sexta-feira, 29 de julho de 2011

Macaco Simão, do UOL

Ueba! Cuidado! Dilma na pista!
E o Sarney hoje acordou revoltado. O Ricardo Teixeira tá há mais tempo no poder que ele
Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Direto de Bueiros Aires!Olha esta faixa em loja do Rio: "Promoção igual a bueiro. VAI ESTOURAR!". Rarará! E um leitor acha que tem que encher os bueiros de políticos pra estourar junto. E este adesivo aqui: "Jesus te ama, mas eu te acho um idiota". Rarará!
E o Elano Errano? Diz que o único chute que o Elano acertou foi no traseiro da ex-namorada. E a morte da Amy está em "diversão" no site Terra. E adorei a menina que botou a foto da Amy e escreveu embaixo: "Que chique! Morri!". Rarará!
E o Sarney hoje acordou revoltado. O Ricardo Teixeira tá há mais tempo no poder que ele. Aliás, sabe o que o Sarney gritou? "Estou no poder apenas há 50 anos, agora vocês vão encher o saco do Ricardo Teixeira." Vamos! O Neymar é o Caisempre e o Ricardo Teixeira é o Cainunca. E a filha que é diretora da Copa? Então CBF quer dizer Confederacão Brasileira da Família. Do Ricardo Teixeira. Ele é genro do Havelange. CBF é dinastia e dirigente é cargo hereditário!
E a Dilma, de tanto assinar demissão no Dnit, tá com tenDnit! Tendinite é infame! E mudanças nas placas de estradas. Agora é: "Coitado! Homens Demitidos". E outra: "Dilma na Pista". E a "Fazenda 4"? Um leitor me disse que a Valesca Popozuda não senta, faz baliza. Se a Valesca Popozuda sentar, alguém morre soterrado!
E sabe como se chama o chefe da área de crédito do BNDES? Marcelo PORTEIRO. Ai, seu Porteiro, me deixa entrar que eu preciso duma grana! É mole? É mole mas sobe!
E mais predestinados. Chefe da farmácia da Santa Casa de Laranjal Paulista: Sarajane GARDENAL. E o gerente de relacionamento do Banco do Brasil: Alexandre PISÃO! E eu conheço um mímico chamado Leandro Calado. Rarará! O brasileiro é cordial. Mais uma placa do Gervásio na empresa em São Bernardo: "Se eu souber que algum gotembólio daqui está se negando a doar sangue porque tem cagaço de agulha, vou pegar esse vacilão e fazer ele ter as artérias do corpo dissecadas por um bando de morcegos carnívoros. Conto com todos. Assinado: Gervásio". O Gervásio devia trabalhar no Ministério da Saúde.
E sabe como é campanha de doação de sangue em Portugal? "Doe! Talvez não doa tanto". Rarará! Nóis sofre mas nóis goza!Que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno!

simao@uol.com.br

@jose_simao


Folha de S. Paulo, 29 de julho de 2011

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Barril furado

O tempo mostra a verdade. O ex-presidente Lula fez festa em 2003 no Rio para anunciar a autossuficiência da Petrobras. Agora, o presidente da petroleira anunciou que falta gasolina e que ainda importa óleo.

do site de claudio humberto.

comentário do blog: - Eu já sabia!

Macaco Simão, do UOL

"A Fazenda 4"! A lhama é gostosa!



Essa história de maldição dos 27 anos tá hilária! O Justin Bieber tem quantos anos mesmo? Rarará!


Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O Esculhambador-geral da República! E esta do site Eramos6: "Com medo de morrer aos 27 como Amy, Kurt Cobain, Janis Joplin e Jim Morrison, cantor português se mata aos 26 anos". Melhor prevenir que morrer. A mim não me pegarão! Rarará!
Essa história de maldição dos 27 anos tá hilária! O Justin Bieber tem quantos anos mesmo? E diz que o Niemeyer já está preparado pra enfrentar a maldição dos 127!
E um leitor me mandou perguntar: "Minha sogra me enche a paciência há 26 anos, será que o ano que vem ela vai pro saco?". Rarará!E sabe como se chama o cabeleireiro da Amy? Alex Foden! Tá explicado! Rarará! E atenção! Novidades de "A Fazenda 4"! E a Valesca Popozuda: aquilo não é uma bunda, é um altar! Diz que a bunda da Popozuda não tem ânus, tem séculos!
E olha o e-mail de um leitor: "Depois de ver a beiçola da Renata Banhara e as pelancas da Monique Evans, vou olhar com mais carinho pra minha esposa". Rarará!
E como disse o site QMerda: "A lhama é mais gostosa que a Monique Evans!". Rarará! E os bueiros do Rio? A Light devia encher os bueiros de confete e, quando explodir, começava o Carnaval. Ueba! E lá no Rio não pode mais usar aquela expressão "o que vem de baixo não me atinge".
E a Dilma no Dnit do Dmit? A Dilma já tem novo apelido: BOBCAT! Misto de trator com escavadeira. E o Piauí Herald: "Ministério dos Transportes aprova rodízio de propinas". E diz que os flanelinhas estão cobrando R$ 20 pra incluir os 30% do assessor do Dnit!
E um leitor me disse que a Dilma devia desenterrar a vassourinha do Jânio. "Varre, varre, vassourinha."E vão ter que pedir emprestado o Buffalo da FAB pra transportar os demitidos! Os dilmitidos! Podem demitir todos nos Transportes. Menos o motorista e o cobrador!
E esta: "'Fazenda 4' tira audiência, mas não bate 'O Astro'". Então bota um turbante na bunda da Popozuda com uma ametista no meio do fiofó! "Meu fiofó éééé ametista!"
E com aquela oferenda que os fãs botaram na porta da casa da Amy, ela não morreu, virou orixá! E eu conheço um cara que trabalha com enfeites de Natal e se chama Ricardo Ghirlanda. Nóis sofre, mas nóis goza. Hoje só amanhã! Que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno!

simao@uol.com.br

@jose_simao


Folha de S. Paulo, 27 de julho de 2011

PAQUISTANESA DESCOBRE COBRA DENTRO DA BARRIGA
















Do “Teia de Notícias”.

A paquistanesa Rasheedan Bibi, 50 anos, que mora em uma área pobre de Lahore, viu a barriga crescer e achou que estava grávida. Ela resolveu ir ao médico pra saber se era menino ou menina e descobriu que tinha uma cobra na barriga.
Segundo Rasheedan, há alguns meses ela engoliu uma pequena cobra quando foi beber água num rio. Mas ela não deu atenção ao fato. Os médicos fizeram o ultrassom e descobriram uma serpente gigantesca em sua cavidade abdominal. Agora, ela pede ajuda às autoridades locais para retirar a cobra

segunda-feira, 25 de julho de 2011

"O velho, o menino, o burro e o mercado"

"O velho, o menino, o burro e o mercado"

Diz um certo conto de La Fontaine, que você já deve ter escutado, que um velho e um menino seguiam por uma estradinha montados num burro. Até que, no caminho, alguém falou:

- Que crueldade! Assim, eles matam o burro!

O velho, assustado com os comentários, pediu para o menino descer. Até que outras pessoas comentaram:

- Que velho maldoso. Deixar o pobre menino a pé!

O velho mais uma vez se impressionou com os comentários e desceu do burro. E colocou o menino para montar. E novamente comentaram:

- Que menino desalmado. Cheio de energia montado no burro, enquanto o coitado do velho caminha.?? Até que os dois resolveram carregar o burro nas costas. E mais uma vez ouviram risadas pelo caminho. E um comentário:

- Mas olha só, como são burros.

Infelizmente, o mercado publicitário funciona muito parecido com este conto. Não é uma metáfora simplória, é constatação. O cara é bom em filme? Ah, mas ele não manja nada de web. Ele é bom em web? Putz, ele não saca nada de mídia tradicional. Mas ele é bom em títulos, diria um defensor. E um passante na beira da estrada diria que ele nunca fez uma ação sequer. Ele está pensando em integrated, agora. Tá, mas piorou muito nos roteiros. Ele é bom em spots. Ah, vá! Quem liga para spots? Ele é premiado? É, mas só em prêmios nacionais. Ele ganhou Cannes? Ganhou, mas não tem nada do dia a dia. Ele resolve o dia a dia bem pra caramba. Resolve, mas não ganha nada em premiação internacional. Ele é bom em releases. Bem, aí não tem perdão mesmo.

Para piorar, existem os comentários anônimos que me enchem de vergonha. Agora mesmo, deve ter um aí embaixo dizendo: que bosta de texto. Mas penso no Chico Buarque comentando sobre os anônimos e rindo. E vejo que ele está certo.

Moral da história? Trabalhe dignamente, meu caro. Cumprimente os colegas quando você achar que o trabalho é bom de verdade e não por network. Na beira da estrada, não falta gente falando. Escute menos e faça o seu. Acredite: no mercado, é melhor ser velho, menino e até mesmo burro.


André Kassu

Meu filho, você não merece nada















A crença de que a felicidade é um direito tem tornado despreparada a geração mais preparada
Eliane Brum, da Época

Jornalista, escritora e documentarista. Ganhou mais de 40 prêmios nacionais e internacionais de reportagem. É autora de Coluna Prestes – O Avesso da Lenda (Artes e Ofícios), A Vida Que Ninguém Vê (Arquipélago Editorial, Prêmio Jabuti 2007) e O Olho da Rua (Globo).
E-mail: elianebrum@uol.com.br
Twitter: @brumelianebrum

Ao conviver com os bem mais jovens, com aqueles que se tornaram adultos há pouco e com aqueles que estão tateando para virar gente grande, percebo que estamos diante da geração mais preparada – e, ao mesmo tempo, da mais despreparada. Preparada do ponto de vista das habilidades, despreparada porque não sabe lidar com frustrações. Preparada porque é capaz de usar as ferramentas da tecnologia, despreparada porque despreza o esforço. Preparada porque conhece o mundo em viagens protegidas, despreparada porque desconhece a fragilidade da matéria da vida. E por tudo isso sofre, sofre muito, porque foi ensinada a acreditar que nasceu com o patrimônio da felicidade. E não foi ensinada a criar a partir da dor.


Há uma geração de classe média que estudou em bons colégios, é fluente em outras línguas, viajou para o exterior e teve acesso à cultura e à tecnologia. Uma geração que teve muito mais do que seus pais. Ao mesmo tempo, cresceu com a ilusão de que a vida é fácil. Ou que já nascem prontos – bastaria apenas que o mundo reconhecesse a sua genialidade.


Tenho me deparado com jovens que esperam ter no mercado de trabalho uma continuação de suas casas – onde o chefe seria um pai ou uma mãe complacente, que tudo concede. Foram ensinados a pensar que merecem, seja lá o que for que queiram. E quando isso não acontece – porque obviamente não acontece – sentem-se traídos, revoltam-se com a “injustiça” e boa parte se emburra e desiste.


Como esses estreantes na vida adulta foram crianças e adolescentes que ganharam tudo, sem ter de lutar por quase nada de relevante, desconhecem que a vida é construção – e para conquistar um espaço no mundo é preciso ralar muito. Com ética e honestidade – e não a cotoveladas ou aos gritos. Como seus pais não conseguiram dizer, é o mundo que anuncia a eles uma nova não lá muito animadora: viver é para os insistentes.


Por que boa parte dessa nova geração é assim? Penso que este é um questionamento importante para quem está educando uma criança ou um adolescente hoje. Nossa época tem sido marcada pela ilusão de que a felicidade é uma espécie de direito. E tenho testemunhado a angústia de muitos pais para garantir que os filhos sejam “felizes”. Pais que fazem malabarismos para dar tudo aos filhos e protegê-los de todos os perrengues – sem esperar nenhuma responsabilização nem reciprocidade.

Outras colunas de Eliane Brum: O amor que sabe do tempo e do vento; A coluna que (quase) ninguém lê; "Minhas raízes são aéreas"; Na pele do outro

É como se os filhos nascessem e imediatamente os pais já se tornassem devedores. Para estes, frustrar os filhos é sinônimo de fracasso pessoal. Mas é possível uma vida sem frustrações? Não é importante que os filhos compreendam como parte do processo educativo duas premissas básicas do viver, a frustração e o esforço? Ou a falta e a busca, duas faces de um mesmo movimento? Existe alguém que viva sem se confrontar dia após dia com os limites tanto de sua condição humana como de suas capacidades individuais?


Nossa classe média parece desprezar o esforço. Prefere a genialidade. O valor está no dom, naquilo que já nasce pronto. Dizer que “fulano é esforçado” é quase uma ofensa. Ter de dar duro para conquistar algo parece já vir assinalado com o carimbo de perdedor. Bacana é o cara que não estudou, passou a noite na balada e foi aprovado no vestibular de Medicina. Este atesta a excelência dos genes de seus pais. Esforçar-se é, no máximo, coisa para os filhos da classe C, que ainda precisam assegurar seu lugar no país.


Da mesma forma que supostamente seria possível construir um lugar sem esforço, existe a crença não menos fantasiosa de que é possível viver sem sofrer. De que as dores inerentes a toda vida são uma anomalia e, como percebo em muitos jovens, uma espécie de traição ao futuro que deveria estar garantido. Pais e filhos têm pagado caro pela crença de que a felicidade é um direito. E a frustração um fracasso. Talvez aí esteja uma pista para compreender a geração do “eu mereço”.


Basta andar por esse mundo para testemunhar o rosto de espanto e de mágoa de jovens ao descobrir que a vida não é como os pais tinham lhes prometido. Expressão que logo muda para o emburramento. E o pior é que sofrem terrivelmente. Porque possuem muitas habilidades e ferramentas, mas não têm o menor preparo para lidar com a dor e as decepções. Nem imaginam que viver é também ter de aceitar limitações – e que ninguém, por mais brilhante que seja, consegue tudo o que quer.


A questão, como poderia formular o filósofo Garrincha, é: “Estes pais e estes filhos combinaram com a vida que seria fácil”? É no passar dos dias que a conta não fecha e o projeto construído sobre fumaça desaparece deixando nenhum chão. Ninguém descobre que viver é complicado quando cresce ou deveria crescer – este momento é apenas quando a condição humana, frágil e falha, começa a se explicitar no confronto com os muros da realidade. Desde sempre sofremos. E mais vamos sofrer se não temos espaço nem mesmo para falar da tristeza e da confusão.


Me parece que é isso que tem acontecido em muitas famílias por aí: se a felicidade é um imperativo, o item principal do pacote completo que os pais supostamente teriam de garantir aos filhos para serem considerados bem sucedidos, como falar de dor, de medo e da sensação de se sentir desencaixado? Não há espaço para nada que seja da vida, que pertença aos espasmos de crescer duvidando de seu lugar no mundo, porque isso seria um reconhecimento da falência do projeto familiar construído sobre a ilusão da felicidade e da completude.


Quando o que não pode ser dito vira sintoma – já que ninguém está disposto a escutar, porque escutar significaria rever escolhas e reconhecer equívocos – o mais fácil é calar. E não por acaso se cala com medicamentos e cada vez mais cedo o desconforto de crianças que não se comportam segundo o manual. Assim, a família pode tocar o cotidiano sem que ninguém precise olhar de verdade para ninguém dentro de casa.


Se os filhos têm o direito de ser felizes simplesmente porque existem – e aos pais caberia garantir esse direito – que tipo de relação pais e filhos podem ter? Como seria possível estabelecer um vínculo genuíno se o sofrimento, o medo e as dúvidas estão previamente fora dele? Se a relação está construída sobre uma ilusão, só é possível fingir.


Aos filhos cabe fingir felicidade – e, como não conseguem, passam a exigir cada vez mais de tudo, especialmente coisas materiais, já que estas são as mais fáceis de alcançar – e aos pais cabe fingir ter a possibilidade de garantir a felicidade, o que sabem intimamente que é uma mentira porque a sentem na própria pele dia após dia. É pelos objetos de consumo que a novela familiar tem se desenrolado, onde os pais fazem de conta que dão o que ninguém pode dar, e os filhos simulam receber o que só eles podem buscar. E por isso logo é preciso criar uma nova demanda para manter o jogo funcionando.


O resultado disso é pais e filhos angustiados, que vão conviver uma vida inteira, mas se desconhecem. E, portanto, estão perdendo uma grande chance. Todos sofrem muito nesse teatro de desencontros anunciados. E mais sofrem porque precisam fingir que existe uma vida em que se pode tudo. E acreditar que se pode tudo é o atalho mais rápido para alcançar não a frustração que move, mas aquela que paralisa.


Quando converso com esses jovens no parapeito da vida adulta, com suas imensas possibilidades e riscos tão grandiosos quanto, percebo que precisam muito de realidade. Com tudo o que a realidade é. Sim, assumir a narrativa da própria vida é para quem tem coragem. Não é complicado porque você vai ter competidores com habilidades iguais ou superiores a sua, mas porque se tornar aquilo que se é, buscar a própria voz, é escolher um percurso pontilhado de desvios e sem nenhuma certeza de chegada. É viver com dúvidas e ter de responder pelas próprias escolhas. Mas é nesse movimento que a gente vira gente grande.


Seria muito bacana que os pais de hoje entendessem que tão importante quanto uma boa escola ou um curso de línguas ou um Ipad é dizer de vez em quando: “Te vira, meu filho. Você sempre poderá contar comigo, mas essa briga é tua”. Assim como sentar para jantar e falar da vida como ela é: “Olha, meu dia foi difícil” ou “Estou com dúvidas, estou com medo, estou confuso” ou “Não sei o que fazer, mas estou tentando descobrir”. Porque fingir que está tudo bem e que tudo pode significa dizer ao seu filho que você não confia nele nem o respeita, já que o trata como um imbecil, incapaz de compreender a matéria da existência. É tão ruim quanto ligar a TV em volume alto o suficiente para que nada que ameace o frágil equilíbrio doméstico possa ser dito.


Agora, se os pais mentiram que a felicidade é um direito e seu filho merece tudo simplesmente por existir, paciência. De nada vai adiantar choramingar ou emburrar ao descobrir que vai ter de conquistar seu espaço no mundo sem nenhuma garantia. O melhor a fazer é ter a coragem de escolher. Seja a escolha de lutar pelo seu desejo – ou para descobri-lo –, seja a de abrir mão dele. E não culpar ninguém porque eventualmente não deu certo, porque com certeza vai dar errado muitas vezes. Ou transferir para o outro a responsabilidade pela sua desistência.


Crescer é compreender que o fato de a vida ser falta não a torna menor. Sim, a vida é insuficiente. Mas é o que temos. E é melhor não perder tempo se sentindo injustiçado porque um dia ela acaba.


(Eliane Brum escreve às segundas-feiras.)

Duloren convida Bolsonaro para aparecer em campanha

VOX NEWS - 25/7/2011

"A fabricante de roupas íntimas Duloren ofereceu um cachê para o deputado Jair Bolsonaro fazer um comercial de calcinhas ao lado da transexual e ex-BBB Ariadna, diz a coluna de Ancelmo Góis, publicada no jornal "O Globo" do último sábado, 23.

O texto do polêmico deputado seria "Esse kit eu aprovo", ao apresentar um kit de calcinhas. A frase é uma referência ao "kit anti-homofobia", material didático para professores de ensino médio abordarem o tema em sala de aula e cuja distribuição foi vetada recentemente. Conhecido por suas opiniões controversas em relação aos direitos de não héteros, Bolsonaro se posicionou contra o que foi apelidado de "kit gay".

O deputado, porém, recusou a proposta. A Duloren não desistiu e refez o convite, trocando Ariadna por outra modelo, mulher não transexual. Segundo a coluna de Ancelmo, o deputado topou e disse que seu cachê será doado a uma instituição de caridade."

Texto do Portal Exame.

Macaco Simão, do UOL

Fazenda! Surfistinha tá uma lady!



Ah, e tem uma lhama na fazenda. Pra cuspir nos participantes! É nossa representante!


Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! E olha o restaurante em Bento Gonçalves, que devia ser o patrocinador da "Fazenda 4": restaurante DEMETER NA ROÇA! Rarará!
E olha esta placa numa vinícola em São Roque: "Noite da Espetada! Uma carne bovina espetada no pau de louro". Eu quero saber quem é o louro e quem vai ser a espetada! Rarará!
E como disse o chargista Neocorrea: "Baixou uma Edileusa na Dilma". Faxina geral! Dnit virou Dmit! Vai virar campeã de boliche! E ela tá igual aos batedores de pênaltis do Brasil: chutando pra fora!
E eu tenho um amigo que tá louco pra ser demitido, e nada: "Nessas horas é que uma Dilma faz falta nessa empresa, viu?".
E "A Fazenda 4"? Fazenda de 4! Só tem quadrúpede! E uma revelação bombástica: o Compadre Washington ronca! Bem, ele ronca desde os tempos do É o Tchan! E aquilo que ele fazia no É o Tchan! não era ronco?
Em vez de cantar, ele roncava. Rarará! E a Valeska Popozuda com aquela bunda abuso de autoridade? Diz que o calcanhar dela é branco, não bate sol! Eu vou amarrar meu burro na sombra da bunda da Valeska Popozuda! Rarará!
E a Bruna Surfistinha em "Fazendo de 4!" A Bruna Surfistinha perto das outras é uma lady. E um leitor me disse que o Dinei é o Adriano sem grife! Adriano com gripe! Ah, e tem uma lhama na fazenda. Pra cuspir nos participantes! Então a lhama é nossa representante! Com esse nível, não precisa nem ser lhama pra cuspir! Se é pra cuspir neles, ME LHAMA! Rarará!
E eu já disse que a bunda da Popozuda é tipo marquise: é tão grande que, quando chove, só molha a parte de cima! Rarará!
E avisa pro Mano Queimano que o melhor goleiro do mundo é a cueca: segura duas bolas e um atacante! Rarará! É mole? É mole, mas sobe!
E mais uma Predestinada. Direto de São Sebastião do Passé, na Bahia: "Mulher de 104 anos volta a estudar". Como é o nome dela? Maria JOVINIANA!
E mais dois na Universidade Mackenzie Tamboré: o chefe da segurança é o Jarbas Severo. E o ajudante se chama Gentil Carrasco! O quê?! Gentil Carrasco é aquele que fala: "Por obséquio, posso pendurá-lo no pau de arara?". Rarará! Nóis sofre, mas nóis goza!
Que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno!

simao@uol.com.br
@jose_simao


Folha de S. Paulo, 23 de julho de 2011

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Morre o criador da boneca Barbie

VOX NEWS - 22/7/2011

Elliot Handler, o criador da boneca Barbie, morreu ontem, 21, aos 95 anos. As informações são do site TMZ. Segundo a publicação, o empresário teve uma emergência médica na noite passada e foi hospitalizado. Ele sofria de problemas cardíacos.

Handler é um dos fundadores da empresa de brinquedos Mattel e sugeriu o nome para a linha de bonecas nos anos 1950 com a ajuda da esposa Ruth, também dona da empresa. Os dois são creditados como os criadores da Barbie, cuja inspiração foi a filha do casal, Barbara, que mesmo adolescente ainda brincava com suas bonecas. O primeiro modelo foi lançado em 1959 e até hoje ela é a boneca mais vendida do mundo.

Museu da Barbie

Até 31 de julho, o Rio de Janeiro tem uma exposição batizada de Museu Encantado da Barbie. Mais de 400 modelos em exposição usam vestidinhos confeccionados por grifes como Christian Loubotin, Givenchy, Versace, Giorgio Armani, entre outros estilistas renomados.

Matéria do G1.

O fracasso de Eufrosino

Eufrosino Pedro era dono de bar em Pirassununga (SP), nos anos 50, e se candidatou a vereador. Uma placa no boteco convidava: “Beba uma pinga de graça e leve meu santinho”. Foi um sucesso, até virou parada obrigatória de caminhoneiros. Teve só 11 votos – o número de eleitores na família. Eufrosino cobrou a traição do primeiro caminhoneiro que passou.
- Como? Eu votei no senhor, lá em Goiás! – jurou o homem.
Eufrosino descobriu, desolado, que teve votos em muitas cidades e até outros estados. Em Pirassununga, que é bom, nada.

do site de claudio humberto.

comentário do blog: Tenho amigos, "esclarecidos" que acham que se vota em deputado federal em qualquer lugar do país...

Macaco Simão, do UOL

'A Fazenda 4'! Todos fazendo de 4!



Devido aos quadrúpedes, devia ser "Fazenda de 4"!E com a Bruna Surfistinhaé "Fazendo de 4"!


Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Confirmado! A final da Copa América vai ser em Minas: UrugUAI x ParagUAI! Rarará!
E "A Fazenda 4"? Devido ao número de quadrúpedes, devia ser "Fazenda de 4"! E com a Bruna Surfistinha no elenco é "Fazendo de 4"! Bruna Surfistinha em "Fazendo de 4"! Rarará!
Adorei o elenco trash da "Fazenda": Bruna Surfistinha, Cumpadre Washington, João Kléber, Renata Banhara, Valesca Popozuda e Dinei do Corinthians! Isso é fazenda ou prisão agrícola? Rarará! A nata da bagaça! Fazenda, um programa CULTURRAL!E eu sei o que eles criam naquela fazenda: PELANCA! Só tem pelanca e tatuagem despencada! E eu vi uma cena bizarra: o Cumpadre Washington mexendo o molho do macarrão com a mão. AAAARGH! Voce comeria um macarronada feita pelo Cumprade Washington? E o João Kléber? Mas ele não estava em Portugal? Fazendo programa de pegadinha? Imagine fazer pegadinha com português? Tem que explicar. Pegadinha com bula! Rarará!
E diz que o João Kléber vai servir de repelente. Nem pernilongo e muriçoca suportam. Deixa ele em pé no quarto a noite inteira! Rarará!
E a Valesca Popozuda? O Popozão da Valesca só cabe em TV 56 polegadas. Aquilo não é uma bunda, é um abuso de autoridade. Bunda tipo marquise: é tão grande que, quando chove, só molha a parte de cima! Rarará!
E eu já disse que aumenta o periquitério da Dilma. Mais uma periquita pro ministério. Convidou a dona do Magazine Luiza pra pasta da Micro e Pequena Empresa. Micro não pode ser, porque ela pesa uns 200 kg. Rarará! Finalmente uma ministra de peso! E ela é a imagem do bum econômico da Já Era Lula.Ou seja, ela é o Abílio do Lula.
Por falar em Abílio, o Piauí Herald diz que o Pão de Açúcar agora quer fazer fusão com o Corcovado. Rarará! E a única fusão que deu certo foi aquele supermercado em Campos do Jordão: CARREFULVIO!
E mais dois pra minha série Os Predestinados! Dono de pedreira em Guarulhos: Fausto MARTELLO. E sabe como se chama o gerente da Caixa em Curitiba? Diego TARIFA! Quando ele nasceu, a mãe gritou: vem pra Caixa você também! Rarará! Nóis sofre mas nóis goza.Que eu vou pingar o meu colirio alucinógeno!

simao@uol.com.br

@jose_simao


Folha de S. Paulo, 22 de julho de 2011

Família de deputado fatura com DNIT

O MPF investiga irregularidades em licitações na seção do Piauí do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), comandado por Sebastião Ribeiro, cunhado do deputado federal Marcelo Castro (PMDB). A campeã de licitações é a Construtora Jurema, de propriedade dos irmãos do deputado, com contratos milionários. Completa o feudo o filho do deputado, Castro Dias Neto, secretário de Infraestrutura do estado, que também fez pagamentos à Jurema.

Pela estrada afora...


A Construtora Jurema, dos irmãos Humberto e João Castro, fatura mais de R$ 300 mil por mês nas obras de manutenção da BR-343.

Tião Sorriso

Servidor do DNIT e alçado ao trono pelo deputado cunhado, Ribeiro, o Tião Sorriso, se gaba de ter gastado meio milhão no casamento da filha.

Canta pra mim

Humberto Castro ganhou o governador Wellington Dias ano passado. Pagou show privado de José Augusto para ele e mulher, fãs do cantor.

Aparte


Marcelo Castro diz que os irmãos têm a construtora há 40 anos, quando ele ainda era médico, e que atuam com lisura nas licitações.

do site de claudio humberto.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Piada do dia

"É preciso punir quem não age com honestidade."

Lula

Dilma está brincando com fogo, diz líder do PR

CATIA SEABRA e MARIA CLARA CABRAL, DE BRASÍLIA

O processo de demissão a "conta-gotas" nos Transportes aumentou a insatisfação do PR com o governo Dilma Rousseff. Irritada com o desgaste de sua imagem, a cúpula do PR procurou o governo e os petistas para avisar que "estão brincando com fogo".

Líderes do partido chegaram a admitir publicamente a ideia de aderir a um pedido de convocação do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, caso seja apresentado no Congresso. Apesar de ser do PR, o partido não o queria no cargo.

Ministro diz ter autonomia e chama exonerações de 'ajustes'
Governo exonera mais um afilhado de Valdemar e outros 2
Transportes exonera afilhado de Valdemar e indicados por ex-ministro
Veja a cronologia da crise no Ministério dos Transportes

"Ninguém pode ser blindado neste momento. Se parlamentares quiserem ouvir quaisquer nomes, o PR engrossará fileiras", disse o líder do PR na Câmara, Lincoln Portela (MG), ao ser questionado sobre Passos.

Dizendo-se incomodado com a demissão "a conta-gotas" na pasta, Portela procurou a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) para protestar, mas desabafou mesmo com o líder do PT na Câmara, Paulo Teixeira (SP).

Além de dizer que o governo estava brincando com fogo, o líder do PR reclamou que até mesmo as demissões dos que não foram indicados pela legenda estavam "caindo nas costas do partido".

No telefonema, Portela se queixou do ritmo de demissões --"sangria desatada"-- e afirmou que o governo estava prejudicando o PR.

Luciano Castro (PR-RR), vice-líder do governo, disse que o rito de demissão dá a entender "que o governo quer criar fatos políticos diários às custas do PR".

"Se tem mais pessoas que vão ser demitidas, por que não fazer isso de uma vez só? Fica o sentimento de que a cada dia querem fazer um fato político. Parece uma forma de fazer expor o nosso partido e deixar uma situação desconfortável com o governo", disse Castro.

Segundo integrantes do PR, o ex-ministro Alfredo Nascimento (AM) tem manifestado sua contrariedade e ameaça fazer um discurso no Senado no fim do recesso parlamentar, quando assumirá uma cadeira na Casa. Nascimento reclama não só de Passos, mas até de Dilma.

Na tarde de quarta-feira (20), o PR ficou inconformado com o fato de não ser atendido por Ideli sob o argumento de que sua agenda estava lotada. Entre as audiências da ministra estava uma com o presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE).

Parlamentares cobraram a divulgação de nota de protesto, mas Portela abortou a ideia. Disse que o PR deve se reunir em agosto para avaliar o que fazer. "Decidir se vamos sentar com o governo, se não vamos sentar mais com o governo. Quem está desarticulado hoje pode estar articulado amanhã", disse.

do UOL

Macaco Simão, do UOL

Buemba! O Peru caiu em pé!

"O Peru caiu em pé", disse o técnico. Na realidade, o Peru foi crescendo, crescendo e aí murchou


Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Placa de quitanda em Pouso Alegre: "Temos frango de granja, caipira, sertanejo e sertanejo universitário".
E a manchete do Piauí Herald: "Ministro dos Transportes superfaturou autorama do filho". Rarará! Babado nos Transportes!
E o Dnit vira Dmit! E tô adorando os nomes do suspeitos demitidos: Varejão! Luiz Claudio Varejão. E Sérgio Almeida Fatureto! Dupla sertaneja, os DILMITIDOS: Varejão e Fatureto! Rarará! E ainda tem aquele Pagot. Aí vira um trio: Pagot, Varejão e Fatureto. Viola, violão e violoncelo. Rarará!
As dilmissões da Dilma! "Servidores dos Transportes comparam demissões ao 'BBB'". O Paredão da Dilma. Isso. Com ela tá assim: escreveu não leu, o pau comeu. Rarará!
E aumenta o piriquitério da Dilma. Mais uma periquita pra ministra: a dona do Magazine Luiza. Pra Secretaria da Micro e Pequena Empresa. Micro não pode ser porque ela pesa uns 200 quilos. Rarará! Uma ministra de peso!
E a Copa Amérdica! O Peru caiu! Mas adorei a declaração do técnico: "O Peru caiu em pé". Rarará! Na realidade, o Peru foi crescendo, crescendo e aí murchou. Diz que o Peru jogou encolhido. Rarará!
O Brasil perdeu com medo de enfrentar o Peru. Se perdeu para um paraguaio chamado Marecos, imagine encarar um peru. E, nessa idade, eu fazendo trocadilho com Peru.
O Peru não é um país, é um trocadilho. Sugiro mudar o nome do país de Peru pra Perereca. Pra gente variar de trocadilho. E uma leitora me disse que se juntar a mãe dela, de 76 anos, com a avó dela de 98 anos e as tias, variando de 75 a 94, iam bater pênalti melhor que a selecinha. É mole? É mole, mas sobe!
E adorei a charge do Cícero sobre uma coisa que está ocorrendo no Brasil: A INTOLERÂNCIA: "Não tenho religião, não sou nordestino, não sou negro, não sou gay, por que eu tô apanhando?". "Não gostei do seu sapato." É isso aí! Não tolero intolerantes!
E mais dois para a minha série os predestinados! Dono de pedreira em Guarulhos: Fausto MARTELLO! Gerente da Caixa Econômica de Curitiba: Diego TARIFA! Quando ele nasceu, a mãe gritou: "Vem pra Caixa você também". Rarará! Nóis sofre, mas nóis goza!
Que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno!

simao@uol.com.br

@jose_simao


Folha de S. Paulo, 21 de julho de 2011
Bancada do armário

O deputado federal Jean Willys (PSOL-RJ) declarou no programa de Marília Gabriela, no GNT, que pelo menos 30 parlamentares são gays não assumidos na Casa. Entre homens e mulheres.

do site de claudio humberto.

" Sou bagrinho "

Min. Paulo Bernardo (Comunicações),após ser questionado por jornalistas sobre crise.

do site de claudio humberto.

comentário do blog: Quer dizer que tem mais peixe grande - ou molusco - na rede de corrupções?

sexta-feira, 15 de julho de 2011

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Cai intenção de compra no varejo para o 3º trimestre

Maiores quedas foram sentidas para os segmentos de automóveis, 24,2%, e linha branca, 22,6%
O número de consumidores que pretende comprar bens duráveis entre os meses de julho e setembro ficou em 72,4%, o que representa uma queda de 3,2 pontos percentuais, na comparação com igual período de 2010, quando fechou em 75,6%. Em relação ao segundo semestre deste ano, a retração é menor, 1,4%. Os dados são da pesquisa trimestral de intenção de compra do varejo do Provar/Fia (Programa de Administração do Varejo e da Fundação Instituo de Administração).

As maiores quedas foram sentidas para os segmentos de automóveis (24,2%) e linha branca (22,6%), ante igual período do ano passado, áreas em que a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) teve impacto expressivo.

Desenvolvida em parceria com a Felisoni Consultores Associados, a pesquisa registrou alta na intenção em quatro dos 10 segmentos. Eletroeletrônicos, além de liderar a o desejo de compras, com 12,8%, também acumulou a aceleração mais significativa, 23,1%, seguido por móveis (20,9%) e material de construção (12,8%).

O segmento de compras pela internet também teve alta, passando de 85,5% para 88,3%. A liderança, nesse caso, também ficou com eletroeletrônicos, com 36,1%. Informática (31,9%) e telefonia e celulares (27,2%) ocupam as posições subquenciais.

por Marcos Bonfim, do Propaganda e Marketing

Y&R te ajuda a não perder prazos de festivais

A RKCR/Y&R de Londres acaba de apresentar ao mercado o T-Minus, serviço gratuito criado para ajudar os publicitários de todo o mundo a não perder prazos para inscrição nos principais festivais de propaganda.

A RKCR/Y&R criou o serviço com a colaboração da hotshop digital B-Reel.

O serviço permite aos usuários selecionar os festivais que lhes interessam entre os 130 atualmente registrados no site.

A partir daí, é possível fazer download de um calendário personalizado em formato de infográfico que pode ser utilizado como protetor de tela.

O mecanismo indica os prazos de inscrição de trabalhos bem como a data de veiculação que a peça precisa ter para competir em determinado festival.

O T-Minus utiliza recursos de animação para produzir efeitos visuais e deve ganhar novas funções, em breve, como oferecer arquivos com os vencedores dos prêmios, notícias sobre festivais e funcionalidades de networking.

O serviço pode ser baixado na página
http://www.t-minuscountdown.com.

do site do Clube de Criação de São Paulo

Coluna A Tarde: A estranha cobiça da prefeitura

A Prefeitura Municipal de Salvador, não se sabe a razão -provavelmente por dever de ofício-, desperta cobiça de políticos com base eleitoral no município. A movimentação de alguns deles está evidente. Dezesseis meses antes das eleições já existem pesquisas, sem rigor técnico, realizadas por partidos e/ou interessados.

Nada com significado maior porque tais movimentos são absolutamente prematuros. As sondagens servem pelo menos para mostrar o cenário pré-campanha e quais os nomes que são lembrados pelos eleitores da cidade. Precedendo, assim, com tais explicações, o quadro de uma dessas pesquisas (a mais importante até aqui feita) aponta com melhor densidade a liderança de ACM Neto, que estaria roçando o patamar dos 30%.

Logo em seguida, embolam três nomes. Pela ordem de colocação na consulta: o do petista Nelson Pelegrino, o tucano Antônio Imbassahy e a senadora socialista Lídice da Mata. Os dois últimos ocuparam o cargo de prefeito de Salvador. Eles ficam com índices inferiores aos 20% e superiores aos 15%. Mário Kertész possivelmente ingressará no PMDB para disputar, conforme é do conhecimento, sem que haja desmentidos. A não ser, como de praxe, tímidos, o que demonstra e indica forte possibilidade de concorrer. Por não estar ainda na liça, seu nome não foi incluído na pesquisa.

Dos nomes citados, admitem-se como certos ACM Neto e Nelson Pelegrino, embora o petista possa ainda ser surpreendido com uma candidatura do senador Walter Pinheiro. Se tal acontecer, o governador Jaques Wagner ficará manietado deixando ao partido a missão de escolher entre os dois quem o representará. Nelson já foi candidato três vezes, está em evidente trabalho de pré-campanha. Pinheiro foi candidato na eleição passada e perdeu para João Henrique no segundo turno. O senador, por ora, nega a pretensão, mas pode mudar, segundo petistas.

ACM Neto também foi candidato na última eleição. Liderou o processo meses seguidos, caindo, no entanto, no primeiro turno. É uma das estrelas da bancada baiana na Câmara. Teria, virtualmente, a obrigação de se candidatar (a outra opção do partido seria o seu presidente regional, José Carlos Aleluia). O certo é que o DEM não pode ficar de fora do processo eleitoral. Imbassahy quer voltar a ser prefeito; Lídice de igual modo.

Pelegrino, ACM Neto, Walter, Lídice e Imbassahy a princípio nada têm a perder. São parlamentares com grande visibilidade no Senado e na Câmara dos Deputados. Todos com destaque. Uma campanha para a Prefeitura revitaliza seus nomes para, no mínimo, a eleição de 2014. Se nada têm a perder, naturalmente têm a ganhar se um deles for eleito prefeito. O outro lado da moeda é a pergunta mais do que óbvia: com tantos problemas de gestão, incluindo receita curta e múltiplas dificuldades, vale a pena ser prefeito de Salvador?

Mário Kertész já foi duas vezes prefeito, é experiente e nome de força na cidade. Como não está filiado a partido, o que provavelmente fará e sem demora, seu nome não apareceu, como já citado, na pesquisa ora sob foco. Mesmo com as dificuldades de Salvador, despontam com perspectivas de candidatura uma plêiade de políticos experientes que compõem um grupo de inquestionável peso e densidade, tanto na Capital como no interior do Estado.

Desconfio que são todos masoquistas ou, com explicava razões de ser candidato, no século passado, um populista candidato à prefeitura de Itabuna, perdedor incorrigível de eleições, aboletado nos palanques de comícios. Primeiro, perguntava aos eleitores para, depois, ele próprio responder em sequência:

“Vocês sabem por que tem tantos candidatos à prefeitura de Itabuna?”

“Não? Porque a prefeitura tem mel... Lá, os prefeitos ficam mesmo que guaxinim na cana do canavial: Ui! Ai! Ui! Chupando o mel da prefeitura...”

Chamava-se Jeremias, conhecido como Mimia, petebista da velha linha getulista. Não tinha voto, sempre perdia a eleição. Mas era sincero. Finda a apuração, avisava com pichações nos muros de Itabuna: “Mimia vem aí”. Nunca vi ninguém gostar de palanque como ele. Com exceção de Lula, é claro...

*Coluna de Samuel Celestino publicada no jornal A Tarde desta quinta-feira (14)

Oposição poupa petista dos ‘90% dos negócios’

O governo da presidenta Dilma Rousseff está numa encruzilhada e a oposição, como sempre, evita tocar no fio desencapado Hilderaldo Caron, diretor de Infraestrutura Rodoviária DNIT. Segundo o diretor-geral do órgão, Luiz Antônio Pagot, o petista Caron é o responsável por “90% das obras no DNIT”. Apesar disso, ele não tem sido incomodado pelos políticos de oposição que se dizem indignados com o escândalo.


do site de claudio humberto.

Finalmente, Roraima!

Agora, com 1 acesso em Roraima, já somos acessados em todos os estados do Brasil.
Rumos aos 20.000 acessos em todo o mundo!
Obrigado.
Em breve, novo layout.
Aquele abraço!
Afonso Dantas

terça-feira, 12 de julho de 2011

Gil lança aplicativo para iPhone e iPad com discografia completa

DE SÃO PAULO - O cantor e compositor Gilberto Gil lançou nesta semana aplicativo grátis para iPhone e iPad. É uma versão condensada do site oficial do artista, mas o destaque é o acesso à discografia completa, desde o primeiro álbum, "Louvação Universal", de 1967.
Todas as faixas estão disponíveis para escuta e há opção para montagem de playlist. Só não é possível baixá-las.
André Vallias, co-fundador da Refazenda, é responsável pela criação do conteúdo digital do artista. "O Gil é ligado ideologicamente com a web, mas na prática não tem muita intimidade com o universo digital. Foi um dos grandes responsáveis pela difusão da cultura digital neste país, mas mal sabe usar o e-mail", diz.

Da Folha de São Paulo

Governo comemora: Pagot estaria ‘sob controle’

Após intensas negociações, o governo está aliviado: já não haveria o que temer no depoimento do diretor-geral do DNIT, Luiz Antônio Pagot, esta terça, no Senado. Em conversas informais com senadores, Pagot disse ter recebido ordens do ministro Paulo Bernardo (Planejamento) para que aditivos fossem feitos aos contratos, aumentando os valores, a fim de que empreiteiras financiassem a campanha de Dilma Rousseff.

Porta do infernoUm destacado senador governista afirmou ontem a esta coluna: “Se esse Luiz Antonio Pagot falar o que sabe, o governo cai”.

Ele tem a forçaPara manter fechada a boca de Pagot, o governo admitiu não afastá-lo. Ele está de “férias”, mesmo depois de Dilma anunciar sua demissão.

MultitarefaO vasto currículo de “serviços prestados” do diretor-geral Luiz Pagot inclui a assessoria de campanha de Dilma em Mato Grosso.

Perguntas de salãoLuiz Pagot foi aprovado para o DNIT, no Senado, em 2007. Agora os senadores vão perguntar o quê? Por que não perguntaram antes?


do site de claudio humberto.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

1º Fórum sobre a instalação da Região Metropolitana de Itabuna e Ilhéus

Em fotos abaixo, na mesa, saudação e mensagem do presidente da Amurc, o prefeito de Ibicuí, Cláudio Dourado, do presidente da AMITABUNA, Allah Góes, do chefe de gabinete do prefeito de Ilhéus, José Nazal, representando o prefeito Newton Lima e do prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo. No discurso de todos, a certeza de mundanças de atitude e da necessidade de união para conseguir criar a Região Metropolitana. José Nazal, convidou a todos, para a próxima reunião, em Ilhéus.
Presentes também na mesa, o diretor da FTC de Itabuna, o Deputado Federal Roberto Brito e os Deputados Estaduais, Coronel Santana e Augusto Castro.



































Começa o 1º Fórum sobre a instalação da Região Metropolitana de Itabuna e Ilhéus








































































Com auditório lotado, começou o 1º Fórum sobre a instalação da Região Metropolitana de Itabuna e Ilhéus, na FTC, com a presença do Presidente da AMURC, prefeito cláudio dourado, do Deputado Federal Roberto Brito, dos Deputados Estaduais Coronel Santana e Augusto Castro, do prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, do chefe de Gabinete da prefeitura de Ilhéus, José Nazal, representando o prefeito Newton Lima, do vereador Wenceslau, dentre diversas autoridades, empresários e público em geral, além de toda a equipe do AMITABUNA.

É hoje!

Hoje, às 19:00 na FTC, 1º Fórum sobre a Região Metropolitana de Itabuna e Ilhéus - RM do Cacau. Realização Amitabuna, com apoio da AMURC e da FTC.

Publicis Groupe será dono de 70% da DPZ

Holding francesa pagará valor próximo a R$ 200 milhões pelo negócio; fundadores da agência se mantêm com 10% de ações cada
Mais detalhes entre a negociação do Publicis Groupe com a DPZ, que deve ser naturalmente concluída ainda até o fim desta semana, são conhecidos. Conforme adiantado pelo propmark (leia aqui), o modelo de negócios deverá mesmo seguir os moldes do acordo entre o grupo francês e a Talent, mantendo a autonomia da agência comandada por Roberto Duailibi, Francesc Petit e José Zaragoza, sem mudanças de lideranças, identidade ou sede.

As principais novidades são a definição de percentagem e valores. O Publicis Groupe está adquirindo, inicialmente, 70% da DPZ, mantendo 10% nas mãos de cada um de seus três fundadores. Para tal, a holding está desembolsando montante bem próximo a R$ 200 milhões. Segundo fontes ligadas ao processo, o que ainda segura a rolha na garrafa de champanhe é a assinatura de alguns dos envolvidos – que, mesmo assim, já teriam aceitado as condições.

por Karan Novas, do Propaganda e Marketing

Macaco Simão, do UOL

Socuerro! O Sinistrério da Dilma!




--------------------------------------------------------------------------------
O ministro dos Transportes foi embora de ônibus, van, metrô, voo de carreira ou no Lear Jet do Eike Batista?
--------------------------------------------------------------------------------



BUEMBA! BUEMBA! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Direto do País da Piada Pronta! Viram o nome do substituto do ministro dos Transportes? Paulo Sérgio PASSOS!
A partir de hoje o Brasil anda a pé! A passos de tartaruga! O ministro Nascimento caiu! O Nascimento morreeeeu! Como diz o Tiririca.
E o ministro dos Transportes foi embora de ônibus, van, metrô, voo de carreira ou pegou uma carona no Lear Jet do Eike Batista?
Transporte de Valores! Esse ministério da Dilma é o ministério Matte Leão. Já vem queimado. "Olha o mate!" Muda de nome pra Sinistrério! De sinistro!
Diz que o filho do ministro enriqueceu 86.500%. Aí chama o Palófi, multiplica por 20 e dá 1.730.000%. Coitado!
Segunda piada pronta do dia: "BNDES não empresta R$ 400 milhões pro estádio do Corinthians com medo de calote". Rarará! E terceira piada pronta: "Zoológico de Cuba relata nascimento de filhote de zebra com burro". Deve ser da dupla Fidel e Chávez! Rarará!
E uma amiga disse que sexo na casa dela tá tão difícil que, quando rola, tem até brigadeiro no final!
E o meu São Paulo? O ataque do São Paulo é um ataque de riso. E o Rogério Ceni? O Granjério mudou de cardápio. Não engoliu frango, só um galeto! Rarará!
Eu já sei o que o Rogério faz no gol: brinca de estátua. E quando ele saiu do gol e quase levou um? Isso se chama abandono de emprego!
Mas o São Paulo tá melhorando: perdeu de cinco, depois perdeu de dois, agora perdeu de um. Na próxima empata! Rarará!
E o Ronaldinho Gaúcho? Ops, Ronaldinho Dentucho! E eu já disse que ele devia ser passista da Portela ou malabarista de farol! Aliás, com aquele cabelo, ele devia jogar na seleção da Jamaica! É mole? É mole, mas sobe! E adorei a charge do Duke: "Com esse futebol, a seleção está queiMANO o filme". Rarará!
E mais predestinados! Ginecologista em São Paulo: "Marcelo Antonio Aranha Funke". Devia ser "funke-funke"! Rarará!
E o presidente do sindicato rural de Bauru: Mauricio LIMA VERDE! "Meu filho, você vai se chamar Lima Verde. Vê se amadurece!"
E esta, direto do Rio, de Bueiros Aires: "Light pode ter 4.000 bueiros com risco de explodir". Tá se preparando pro Réveillon? Rarará! Nóis sofre, mas nóis goza!
Que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno!

simao@uol.com.br

@jose_simao


Folha de S. Paulo, 08 de julho de 2011

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Pra que serve uma Região Metropolitana?

O que uma cidade ganha com isso?

E o que você ganha com isso?


Pra tirar essas e outras dúvidas, a Amitabuna*, junto com a AMURC – Associação dos Municípios da Região Cacaueira e a FTC promovem o 1º Fórum de discussão sobre a implantação da Região Metropolitana de Itabuna e Ilhéus – RM do Cacau, dia 8 de julho, às 19:00hs na FTC de Itabuna, com as palestras dos Doutores Aldo Aloisio Dantas da Silva, Mestre e Doutor em Geografia Humana pela USP e Maria Adélia Aparecida de Souza, Professora Titular da USP e Doutora em Geografia pela Universidade de Paris.



Além dos Palestrantes, conteremos com a presença de diversas autoridades políticas, como senadores e deputados, prefeitos, vereadores e representantes dos diversos municípios de nossa região, além dos diretores da AMURC, que participarão expondo suas idéias e propostas para a implementação do projeto da RM do Cacau, o debate também contará com a participação de jornalistas e representantes da sociedade organizada, oportunidade em que poderemos verificar in loco o que é, e a que se destina uma Região Metropolitana.


Venha e participe, sua presença é muito importante para nós.


*A AmItabuna é uma Organização Não Governamental que tem como principal objetivo a discussão de assuntos que venham a transformar a realidade e o futuro de Itabuna e Região.

Macaco Simão, do UOL

Ueba! Neymarta pra Seleção!



A solução é juntar a crina de moicano com o rabo de cavalo! E o Galvão deveria transmitir o Apocalipse!


BUEMBA! BUEMBA! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Pensamento do Twitter: "Deus fez o Céu e a Terra e o resto foi feito na China". Rarará!
E adorei a charge do Amorim sobre a fusão Carrefúcar. A caixa: "A senhora vai pagar em dinheiro ou cartão?". "Aceita BNDES?" Rarará!
Atenção! Fusão no futebol! Eu tenho a solução para a seleção. A fusão Neymar-Marta! NEYMARTA! Neymarta pra seleção. Junta a crina de moicano com o rabo de cavalo!
Como diz o patrocinador da seleção: eu quero ver é Gol. Senão vamos ter de chamar a zaga do time de Guanhães, Minas: Nem Cu de Frango, Zóio, Bafo e 3 Peidim!
E como disse um leitor: "O Galvão deveria transmitir o Apocalipse!". Com Pato e Ganso, a seleção está sendo chamada de seleção quack!
BUM! Mais quatro bueiros-bomba explodem no Rio. E sabe como é o nome do motorista que escapou do bueiro-bomba? Rodrigo Façanha! Eu já disse que o Rio vai ter de mudar de nome pra BUEIROS AIRES! E Copacabana vira Copacabomba. E Leblon, Leblomba!
E o Eramos6 diz que antes corríamos o risco de bala perdida, agora corremos o risco de bueiro perdido! Quatro bueiros-bomba explodindo. Parece trailer das "Tartarugas Ninjas"! São João fora de época! A Nasa vai lançar foguete a partir dos bueiros do Rio.
E esta: "Ministério dos Transportes elevou verba de 11 obras sob suspeita". Então é Transporte de Valores! Rarará! E tem um suspeito em cobrança de propinas que se chama: Pagot! PAGOT?! Pagot e levou. Não Pagot, não levou! Rarará! E a empresa sócia do Carrefour que se chama CASINO? Jogue na roleta e ganhe dois pacotes de Doritos! É mole? É mole, mas sobe!
E mais uma predestinada. Especialista em recursos humanos, o famoso RH: Alessandra DEMITE! Rarará! E, quando ela nasceu: "Minha filha, você vai se chamar Alessandra Demite e vai mandar todo mundo passar no RH".
E, em Limeira, um casal requereu a retificação do seu registro de casamento. Para que fosse adicionado o sobrenome do marido Pinto ao nome da mulher.
Sentença do juiz: "Determino ao sr. escrivão que insira o Pinto no assento da requerente, já que o marido não o fez em tempo hábil". Se o marido não fez em tempo hábil, chama o Ricardão. Nóis sofre, mas nóis goza! Hoje só amanhã! Que eu vou pingar meu colírio alucinógeno!


Folha de S. Paulo, 06 de julho de 2011

Filho prodígio de ministro ficou rico aos 21 anos

Filho do ministro Alfredo Nascimento (Transportes), Gustavo de Morais Pereira é um assombro ou seu pai é do tipo que faz milagres. O garoto se tornou empresário aos 18 anos de idade e aos 21 já era sócio de uma das mais importantes empreiteiras do Amazonas, a Forma Construções Ltda. Dois anos depois, os ativos da Forma, cujo capital social não passa de R$ 60 mil, já somavam amazônicos R$ 52 milhões.

Negócio da China


Aos 21, Gustavo comprou por R$ 300 mil um Centro de Estudos que era dono de um terreno de 51 mil metros avaliado em R$ 30 milhões.

Desconfiança

A oposição desconfia que o filho seria uma espécie de “laranja” do ministro dos Transportes, por isso querem investigar o caso em CPI.

Investigação

Um servidor, José Erasmo Souza, pediu ao Ministério Público Federal em Manaus para investigar a fortuna do filho de Alfredo Nascimento.

Escolinha


O ministro Alfredo Nascimento aprendeu bem a lição de seu padrinho Lula, alegando no escândalo dos Transportes que “não sabia de nada”.

do site de claudio humberto.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Ministro pode cair a qualquer momento

Por Samuel Celestino

A posição do ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, à frente do cargo, é insustentável. Os governistas aguardam a sua demissão, ou “renúncia”, a qualquer momento. Se não ocorrer nesta segunda-feira (4), será nos próximos dias, mas os aliados do Palácio do Planalto a entendem como fatal, assim como os oposicionistas. O ministério teria se transformado em um ninho de corrupção. A pasta é da cota do PR, cujo presidente, Valdemar da Costa Neto, foi figura carimbada no mensalão e se reunia dentro do próprio ministério. Dilma Rousseff agiu rápido no episódio, asfixiando o escândalo, em um estilo muito diferente do seu antecessor, o ex-presidente Lula. Mas a sua base aliada também entende que ela “humilhou” o PR, como se fosse correto observar a corrupção e deixar o escândalo ganhar corpo. Mais. Entende que ela “fragilizou” a sua base de apoio pela forma como agiu. Neste caso, a presidente marcou ponto. Não se pode, de fato, contemporizar com a corrupção, queiram ou não os políticos. Nas últimas 48 horas ela determinou a demissão dos quatro principais diretores (e de um assessor) de Nascimento.

do Bahia Notícias

Na calma

Coreaú, no interior do Ceará, é terra de gente valente. O vereador Zé Galvão amarrava a carga de um caminhão, quando um desafeto político chegou de revólver na mão.
- Desce daí pra morrer, Zé Galvão.
E Galvão na maior calma
- Diabo de revolver é esse teu que a bala num bota aqui em cima?
Pergunta no aeroportoQue amigo “necessitado” estará voando a esta hora no jatinho de Eike Batista?

do site de claudio humberto

Macaco Simão, do UOL

Neymar parece repuxo de bidê!




--------------------------------------------------------------------------------
E esta na gôndola de azeites: "Uma entradinha bem caprichada não faz você mais feliz?". FAZ!
--------------------------------------------------------------------------------



BUEMBA! BUEMBA! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Direto do País da Piada Pronta.
Megaconfusão. Continua o babado da fusão Carrefour com o Pão de Açúcar. O Carrefurto. O Pão Francês com a rosca brasileira. Rarará!
Aí você vai pro Extra. Quem é o dono? Abilio. Aí você vai pro Carrefour. Quem é o dono? Abilio. Aí você vai pro Pão de Açúcar. Quem é o dono? Abilio. AH, BILIO!
E a manchete do Twitteiro: "Cade estuda a fusão Gretchen e Mulher Melancia". Bundopólio!
E o novo cabelo do Neymar! Repuxo de Bidê! Coqueirinho! Mamute de "A Era do Gelo". E uma amiga me disse que o cabelo do Neymar tá parecendo mesmo é "o limpador de cachimbo do meu avô!". Rarará!
E adorei a charge do Dalcio com dois trabalhadores: "Eu tenho salsicha com ovo e você tem galinha com farofa. Vamos fazer uma fusão?". Fusão de marmitas. Rarará!
Esta é a verdadeira fusão brasileira: fusão de marmitas! E você já viu consumidor com colesterol alto fazendo supermercado? "Gosto, mas não posso; gosto, mas não posso; e POSSO, MAS NÃO GOSTO!"
E os supermercados têm que tomar mais cuidado com as placas. Eu tenho as fotos. "Absolvente Ela." E esta: "Mesa de ferro fudido". Por isso que eles parcelam em dez vezes! E "Costela ao molho de Barbie Kill"? Você mata uma Barbie e joga na costela! E esta na gôndola de azeites: "Uma entradinha bem caprichada não faz você mais feliz?". FAZ! Rarará! E a placa em cima duma pilha de colchões: "Promoção de Colhões!". Megafusão de colhões. Rarará!
E a foto do Fidel com o Chávez? Diz que foi na ilha de Cuba. Tô achando que foi na ilha de "Lost"! Rarará! E os dois de agasalho esportivo. Deviam ser garotos-propagandas da Adidas. Ops, Fadigas! Agasalhos Fadigas!
E eu adoro a Venezuela porque tem eleição todo mês. Pra eleger sempre o mesmo! E eu adoro a oposição na Venezuela: mora em Miami! E o PMDB? PMDB quer dizer Põe Mais Dinheiro, Presidente.
E quando Pero Vaz de Caminha escreveu uma carta pedindo emprego ao rei de Portugal, ele fundou o PMDB. Pero Vaz de Caminha foi fundador do PMDB!
E sabe porque os portugueses gritaram "terra à vista"? Porque ainda não tinha Casas Bahia. Senão parcelava em 30 vezes! Rarará! Nóis sofre, mas nóis goza!
Que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno!

simao@uol.com.br

@jose_simao


Folha de S. Paulo, 02 de julho de 2011