domingo, 16 de dezembro de 2012

O estranho caso do refrigerante caseiro

Marca que comercializa produtos para produzir refrigerantes em casa desafia gigantes do setor ao associá-los à produção de lixo


A marca SodaStream comercializa um sistema de gaseificação de bebidas que, segundo a fabricante, faz com que famílias economizem até 2 mil garrafas plásticas por ano. Com a linha de produtos, é possível, por exemplo, produzir refrigerante de cola em casa – a SodaStream vende desde a máquina de produção de gás até xaropes de diferentes sabores para produzir a bebida.

Para transmitir seu conceito “sustentável”, a empresa contratou ninguém menos que Alex Bogusky, por meio de sua Common, a comunidade de criativos para desenvolver negócios especializados em sustentabilidade criada em 2011. O resultado é um comercial que mostra, na prática, como as máquinas da SodaStream excluem a necessidade de comprar garrafas PET (assista abaixo).
 
O comercial foi exibido em diversos mercados, como Estados Unidos, Austrália e Suécia. Por aqui, a campanha não foi veiculada (os produtos da SodaStream são importados pela M.Cassab, que não tem planos de veicular campanha em mídia para a marca antes do fim de 2013). No Reino Unido, porém, ele foi barrado pelo ClearCast, uma espécie de Conar inglês, de caráter privado, pertencente às principais emissoras de TV. A censura, atribuída à forma desleal como a marca se referia às principais marcas de refrigerante, gerou desconfiança em relação ao órgão. A SodaStream defendeu que a decisão foi tomada com base nos interesses comerciais das emissoras, já que marcas de refrigerante representam uma fatia importante de seu faturamento com venda de espaços publicitários.

Ainda em reação à medida, a SodaStream veiculou campanha em mídia impressa denunciando a censura – e reforçando a mensagem de que seus produtos contribuem para diminuir a produção de lixo. Desta vez, a agência escolhida foi a israelense Studio 0304 – a nacionalidade da agência coincide com a sede da empresa, também em Tel Aviv.

Para não deixar a polêmica morrer, a marca também já anunciou que irá anunciar no intervalo do Super Bowl, o espaço publicitário mais caro dos Estados Unidos. Desta vez, porém, não conta com os serviços criativos de Bogusky. Mas o palco da briga já dá indícios de que o duelo será interessante.

Com Advertising Age.

do Meio & Mensagem

Planalto não reduz ‘farra’ com cartão de crédito
Nem o “pibinho” contém a gula da Presidência da República, que já torrou R$ 7 milhões com cartões corporativos até abril de 2012 – últimos dados disponíveis no Portal da Transparência do governo federal. Os gastos, sigilosos em nome da “segurança do Estado”, consumiram R$ 16, 9 milhões nos doze meses de 2011. Mantido o ritmo nos próximos oito meses, a “farra” poderá se superar em 2012.


Ela tinha um
Os gastos com cartões corporativos estão sob sigilo desde o governo Lula. E pensar que Rosemary Noronha também tinha cartão...

Do site de Cláudio Humberto

Voltando

Após período sem atualização, vamos voltar a atualizar o blog. Peço desculpas a todos, pela desatualização. Aquele abraço!

quarta-feira, 31 de outubro de 2012


Digital

Imaginação é melhor que conhecimento?

  • comentários
“Eu acredito na intuição e na inspiração. A imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento é limitado, enquanto a imaginação abraça o mundo inteiro, estimulando o progresso, dando à luz à evolução. Ela é, rigorosamente falando, um fator real na pesquisa científica.”
— Albert Einstein

A frase acima é atribuída a Albert Einstein. E realmente é dele. O problema é que tiraram totalmente a frase do contexto em que ela foi dita. O contexto da frase (que nunca é indicado nas citações) está relacionado à compreensão completa dos fenômenos da física clássica (conhecimento). Ele entendia tão bem a física Newtoniana que (ainda adolescente) fez um questionamento (imaginação):

Se o SOL desaparecesse, a influência gravitacional sobre a terra cessaria imediatamente ou demoraria o tempo necessário para descolamento da luz na distância SOL-TERRA? (Hoje sabemos que essa era uma questão que o próprio Newton se fazia e não sabia como respondê-la)

Ou seja, após conhecer bem os conceitos (embora sem a linearidade que a academia indicava) ele começou a questioná-los. E nunca excluiu o conhecimento anterior, ele apenas frisou que não era suficiente para fazer a ciência avançar. A imaginação é a chave para ruptura, mas não é suficiente em si. Isso fica claro na conclusão da frase :“..um fator real na pesquisa científica.”

A imaginação não exclui o conhecimento. É esse o ponto, a pesquisa e o desenvolvimento científico precisam dos 2 fatores: conhecimento e imaginação. Nos deparamos com milhares de referências incentivando a imaginação na WEB, mas o fato é que a imaginação é importante sim, mas sem conhecimento pode virar fumaça.

Mas essa provocação tem o objetivo de nos levar à reflexão sobre o que acontece diariamente na comunicação usada na internet, principalmente nas redes sociais. Essa linguagem também conhecida por internetês ou até tiopês é, na verdade, um dialeto originado a partir de erros de digitação associados a erros de ortografia. Versátil, flexível e criativo, esse dialeto da internet possui algumas regras próprias e sua principal característica é subverter, sendo considerado um jeito certo de escrever errado.

Quem não acompanhou a polêmica em torno do #corrão, criado pela websociologistas e curadora de conteúdo @biagranja? Ela faz uma provocação e uma defesa a respeito do uso da expressão, no qual é difícil ficar indiferente.

Para Bia, a grande mudança está no poder de criar, cada vez mais nas mãos das pessoas. Segundo ela, a cultura, a informação e o entretenimento deixaram de ser passivas e se tornaram organismos vivos e interativos. Por isso, é cada vez maior a importância de saber se comunicar com todos os públicos.

De modo tortuoso ou não, Bia Granja mostra que conhecimento e imaginação andam juntos. Conhecer e utilizar o português culto, o português jurídico, o português abrasileirado, o inglês culto, o inglês britânico, o inglês smart street boy... é uma vantagem. Desconhecer uma cultura não é naturalmente a porta para outra. Exatamente o contrário. Imaginar uma nova língua não exclui conhecer a antiga.

Colaboração de Ramiro Gonzalez


Read more: http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/ponto_de_vista/2012/10/24/Imaginacao-e-melhor-que-conhecimento.html#ixzz2AsP6GyGG


do meio e mensagem

Um exemplo de negócio do terceiro setor

Capital humano da Associação Viva e Deixe Viver atinge R$ 3,4 milhões, alta de 63% ante o valor obtido entre novembro de 2008 e janeiro de 2009

JANAINA LANGSDORFF| »
31 de Outubro de 2012  08:18
Valdir Cimino fundou a Associação Viva e Deixe Viver em 1997
+
Valdir Cimino fundou a Associação Viva e Deixe Viver em 1997Crédito: Arthur Nobre
"Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas" não é exatamente um blockbuster, mas bem que o filme de Tim Burton consegue reascender o fascínio típico da infância por aventuras mirabolantes. No longa, o exímio contador de histórias Edward Bloom inventa gigantes, bruxas e até um indomável peixe grande para lembrar os acontecimentos de sua vida. Da fantasia para a realidade da Associação Viva e Deixe Viver, fica a capacidade de transportar, emocionar e até curar. Recém-aprovado pela Lei Rouanet, o projeto reforça os alicerces do seu embasamento por meio de dois novos estudos.
O primeiro, sobre o perfil do voluntário, descobriu que as dez horas dedicadas pelos contadores do Viva ao mês equivalem hoje a R$ 325,17, um aumento de 63% com relação aos R$ 199,04 verificados na primeira pesquisa realizada pela associação, entre novembro de 2008 e janeiro de 2009. No total, o trabalho voluntário feito no Viva soma um capital humano da ordem de R$ 3.457.170,08 ao ano. De acordo com o estudo, o brasileiro geralmente doa 15,8 horas às mais diversas atividades voluntárias, sendo que 64% deste tempo está direcionado para o Viva.
Na sua grande maioria mulheres com mais de 45 anos, casadas e aposentadas, essas pessoas costumam investir 7% da sua renda média mensal, de R$ 4.325,02, para o voluntariado, valor distribuído entre transporte (24%), alimentação (29%), estacionamento (12%) e outras despesas (35%). Realizada entre os dias 16 de junho e 30 de julho de 2012 nas dez praças onde a associação está presente, a pesquisa ouviu 250 voluntários da associação de um total de 886 presentes na listagem fornecida pelo Viva. Os dados foram analisados com base no conceito Independent Sector, politica publica dos Estados Unidos voltada para a gestão do terceiro setor.
Fundada há 15 anos por Valdir Cimino, presidente do Viva e Deixe Viver, a associação possui hoje 1.104 contadores voluntários que visitam regularmente mais de 77 hospitais de todo o Brasil. Sediado no bairro Santa Cecília, região central de São Paulo, o Viva tem ainda o apoio das empresas Mahle Metal Leve, Pfizer, Mattos Filho Veiga Filho Marrey Jr. e Quiroga Advogados para os mais diversos projetos nas áreas de educação, pedagogia, psicologia, formação e capacitação de novos contadores de histórias, lançamento de livros, humanização e voluntariado. Entre os pioneiros a abraçar a causa está o hospital Emílio Ribas, de São Paulo, que ainda hoje abriga as ações do Viva.
Edward Bloom conta suas histórias mirabolantes no longa de Tim Burton
+
Edward Bloom conta suas histórias mirabolantes no longa de Tim BurtonCrédito: Divulgação
A leitura das escolas

O segundo levantamento da Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) Viva e Deixe Viver fala sobre o hábito da leitura nas escolas. Intitulada “A Arte de Contar Histórias na Educação”, a pesquisa reuniu dados de 323 alunos do Ensino Fundamental de escolas públicas municipais e estaduais, além da opinião de 389 educadores, entre maio e novembro de 2011, que foram analisados pela Ideafix Estudos, com o apoio do Ponto de Cultura, do Ministério da Cultura (MinC), e do Projeto Amigos da Escola, da Rede Globo de Televisão.
Embora já motive a troca de informações em 63,9% dos entrevistados, somente uma pequena parcela, de 21,9% se esforça em interpretar os textos e em colocar em prática o que leu. Ainda assim, o gosto pela leitura é unânime entre os alunos ouvidos, com idades entre 6 e 14 anos. As mães são as principais contadoras (59,8%), seguidas dos pais (18,9%). Mas é na escola que a maioria (93%) ouve histórias, em geral, contadas pelos professores.
Os resultados mostram que as crianças não só buscam os livros, estimuladas principalmente pelas escolas (80%) e bibliotecas (52,3%), como também pedem para ouvir as histórias, parcela que soma 52,8% da amostra. Teatro e dança (61,9%), brincadeiras (36,1%), contar histórias (25,8%) e recursos audiovisuais (18,7%) estão entre as demais motivações capazes de mergulhar a criança nas mais diversas sensações proporcionadas pela leitura. As mais percebidas são alegria (68,4%), imaginação (39,4%), medo (21,9%) e aprendizagem (20%).
Entre os educadores, a leitura é uma hábito tão importante que já é passível até de planejamento, opinião compartilhada por 83,5% dos professores – na sua maioria mulheres (85%) com uma média de 13 anos de experiência – que participam do programa Amigos da Escola. Além de ratificar as opiniões manifestadas pelos estudantes, eles acrescentam ainda o pensamento criativo (49%), conhecimento (26%), sociabilidade (23%), senso crítico (20%) e moralidade (17%) entre os principais estímulos desenvolvidos pela leitura.


Read more: http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/noticias/2012/10/31/Um-exemplo-de-negocio-do-terceiro-setor.html#ixzz2AsHxX0dK


do meio e mensagem

Bum!

Separado da mulher e ex-sócia, falido e ameaçado por décadas na cadeia, Marcos Valério é uma bomba-relógio: só não falou porque negocia com o Supremo sua segurança pessoal se abrir a boca.

do site de claudio humberto.

‘Meus amigos’

Barack Obama cancelou a campanha de reeleição para monitorar a megatempestade Sandy. O candidato no Brasil distribuiria bolsa-boia...

do site de claudio humberto.

Médico de 
Joaquim cuidou do
papa João Paulo II

O tratamento na coluna do ministro Joaquim Barbosa começou na segunda (29) em Dusseldorf (Alemanha). Relator do processo do mensalão e futuro presidente do Supremo, ele recebe aplicações de “prp” (plasma rico em plaquetas) administradas pelo mesmo médico que cuidou do papa João Paulo II e de atletas como Alex Roriguez, astro do beisebol, Kobe Briant (Lakers) e o golfista fijiano Vijav Singh.

Enviar por e-mail Imprimir Twitter
31/10/2012 | 00:00

Resistência

Joaquim Barbosa sente dores, mas enfrenta bem o tratamento de uma semana, até retomar, dia 5, o julgamento dos réus do mensalão.

Enviar por e-mail Imprimir Twitter
31/10/2012 | 00:00

Intransferível

O ministro Joaquim pediu audiência para entregar pessoalmente a Dilma o convite para sua posse na presidência do STF, no dia 22.


do site de claudio humberto.

terça-feira, 9 de outubro de 2012


Pergunta na delegacia

Conhecido pela defesa do consumidor, Celso Russomano vai reclamar no Procon do balão furado de sua candidatura?


09/10/2012 | 00:00

Era tudo lorota

PMDB já conversava com o PTB para apoiar Celso Russomano (PRB) no segundo turno, quando todo mundo descobriu a gigantesca cascata criada pelos institutos de pesquisa na campanha eleitoral paulistana.

do site de claudio humberto.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012


Cuba prende opositores pela intenção de se reunirem para redigir documento

FotoGUILLERMO FARIÑAS
A polícia política cubana prendeu novamente nesta quinta-feira o militante de oposição Guillermo Fariñas, Prêmio Sakharov 2010, e outros 21 dissidentes em Santa Clara (centro), quando o grupo pretendia realizar uma reunião de teor político: discutir o chamado documento "Demanda cidadã por outra Cuba", informou o opositor Ramón Jiménez. A mais recente detenção de Fariñas, um psicólogo de 50 anos que protagonizou inúmeras greves de fome, aconteceu de 23 a 25 de agosto por haver discutido com agentes da polícia política.


do Site de Claudio Humberto.

A lição do ministro

por Samuel Celestino
Decano do Supremo Tribunal Federal, o ministro Celso de Mello é um profundo conhecedor do Direito e detentor de respeitável cultura. Indignado com a conduta dos réus do mensalão, o ministro ofereceu ao país e aos juristas, de maneira geral, uma aula de conhecimento, nos fragmentos do seu voto, na sessão de segunda feira, que precedeu a de ontem, onde entrou em cena o núcleo principal do escândalo, José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino. Os três e mais outros acusados de corrupção ativa. Disse Celso de Mello: “O ato de corrupção constitui um gesto de perversão da ética e do poder. A República não tolera o poder que corrompe nem admite o poder que se deixa corropmper.” Mais adiante, na lição que serve como aviso aos navegantes sobre a nova justiça, especialmente aos políticos e funcionários públicos, disse ele: “Este processo criminal revela a face sombria daqueles que, no controle do aparelho de Estado, transformaram a cultura da transgressão em prática ordinária e desonesta de poder, como se o exercício das instituiçõesm da República pudesse ser degradado a uma função de mera satisfação instrumental de interesses governamentais e de desígnios pessoais”. Falou, então, aos cidadãos como se fosse um senador romano: “O (cidadão) tem o direito de exigir que o Estado seja dirigido por administradores íntegros, por legisladores probos e por juízes incorruptíveis”. Completou, então, diante de um colegiado silencioso: O direito ao governo honesto – nunca é demasiado reconhecê-lo – traduz uma prerrogativa insuprimível da cidadania”.

do bahia notícias

A lição do ministro

por Samuel Celestino
Decano do Supremo Tribunal Federal, o ministro Celso de Mello é um profundo conhecedor do Direito e detentor de respeitável cultura. Indignado com a conduta dos réus do mensalão, o ministro ofereceu ao país e aos juristas, de maneira geral, uma aula de conhecimento, nos fragmentos do seu voto, na sessão de segunda feira, que precedeu a de ontem, onde entrou em cena o núcleo principal do escândalo, José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino. Os três e mais outros acusados de corrupção ativa. Disse Celso de Mello: “O ato de corrupção constitui um gesto de perversão da ética e do poder. A República não tolera o poder que corrompe nem admite o poder que se deixa corropmper.” Mais adiante, na lição que serve como aviso aos navegantes sobre a nova justiça, especialmente aos políticos e funcionários públicos, disse ele: “Este processo criminal revela a face sombria daqueles que, no controle do aparelho de Estado, transformaram a cultura da transgressão em prática ordinária e desonesta de poder, como se o exercício das instituiçõesm da República pudesse ser degradado a uma função de mera satisfação instrumental de interesses governamentais e de desígnios pessoais”. Falou, então, aos cidadãos como se fosse um senador romano: “O (cidadão) tem o direito de exigir que o Estado seja dirigido por administradores íntegros, por legisladores probos e por juízes incorruptíveis”. Completou, então, diante de um colegiado silencioso: O direito ao governo honesto – nunca é demasiado reconhecê-lo – traduz uma prerrogativa insuprimível da cidadania”.

do bahia notícias

Senador Lindbergh condenado por improbidade

A 10ª. Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio deu provimento à apelação do Ministério Público e condenou por unanimidade o atual senador Lindbergh Farias (PT-RJ) por improbidade administrativa quando era prefeito de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ele alegou “emergência” para manter, sem licitação, os serviços de empresa de manutenção elétrica. Além da suspensão de direitos políticos por cinco anos, o senador terá que pagar R$ 200 mil de multa.

Enviar por e-mail Imprimir Twitter

Sonho ameaçado

Lindbergh Farias ainda poderá recorrer, mas se mantida a decisão pelo STF, ele estará impedido de concorrer ao governo do Rio, em 2014.

Enviar por e-mail Imprimir Twitter

A condenação de Lindbergh Farias se junta à coleção de reveses do PT às vésperas da eleição, como o avião com dinheiro vivo no Pará.

Enviar por e-mail Imprimir Twitter

O chefe

A crer na lógica do ministro Lewandowski, quanto menor o cargo, mais poder de decisão: o ex-tesoureiro Delúbio mandava mais que Lula.

Enviar por e-mail Imprimir Twitter

Noblesse oblige

O ritual obrigatório de respeito no Supremo mal disfarçava ontem que o voto do revisor Lewandowski despertou em alguns colegas “os instintos mais primitivos”, como disse Roberto Jefferson sobre José Dirceu.

do site de claudio humberto.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Dilma ignorava Pertence e até suas indicações

Dilma não dava a mínima para o ex-presidente da Comissão de Ética da Presidência da República Sepúlveda Pertence. Nem despachavam. Trocaram palavras pela última vez na posse do ministro Carlos Ayres Britto na presidência do STF, em abril. Ela mandou dizer pelo ministro Gilberto Carvalho, o secretário-geral, que os nomes por ele sugeridos, de atuação i
ndependente, não seriam reconduzidos. Foi a gota d’água.

Ética só nos outros

Dilma se irritou com sugestões dos membros não reconduzidos para a demitir um ministro (Carlos Lupi) e advertir outro (Fernando Pimentel).

Do site de Claudio Humberto.

Comentário do Blog: - Séria? KKKKK Piada. Dilma é igualzinha a Lula, só que muito mais mal humorada.


EXCLUSIVO: Shoppings de Salvador podem passar a cobrar por estacionamento a partir de 1º de novembro

Amanda Barboza, do Politica Livre.
Foto: Route 777
Empresas já estão de olho no grande mercado de cobrança por vagas em estacionamentos de shoppings
Os shoppings de Salvador podem passar a cobrar pelo uso de seus estacionamentos, a exemplo do que já acontece em outras capitais, a partir do dia 1º de novembro. Rumores dão conta ainda de que já haveria, inclusive, empresas se escalanado para cobrar pela operação. O Política Livre entrou em contato com a Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), que não conseguiu checar a informação com a Procuradoria do Município, tendo em vista que o caso está sub júdice. Em maio de 2011, o prefeito João Henrique (PP) havia declarado à imprensa que vetaria qualquer projeto de lei que autorizasse a cobrança, destacando que enquanto permanecesse no mandato manteria a luta em defesa dos direitos do consumidor, o que tem acontecido até agora. A Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo determina que os shoppings disponibilizem uma vaga gratuita por cada 50m2 de área construída. É autorizado o serviço de manobrista mediante pagamento em determinados espaços.

domingo, 23 de setembro de 2012

No Brasil, caviar chega a R$ 47 mil o quilo

O mercado brasileiro de caviar vive um momento de crescimento, apoiado na oferta de ovas de esturjão de cativeiro e no bom momento econômico.No ano passado, a importação de caviar e outras ovas comestíveis de peixes atingiu 6,9 toneladas, 52% acima de 2009 e mais de cinco vezes o volume que entrou no país em 2008, de 1,3 tonelada.
No Brasil, caviar chega a R$ 47 mil o quilo
Foto:GettyImages/Fotobank
A Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento não tem estatísticas oficiais para a importação do verdadeiro caviar, de esturjão. Mas estimativas privadas para o mercado legal de caviar de esturjão ficam pouco acima de 1 tonelada, segundo o diretor-executivo da Associação Brasileira de Alta Gastronomia (Abaga), Jorge Monti. O potencial, no entanto, é bem maior. “O Brasil tem 5,8 milhões de ricos e há 3 mil restaurantes classe A só em São Paulo”, diz.

Só no ano passado, a Le Caviar, uma das principais importadoras do país, trouxe cerca de 1,5 tonelada, o maior volume desde que a empresa foi criada, em 2006. Mas a maior parte é de esturjões de cativeiro da Europa, e não de peixes selvagens da Rússia e do Irã, como ocorria até os anos 90. “A Rússia praticamente não exporta, e o produto de peixes de cativeiro é mais seguro do ponto de vista de qualidade e higiene”, avalia Daniel Lecuona, sócio da importadora.

O preço do caviar beluga de esturjões selvagens – o mais apreciado – torna o produto ainda mais limitado: o quilo chega ao Brasil a R$ 47 mil nas marcas de primeira qualidade. “O caviar selvagem de primeira linha é hoje muito difícil de encontrar”, afirma o importador.

Monti, que é chef de cozinha, afirma que o sabor do caviar de cativeiro não pode ser considerado igual ao selvagem. “A alimentação e as condições controladas mudam o sabor das ovas, assim como há diferença entre qualquer carne de animal de criação e de caça”, compara.

Do lado da demanda, o bom momento econômico do Brasil ajuda, mas o caviar não sofre efeito direto do aumento da renda da classe média – faixa que mais cresce no país. “O caviar não exterioriza nenhum tipo de riqueza, diferentemente de produtos como um Rolex ou uma Ferrari. O consumidor de caviar compra porque conhece e aprecia, e não para ostentar”, avalia Lecuona.

A Le Caviar deve reduzir o volume de importação de ovas de esturjão para 1 tonelada em 2011, segundo ele, porque ainda há estoques das importações recordes do ano passado. Assim como o aumento da produção, o crescimento da demanda brasileira segue de forma lenta.

    Crime organizado

    Descoberta recente da PF indica que a gangue que controla presídios paulistas financia os estudos de jovens para servir ao crime, no futuro.

    Pelas regras do jogo

    Jovens com estudos pagos pela organização “PCC” teriam a tarefa de ingressar por concurso em polícias, ministério público e na Justiça.

do site de claudio humberto.

Álbum 'Expresso 2222' de Gil ganha reedição comemorativa

Álbum 'Expresso 2222' de Gil ganha reedição comemorativa
O disco "Expresso 2222" do compositor Gilberto Gil ganhará uma nova edição comemorativa de 40 anos de lançamento. O álbum, que representa um dos pilares da obra do músico baiano, foi remasterizado nos estúdios ingleses de Abbey Road para ser relançado. O projeto gráfico original da capa para LP também ganha uma nova edição transposta para o formato de CD.

Gil considera o disco uma antecipação do que viria a ser a sua contribuição para a música brasileira."Meus trabalhos futuros já estavam delineados ali, em uma série de procedimentos que depois foram se desdobrando em conjuntos criativos", diz Gil. "Elementos dos discos 'Refazenda' (1976) e 'Refavela' (1977), por exemplos, foram garimpados ali".

As principais inovações do "Expresso 2222", conta Gil, foram a introdução da guitarra no samba e no baião e o início de canções com temática filosóficas e introspectivas. Com informações da Folha de S. Paulo.

Inscrições em andamento para o Prêmio Aderbal Linhares de outdoor

Inscrições em andamento para o Prêmio Aderbal Linhares de outdoor
O Prêmio Central de outdoor está de volta. A Central de outdoor vai escolher na primeira quinzena de outubro os melhores trabalhos realizados para o veículo pelas agências de propaganda e também vai premiar os melhores cartazes criados por estudantes dos cursos de Publicidade. Serão duas categorias: profissional e estudantil. A primeira compreende os sub-categorias comercial, ação social e livre. Para participar os interessados devem acessar o website www.outdoor.org.br/premio2012, seguir os procedimentos e enviar os trabalhos até 30 deste mês.

O Prêmio terá duas etapas: a regional onde serão escolhidos os trabalhos das regiões das afiliadas da Central e a etapa nacional onde concorrem os trabalhos premiados com ouro. O Prêmio na Bahia recebeu o nome de Prêmio Aderbal Linhares, em homenagem ao pioneiro do outdoor na Bahia, e as peças selecionadas serão escolhidas por um júri de especialistas.
" O presidente Lula já não detém prerrogativas de foro "
Procurador-geral Roberto Gurgel,para quem qualquer promotor pode processar Lula

domingo, 16 de setembro de 2012

Preço de imóvel é irrealista e insustentável, diz estudo

GUSTAVO PATU,  - DE BRASÍLIA - Do UOL

Estudo conduzido por dois pesquisadores do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) aponta "possibilidade concreta de existência de uma bolha no mercado de imóveis no Brasil", que pode estourar com a possível elevação futura dos juros.
Ou, em outras palavras, que a disparada dos preços de casas, terrenos e apartamentos nos últimos anos está resultando em valores irrealistas, incompatíveis com os movimentos de oferta e procura do mercado -e, portanto, insustentáveis.
Assinado pelos economistas Mário Jorge Mendonça e Adolfo Sachsida, o trabalho alimenta com novos argumentos a controvérsia instalada entre estudiosos, compradores e vendedores.
Os autores calculam que os preços tiveram alta de 165% na cidade do Rio de Janeiro e de 132% em São Paulo entre janeiro de 2008 e fevereiro deste ano, contra uma inflação de 25% no período.
Com intervalos de tempo menores, em razão da indisponibilidade de dados mais antigos, também se constataram aumentos bem superiores à inflação em capitais como Recife, Belo Horizonte, Brasília e Fortaleza.
IMPULSO DO GOVERNO
Tradicionalmente, bolhas de preços são infladas pelo crescimento acelerado da oferta de crédito.
Esse crescimento aconteceu no setor habitacional brasileiro -com o impulso, enfatiza o estudo, de programas, incentivos e obras do governo federal.
"A insistência do governo em aquecer ainda mais um mercado imobiliário já aquecido só tende a piorar o resultado final", diz o texto.
Entre os exemplos citados estão, além dos juros favorecidos para o setor imobiliário, o programa Minha Casa, Minha Vida e os empreendimentos vinculados à Copa do Mundo de 2014 e aos Jogos Olímpicos de 2016.
Vinculado à Presidência da República, o Ipea não endossa essas conclusões. Em seu boletim "Conjuntura em Foco", o órgão argumenta que o volume de crédito no país ainda está muito longe dos 65% do Produto Interno Bruto contabilizados nos EUA.
Mas o próprio boletim mostra a rapidez da expansão dos financiamentos habitacionais brasileiros, que saltaram de 1,5%, em 2007, para mais de 5,5% do PIB neste ano.
BANCOS PÚBLICOS
Mendonça e Sachsida afirmam que, a partir do agravamento da crise internacional, no final de 2008, o crédito imobiliário tem crescido em ritmo superior ao do destinado a outros setores, especialmente nos bancos públicos.
Antes, a ampliação do crédito era puxada por bancos privados e privilegiava os setores industrial, rural, comercial e empréstimos diretos a pessoas físicas.
Segundo o estudo, a escalada dos preços dos imóveis tende a ser interrompida ou revertida com a alta dos juros, o que é esperado com a retomada do crescimento econômico e, mais ainda, com uma alta futura das taxas internacionais.
O texto diz que os efeitos de uma eventual crise no mercado imobiliário brasileiro não serão catastróficos como os do estouro da bolha americana, ponto de partida da crise global. "Contudo, não serão desprezíveis."
ASCENÇÃO SOCIAL
Bolhas especulativas acontecem, pela definição mais usual, quando os preços sobem simplesmente porque os investidores e compradores acreditam que os preços subirão ainda mais no futuro.
Exemplos do gênero são mais comuns nos mercados de ações e imóveis, mas o primeiro caso documentado, no século 17, envolveu a mania por tulipas na Holanda.
Os preços subiram rapidamente e pessoas de todas as classes vendiam propriedades para investir nas flores. Depois de alguns anos, a bolha estourou, os preços caíram subitamente e inúmeros negociantes foram à falência.
Não é simples determinar se uma disparada de preços é uma bolha ou se está amparada em transformações da economia ou da sociedade.
No caso dos imóveis brasileiros, a alta pode ser resultado da ampliação da classe média nos últimos anos, possibilitada pela melhora do mercado de trabalho e pela ampliação dos programas de transferência de renda.
É o que defende um estudo produzido em 2010 pela MB Associados a pedido da associação dos bancos financiadores de imóveis. Por esse raciocínio, a ascensão social impulsionou a demanda em ritmo superior ao da oferta.
O texto não descartava, porém, a possibilidade de que a alta de preços se transformasse em bolha no futuro. E acrescentava que bolhas só podem ser determinadas com certeza quando estouram.

Editoria de Arte/Folhapress
HÁ UMA BOLHA IMOBILIÁRIA NO BRASIL? Cinco sinais que confirmam ou afastam a tese

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

iPhone 5: 10 milhões em três semanas

Além das altas expectativas com a renovação do smartphone da Apple, analistas preveem vendas recordes do celular que chega nesta quarta-feira, 12

 
Nesta quarta-feira, 12 de setembro, às 14 horas (18 horas em Brasília), diretamente do Yerba Buena Center for the Arts, em San Francisco, o CEO da Apple, Tim Cook, anuncia as esperadas novidades da empresa, entre as quais, espera-se, esteja a sexta geração do smartphone lançado em 2007, chamado informalmente de iPhone 5. As expectativas de desenvolvedores, usuários e analistas de todo o mundo são as mais altas possíveis, já que, a cada renovação do parque de dispositivos móveis (iPhone, iPad e iPod) e de computadores e notebooks, a Apple tem por tradição apresentar uma série de inovações que, invariavelmente, serão adotadas pelo mercado de smartphones (e derivados) no mundo todo. Ainda, será o primeiro grande lançamento na gestão de Tim Cook, ou seja, na era pós-Steve Jobs. Cook lançou o iPhone 4S em outubro do ano passado, evento que foi um balde de água fria para os que acreditavam num anúncio mais espetacular. Agora, o CEO da Apple deverá reparar a frustração de milhões de usuários globais.

Mais precisamente, as estimativas de analistas apontam que, até o final deste mês, serão vendidos 10 milhões de aparelhos. Ou seja, em quase três semanas, da pré-venda à venda oficial, ao menos nos EUA, as previsões apontam esse número. Na comparação, o Samsung Galaxy S III vendeu 10 milhões em 50 dias. Já a própria Apple vendeu 4 milhões de iPhone 4S no primeiro final de semana de lançamento. E, segundo o balanço do ano passado, a empresa vendeu 37 milhões de aparelhos durante 2011. Apenas uma vez, no último trimestre de 2010, a Apple conseguiu realizar o feito de vender 14,1 milhões de iPhones, acima da marca ora projetada de 10 milhões. Pelas estimativas mais otimistas, a Apple deve vender 250 milhões de iPhones 5 até que o aparelho seja, novamente, renovado. Isso significaria uma receita de US$ 144 bilhões, ou três vezes mais do que a empresa faturou com o aparelho nos cinco anos de existência do iPhone. É bom registrar que apenas o smartphone responde por 70% do faturamento da Apple, atualmente.

Lançamento histórico

Ao lado das inovações que certamente virão com o iPhone 5 - novo design de hardware, tela maior, mais fino, novo software de mapa, 4G, novo sistema operacional (iOS 6) e uma série de outras funcionalidades -, o mais importante é que, segundo as previsões dos analistas, a chegada do iPhone 5 poderá figurar entre os mais importantes lançamentos de produtos eletrônicos de consumo da história. Isso se a previsão de vendas for confirmada.

A Apple, inegavelmente, tem um produto matador nas mãos. Mas, para mantê-lo na liderança, depende de inovações. E os concorrentes, como a Samsung, têm se esforçado em promover estragos num mercado estimado em US$ 219 bilhões, conforme dados do ano passado. Também competem com a Apple outros players como a Motorola Mobility (que pertence ao Google), a Nokia (que tem parceria com a Microsoft com o Windows Mobile Phone), a HTC e outra dezena de fabricantes mundiais.

Se a Apple atenderá ou suprirá a expectativa do mercado e dos consumidores, apenas o anúncio desta quarta-feira, 12, poderá responder. Por ora, as previsões mais pessimistas recaem sobre a escassez de telas (da LG e da Display Japan), o que pode limitar a fabricação de aparelhos e prejudicar a capacidade de venda estimada em 50 milhões de iPhones até o final deste ano. Por outro lado, o uso da rede de altíssima velocidade (4G), o ânimo dos desenvolvedores com as novas funcionalidades, a fidelidade do usuário, a troca de modelo mais antigos de smartphones em massa, em todo o mundo, a partir do ano que vem e a crescente popularização da Apple na China e em outros países fora dos EUA (Brasil inclusive), deverão ajudar as vendas do iPhone e, provavelmente, atingir as expectativas projetadas pelos analistas mais excitados.


do Meio & Mensagem

STF: Joaquim será presidente e relator, se for necessário

O ministro relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, foi questionado por amigos preocupados com os sinais de manobras protelatórias, cujo objetivo seria arrastar o julgamento até 18 de novembro, quando se aposenta o presidente do STF, ministro Carlos Ayres Britto. A aposta do PT é que, ao assumir a presidência, Barbosa deixaria a relatoria. Ledo engano.


Nem pensar

Joaquim Barbosa avisou: se chegar ao ponto de assumir a presidência do STF durante o julgamento do mensalão, não abrirá mão da relatoria.

 

Ócio precoce

Carlos Ayres Britto vai se aposentar ao completar 70 anos, em novembro, assim como Cezar Peluso deixou o STF no último dia 3.

 

Pegou bem

A exemplo de Ayres Britto, o ministro Joaquim Barbosa também gostou da escolha Teori Zavascki para a vaga de Cezar Peluso no STF.

 

Fraquinho

Preterido mais uma vez para a sonhada vaga no STF, Luiz Adams (AGU) agora já pode ter certeza de que Dilma não confia no seu taco.
do site de claudio humberto.

Empresa chinesa lança cópia do iPhone 5 antes da Apple



Uma empresa eletrônica da China lançou uma cópia do iPhone 5 – o próximo smartphone da Apple, que deverá ser apresentado ao público somente no próximo dia 12 de setembro -, depois que imagens do novo modelo circularam pela internet, informou nesta quarta-feira o site ‘PConline’.
A empresa, chamada Goford Electronics, confirmou ao site citado a produção da cópia, cujo nome também reflete a procedência de seu modelo de inspiração: o ‘Goophone i5′. Aparentemente, as diferenças entre ambos os telefones se resumem apenas ao símbolo da marca. Ao invés da tradicional maça da Apple, o modelo chinês apresenta uma vespa com asas abertas, como mostram as fotos do ‘Goophone i5′ que circulam pela internet.
Sediada em Shenzhen, no sul da China, a empresa tecnológica chinesa explicou que seu novo modelo foi desenhado a partir dos rumores criados em torno do iPhone 5. Desta forma, o ‘Goophone i5′, assim como se espera do novo smartphone da Apple, é mais fino que o modelo anterior, possui uma nova entrada USB e entrada de fones na parte inferior, além de ter a parte de trás divida em três seções.
A réplica, no entanto, tem algumas diferenças assinaladas pela própria companhia, como seu processador, que é inferior ao que supostamente terá o iPhone 5, e o sistema operacional, que, no caso do chinês, é o Android do Google.
Com agências internacionais

do VOXNEWS

Jogos Olímpicos não beneficiam varejo em Londres


Vendas caíram 0,4% em relação ao ano anterior, segundo pesquisas
por propmark
Ao ser sede de uma edição dos Jogos Olímpicos, o que uma cidade espera além dos esportes é ser inundada por uma grande movimentação financeira devido ao alto número de turistas que certamente irão consumir. No entanto, a edição de 2012 provou que nem sempre é isso que acontece. Segundo um levantamento da British Retail Consortium (BRC) e da KPMG, as vendas no comércio londrino caíram 0,4% em agosto, mês da competição, frente ao mesmo mês de 2011.
Embora aguardasse um aumento agressivo nas vendas, o varejo só ficou mais movimentado no setor de comidas e bebidas, enquanto a venda online foi a que apresentou a maior redução de desempenho. Segundo Stephen Robertson, diretor geral do BRC, não há nenhuma evidência de que as Olimpíadas irão beneficiar as vendas no varejo. “Está claro que o interesse de todos estava nos Jogos, fazendo com que fossem pouco às compras, especialmente para produtos de maior valor agregado”, afirmou o executivo à mídia local.
Agosto tradicionalmente é um mês fraco nas vendas britânicas, mas os varejistas estavam confiantes que os Jogos Olímpicos trouxessem um boom para seu fluxo de caixa. Entretanto, o engajamento do público se ateve aos esportes, e não às compras. Ainda assim, a esperança do mercado está nas vendas após o verão, já pensando na preparação das festas de fim de ano.
Mesmo com a queda na média de consumo, os patrocinadores dos Jogos Olímpicos se deram bem. A Procter & Gamble anunciou que espera uma evolução de US$ 500 milhões nas vendas em solo britânico durante o período do campeonato, enquanto a Adidas tem como expectativa um aumento de 250% em comparação com as Olimpíadas de 2008. O desempenho esportivo também afetou o comércio para a Cycle Surgery, uma vez que a boa campanha do time de ciclistas fez a rede de bicicletarias alcançar um recorde de vendas.
*com informações do Advertising Age
 
Do propmark

Dirceu recomenda que PT concentre forças contra José Serra na reta final

FotoJOSÉ DIRCEU

O ex-ministro da Casa Civil e réu do mensalão, José Dirceu, recomendou ao PT que concentre suas forças contra o candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, José Serra, e que deixe o enfrentamento com o candidato do PRB, Celso Russomanno para a "etapa seguinte". Em seu blog, Dirceu afirma que o objetivo é concentrar "ao máximo, sem qualquer dispersão" para a ida do candidato do PT, Fernando Haddad, ao segundo turno. "Lá é que vamos enfrentar Russomanno de fato. Agora, nestas quatro semanas finais de campanha para o 7 de outubro, 1° turno, nossa disputa é com José Serra. Disputar para eliminar suas possibilidade de ir para o 2° turno", recomenda.

do site de Claudio Humberto.

domingo, 26 de agosto de 2012

Constrangimento

As gargalhadas de advogados de mensaleiros, quinta, no plenário do Supremo Tribunal Federal, deixaram os ministros indignados e também envergonhados, quando viram o flagrante estampado nos jornais.


Quem ri melhor?

Para um polêmico ministro do Supremo, que pediu para não ter seu nome informado, as gargalhadas dos advogados causaram mais estragos aos réus que a denúncia da Procuradoria-Geral da República.
do site de claudio humberto.

comentário do blog: Estão rindo de nós, tolos contribuintes.

Falta de sintonia

Uma das provas da falta de sintonia e proximidade da candidatura de Juçara do PT, em Itabuna, com Dilma, é que Juçara e equipe chamam Dilma de presidente, quando todo mundo sabe que ela só gosta de ser chamada de presidenta....

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O dono da grana

Foto
Nos anos 50, uma CPI investigava a ligação entre o governo Getúlio Vargas e o jornal Última Hora, de Samuel Wainer. O conde Francisco Matarazzo era interrogado pelo deputado Carlos Lacerda, ferrenho opositor de Getúlio:
- Sr. Matarazzo, o senhor deu dinheiro ao Samuel Wainer?
- Dei, sim – respondeu o rico empresário, sem pestanejar.
- E por que? – inquiriu Lacerda, desafiador.
- Ué! Dei porque o dinheiro é meu e faço dele o que bem quiser.
E encerrou a discussão.

do site de claudio humberto.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012


Quarenta e cinco obras do Programa de Aceleração do Crescimento (2) na Bahia, de um total de pelo menos 100, apresentam problemas como atrasos, cancelamentos e ações judiciais, segundo reportagem do jornal Correio desta sexta-feira (17). Entre as intervenções que estão com os cronogramas prejudicados, estão a Via Expressa – cuja construção foi iniciada em 2009 – além das ferrovias Oeste-Leste (Fiol) e Camaçari-Aratu.Também estão paralisadas obras em rodovias, como na BR-135, entre Barreiras e Minas Gerais, e na BR-101, no trecho entre Feira de Santana e Sergipe.

do Bahia Notícias

Sinal de poder

Foto
Eleito governador de Minas Gerais, Tancredo Neves lembrou que precisava arrumar um cargo importante para um amigo de todas as horas, Feliciano Libânio da Silveira, o Sanico, hoteleiro em Alfenas. Procurou-o:
- O que você deseja no meu governo, Sanico?
- Só uma coisa, Tancredo: quando você for anunciar o secretariado, sala lotada de jornalistas e de políticos, me chame na frente de todo mundo e cochiche qualquer coisa no meu ouvido...
Sanico sabia que os sinais podiam ser mais importantes que os cargos.

do site de claudio humberto

Seca voa

Empresas de aviação responderam “sim” ao convite da Sudene para aderir ao plano para revitalização da aviação regional no Nordeste, integrando para começo de conversa 18 municípios com aeroportos.


do site de claudio humberto.

Tarefeiro

Ministros do STF desconfiam que o ministro Ricardo Lewandowski teria assumido a tarefa de irritar o relator do caso do mensalão, para provocar a impressão de “desequilíbrio” do ministro Joaquim Barbosa.

do site de claudio humberto.

Comercial e marketing puxam alta de salários

Dados são do Guia Salarial 2012-2013, produzido pela empresa de recrutamento Robert Half


Profissionais das áreas comercial e de marketing tiveram valorização de até 25% nos salários
+ Profissionais das áreas comercial e de marketing tiveram valorização de até 25% nos salários Crédito: Fotolia
Os profissionais das áreas comercial e de marketing foram os que tiveram maior valorização dos seus salários em 2012 na comparação com o exercício anterior. A conclusão é do Guia Salarial 2012-2013, publicado pela Robert Half, empresa de recrutamento fundada em 1948 e que atua no Brasil com sete divisões: finanças, contabilidade, mercado financeiro, engenharia, tecnologia, jurídico e marketing e vendas.

A área comercial registrou valorização de até 25% nos rendimentos. Os motivos, de acordo com a empresa, são a continuidade de operações de startups e a necessidade de empresas com matriz fora do Brasil em gerar resultado no País. No guia elaborado em 2011, um diretor comercial com até dois anos de experiência tinha remuneração entre R$ 16 mil e R$ 26 mil. Já no guia atual, o profissional que ocupa a mesma posição tem remuneração entre R$ 18 mil e R$ 28 mil. Um gerente de desenvolvimento de negócios também com até dois anos de experiência, por sua vez, ganhava até R$ 12 mil no último levantamento, e na nova versão o salário pode chegar até R$ 15 mil.

Já os profissionais de marketing tiveram um incremento salarial de até 15% em função da demanda maior e da valorização dos profissionais mais jovens por conta da inovação e do conhecimento de novas tecnologias. Os empregados ligados à área de inteligência de mercado e os gerentes de produto que tinham remuneração inicial entre R$ 5 mil e R$ 10 mil no ano passado, agora ganham entre R$ 6 mil até R$ 12 mil.

Do meio e mensagem

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Concorrência para todo mundo ver


Escola de inglês aposta em método ousado para selecionar sua agência

Felipe Turlão|, do meio e mensagem
10 de Agosto de 2012 13:06

Anúncio da CNA abre concorrência de forma inusitada
+ Anúncio da CNA abre concorrência de forma inusitada

 Crédito: Reprodução
 
 A concorrência pela verba de publicidade, costumeiramente, é um processo escondido a sete chaves pelos anunciantes. Mas a escola de inglês CNA decidiu bradar aos quatro cantos, e usou um anúncio em Meio&Mensagem (na edição 1520, com data de capa de 30 de julho) para comunicar ao mercado que estava procurando uma nova agência.

O anúncio em fundo vermelho trazia um “procura-se agência” e informava os pontos da marca que poderão ser explorados na comunicação. A CNA diz que tem mais de R$ 20 milhões de investimento em mídia (não fica claro se o valor é de um ano ou mais), além de patrocínio de sete campeonatos estaduais de futebol e o Campeonato Brasileiro da Série A. Outros adendos, em relação ao mercado: a CNA inaugura uma escola nova a cada três dias e o mercado de escolas de inglês atende a apenas 3% da capacidade que tem. “Quer crescer com a gente?”, conclui a peça, informando o e-mail para contato.

A verba era atendida, até então, pela Cheil, que avisou que participará da concorrência. Mas ela não está sozinha. Duas outras agências seguiram a onda de abertura e comunicaram, também em anúncios publicados no Meio&Mensagem da semana subsequente, que queriam participar.

A DPZ, com uma mensagem sucinta e o mesmo fundo vermelho: “Keep calm and call DPZ”, uma brincadeira em relação a um meme conhecido da internet que alia o “keep calm” (mantenha a calma) a algum outro comentário. “A agência mais fluente em resultados para seus clientes quer atender a sua conta”, completa o anúncio, que traz o contato do diretor geral Flavio Conti.

Outro anúncio foi da Fábrica, também com o vermelho. Divertida, a peça trazia um inglês macarrônico, inspirado em Joel Santana, com frases como “+ de sixteen years old of experiência on the table” e “We do not inaugurated nada over the past sixteen year, we sill above Ofner, in Itaim, but we grow 3000%”. Ao final, a mensagem, também com erro craso (obviamente intencional) “But our english my friend, are plus or less!”.

Apesar de não colocar o nome do anunciante, a referência à escola de inglês é clara.
Quem reagiu também foi o Sindicato das Agências de Propaganda de São Paulo, que elogiou o “processo democrático e aberto de contratação de agência de publicidade”, em carta enviada ao anunciante e divulgada à imprensa. Outra iniciativa foi o envio do Guia de Melhores Práticas da Fenapro e da ABA, e a sugestão para que a empresa considere o aspecto técnico, e não apenas o preço, para escolher a agência. Se isso vai ocorrer, possivelmente todos saberão. Pelo menos, se a CNA mantiver a política de abertura em relação ao processo.
Detalhe do anúncio de CNA
+ Detalhe do anúncio de CNA
 
Detalhe do anúncio-resposta da DPZ
+ Detalhe do anúncio-resposta da DPZ
 
Detalhe do anúncio-resposta da Fábrica
+ Detalhe do anúncio-resposta da Fábrica

O eleito!, por Ricardo Noblat

Em parte, ele tinha razão. "A população neste momento está mais voltada para `Avenida Brasil' e Olimpíadas do que para esse processo escandaloso que tentaram nos imputar", disse na semana passada Rui Falcão, presidente nacional do PT.
A parte que faltou razão a Rui: "(...) que tentaram nos imputar".
O mais correto seria: processo que o PT imputou a si mesmo. Porque ninguém forçou o PT a evoluir do Caixa 2 que ajudou a eleger Lula para o mensalão que o ajudaria a governar.
Rui e outros observadores da cena política incorreram também no erro de confundir praça vazia com desinteresse popular pelo julgamento do mensalão.
A Praça dos Três Poderes, em Brasília, para onde convergem o Palácio do Planalto, o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF), está de fato deserta.
A direção do STF ocupou sua fatia de praça com barreiras que impedem a aproximação de curiosos. E reforçou exageradamente o esquema de segurança. Poucos se dão ao trabalho de ir até lá.
No plenário do STF foram reservados 24 lugares para "cidadãos comuns". (Sarney? Não! Sarney é um "cidadão incomum", segundo Lula.)
Metade dos lugares costuma ficar vazia. Ou acaba cedida a jornalistas.
Quem teria paciência e tempo de sobra para acompanhar um julgamento que se estenderá por quase dois meses?
A muito custo os ministros resistem ao sono e enfrentam o tédio. O sono já derrotou alguns. O tédio se impõe como se fosse algo maciço e pesado.
Pesquisa nacional do instituto Datafolha, aplicada na última quinta-feira, ouviu 2.562 pessoas e descobriu que 75% delas estão a par do julgamento no STF.
A maioria (81%) diz que tomou conhecimento do mensalão - embora somente 18% se considerem bem informados a respeito.
Índice tão baixo de conhecimento satisfatório nada tem a ver com alguma espécie de absolvição prévia do PT e, sim, com a falta de gosto da população por assuntos políticos.
Quatro em cada cinco brasileiros (82%) acreditam que o mensalão foi um caso de corrupção que envolveu o uso de dinheiro público para comprar votos no Congresso.
Não foi isso que a acusação aos réus passou os últimos sete anos repetindo?
No mesmo período, com Lula à frente, o PT se valeu de todos os meios para convencer os brasileiros de que houve apenas Caixa 2. Resultado de esforço tão desmedido: só 7% acreditam que houve apenas Caixa 2 de campanha.
Quem diz ser capaz de antecipar o resultado do julgamento está mal informado. É grande, porém, a chance de José Dirceu ser condenado.


Em conversa recente com jornalistas, três ministros do STF, em ocasiões distintas, repetiram mais ou menos o mesmo raciocínio: se não acreditarmos que Dirceu comandou o esquema do mensalão só nos restaria acreditar que o comandante foi Lula.
Na televisão, Lula jurou ter sido apunhalado pelas costas. "Fui traído", comentou. Jamais apontou os eventuais traidores. E depois passou a se referir ao mensalão como uma farsa.
Ao jornal O Estado de S. Paulo, Dirceu ditou: "Nada fiz sem antes consultar Lula. Nada".
Roberto Jefferson, o que deflagrou o escândalo do mensalão, dirigiu-se a Lula ao depor no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. Aconselhou-o a despachar Dirceu, seu desafeto. Aconselhou, não. Ordenou que o despachasse. Do contrário...
Para que sua cabeça não rolasse, Lula entregou a de Dirceu. Que perdeu a chefia da Casa Civil da presidência da República e em seguida seu mandato de deputado federal, cassado pela Câmara.
Você acha difícil acreditar que Dirceu desconhecesse a existência do mensalão, não é?
Eu também acho.
E Lula? Você acredita que ele desconhecia?
Eu acredito que ele conhecia.

Do Blog do Noblat

Alô Alô: Baiano é uma das 100 personalidades mais influentes do agronegócio

O empresário e publicitário baiano Marco Lessa foi eleito, pela segunda vez, uma das 100 personalidades mais influentes do agronegócio no Br...