A assessoria de Dilma, procurada, não retornou.

Parlamentares do DEM e do PSDB disseram ontem que a ministra terá que se explicar sobre a suposta anotação na agenda.

Os oposicionistas aproveitarão o episódio para tentar colar em Dilma um carimbo de mentirosa. São cautelosos, porém, sobre nova convocação de Lina ou da ministra.

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) disse que o caso Lina deve ser lembrado junto com outras polêmicas que envolveram Dilma, como o dossiê sobre gastos sigilosos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e a afirmação, em seu currículo, de que ela teria títulos acadêmicos, mas de fato não concluiu os cursos.

Leia mais em O Globo

---------------

Acesse o twitter do Noblat

Mais uma de Sebastião Nery


A LIÇÃO DE VERSAILLES

PARIS – Daqui de cima desse esplendido “Salão dos Espelhos”, Maria Antonieta disse que se o povo não tinha pão comesse brioche. Também não havia brioche para comer. Comeram o reino dela, o pescoço dela, do marido dela, da família dela. Só restou o rei sobre seu cavalo, na frente do palácio. E a nevoa desmanchando a tarde ensolarada de outono e compondo a noite, como o tempo que desmanchou a eternidade deles.

Já lá se vão mais de 50 anos, sempre que volto a Paris venho a Versailles. Foi aqui que tudo começou, que a revolução francesa fez com sangue o parto da democracia. O mundo deve muito ao pescoço dela.

MARIA ANTONIETA

Do alto dessas janelas que vêem o infinito sobre jardins desenhados e lagos mansos, bosques de pé e campos deitados, Luis XVI e Maria Antonieta jamais imaginaram que um dia tudo isso ia se acabar como se acabou : levando seus divinos pescoços. Em frente ao palácio, dois prédios solenes : um era a estrebaria do rei o outro a estrebaria da rainha. Lá ficavam seus cavalos e éguas. Povo, nem pensar.

Era aqui o “chateau” onde o rei e a rainha passavam os fins de semana, as férias, e, quando a revolução começou, se escondiam da fúria do povo. No outono passado, não havia este sol de quase inverno chegando A tarde estava coberta por uma bruma fria que descia sobre as arvores secas. De quando em vez, uma folha caia devagar, como uma lagrima.

ROBESPIERRE

As alamedas enevoadas cheias de faróis acesos e turistas encapotados. Só faltavam mesmo, aqui, nos salões, quartos, pátios e corredores imensos, eles, os reis e seus nobres de roupas complicadas e cabelos encaracolados. Aqui é uma Universidade do poder. Ninguem, por mais poderoso, é eterno. Quem derrubou o rei também pensou que era.

Robespierre, 30 anos, furioso à frente das multidões, proclamou-se “Pontífice do Ser Supremo”, vestiu uma bata longa, cintilante, pôs um barrete frigio, de cardeal, e desfilou em Paris à frente de todos. Nas mãos, rosas e espigas, como em um gala-gay. E de 24 de outubro de 1793 a 27 de junho de 1974, oito meses, Robespierre guilhotinou a cebeça de 2.596 pessoas. Só em Paris. No interior, outro tanto. Até que cortaram a dele.

BOLIVAR

É um engano pensar que só nascem tiranos nas tiranias. Nas democracias, também. O grego Sófocles, 500 anos antes de Cristo, avisou, no Édipo Rei, que “o tirano nasce do ventre da insolência e não sai do poder pela propria vontade”. O russo Dostoievski, que sofreu a tirania nos grilhões da “casa dos mortos”, a prisão da Sibéria onde esteve preso e estive visitando, ensinou que “a tirania acaba virando doença”.

Mais perto de nós, Bolívar, heroi da unidade sulamericana, avisou:

- “Nada é tão perigoso como deixar um cidadão permanecer no poder por muito tempo. O povo acostuma-se a obedecer e ele a mandar, de onde se originam a usurpação e a tirania”.

Uma lição para Chávez, Lula, o PT e o PMDB da goela grande.

GISCARD

Historias de rainhas e princesas não sumiram nos tempos. Dias atrás, aqui na França, apareceu mais uma. O pais viveu, nas ultimas semanas, uma bela e espantosa surpresa, como dos tempos das mil e uma noites. Era uma vez um presidente e uma princesa que perdidamente se apaixonaram. E viveram uma tórrida historia de amor. Tudo natural se não tivesse sido há pouco, os dois muito conhecidos, ele o presidente da França e ela a princesa Diana. E ele ainda vivo e escrevendo e publicando a historia toda.

Em 300 paginas (“La Princesse et le President”), Valery Giscard d`Estaing, que presidiu a França de 1974 a 1981 e é membro da Academia Francesa, conta tudo, as cenas de amor, muitas delas picantes. Mudou apenas os nomes: Valery Giscard d`Estaing para Jacques Henri Lambertye e Diana, Princesa de Galles, para Patrícia, princesa de Cardiff.

DIANA

A historia dos dois, ele presidente da França, alto, magro, elegante, viúvo, e ela, “deusa de olhos de água-martinha”, casada e depois se separando do príncipe Charles, herdeiro do trono da Inglaterra, é fascinante. Uma semana antes do casamento, Charles disse a Diana que tinha uma amante e ia continuar. Ela foi à Rainha e comunicou que não iria mais casar-se. A Rainha entrou em pânico. Seria a desmoralização da Casa Real. Pediu-lhe que se casasse e depois ela resolveria o problema.

Não resolveu. A princesa ficou lá no seu palácio como uma gata borralheira. Ainda teve dois filhos.Mas “queria um amor, um grande amor”

Depois de algumas aventuras com guarda-costas, encontrou o amor.

CAMILA

Era o presidente da França. Encontros furtivos, difíceis, às vezes rocambolescos, em Londres, para se livrarem da imprensa e da segurança dela, depois mais faceis em Paris e em um castelo da família dele no interior da França, mesmo assim sempre driblando a imprensa e a segurança do governo francês, está tudo lá, casas de campo, caçadas.

Ela queria casar-se. Ele não. Terminaram. E a bela Diana explodiu embaixo do túnel em frente à embaixada brasileira, com o namorado árabe.

O filho do ex-presidente, Louis Giscard d`Estaing, aplaudiu o pai :

- “Entre Lady Di et Camilla, il a fait le bon choix” (”Entre a Lady Di e a Camila, ele fez a boa escolha”).

www.sebastiaonery.com.br

Alô Alô: Baiano é uma das 100 personalidades mais influentes do agronegócio

O empresário e publicitário baiano Marco Lessa foi eleito, pela segunda vez, uma das 100 personalidades mais influentes do agronegócio no Br...