domingo, 26 de agosto de 2012

Constrangimento

As gargalhadas de advogados de mensaleiros, quinta, no plenário do Supremo Tribunal Federal, deixaram os ministros indignados e também envergonhados, quando viram o flagrante estampado nos jornais.


Quem ri melhor?

Para um polêmico ministro do Supremo, que pediu para não ter seu nome informado, as gargalhadas dos advogados causaram mais estragos aos réus que a denúncia da Procuradoria-Geral da República.
do site de claudio humberto.

comentário do blog: Estão rindo de nós, tolos contribuintes.

Falta de sintonia

Uma das provas da falta de sintonia e proximidade da candidatura de Juçara do PT, em Itabuna, com Dilma, é que Juçara e equipe chamam Dilma de presidente, quando todo mundo sabe que ela só gosta de ser chamada de presidenta....

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O dono da grana

Foto
Nos anos 50, uma CPI investigava a ligação entre o governo Getúlio Vargas e o jornal Última Hora, de Samuel Wainer. O conde Francisco Matarazzo era interrogado pelo deputado Carlos Lacerda, ferrenho opositor de Getúlio:
- Sr. Matarazzo, o senhor deu dinheiro ao Samuel Wainer?
- Dei, sim – respondeu o rico empresário, sem pestanejar.
- E por que? – inquiriu Lacerda, desafiador.
- Ué! Dei porque o dinheiro é meu e faço dele o que bem quiser.
E encerrou a discussão.

do site de claudio humberto.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012


Quarenta e cinco obras do Programa de Aceleração do Crescimento (2) na Bahia, de um total de pelo menos 100, apresentam problemas como atrasos, cancelamentos e ações judiciais, segundo reportagem do jornal Correio desta sexta-feira (17). Entre as intervenções que estão com os cronogramas prejudicados, estão a Via Expressa – cuja construção foi iniciada em 2009 – além das ferrovias Oeste-Leste (Fiol) e Camaçari-Aratu.Também estão paralisadas obras em rodovias, como na BR-135, entre Barreiras e Minas Gerais, e na BR-101, no trecho entre Feira de Santana e Sergipe.

do Bahia Notícias

Sinal de poder

Foto
Eleito governador de Minas Gerais, Tancredo Neves lembrou que precisava arrumar um cargo importante para um amigo de todas as horas, Feliciano Libânio da Silveira, o Sanico, hoteleiro em Alfenas. Procurou-o:
- O que você deseja no meu governo, Sanico?
- Só uma coisa, Tancredo: quando você for anunciar o secretariado, sala lotada de jornalistas e de políticos, me chame na frente de todo mundo e cochiche qualquer coisa no meu ouvido...
Sanico sabia que os sinais podiam ser mais importantes que os cargos.

do site de claudio humberto

Seca voa

Empresas de aviação responderam “sim” ao convite da Sudene para aderir ao plano para revitalização da aviação regional no Nordeste, integrando para começo de conversa 18 municípios com aeroportos.


do site de claudio humberto.

Tarefeiro

Ministros do STF desconfiam que o ministro Ricardo Lewandowski teria assumido a tarefa de irritar o relator do caso do mensalão, para provocar a impressão de “desequilíbrio” do ministro Joaquim Barbosa.

do site de claudio humberto.

Comercial e marketing puxam alta de salários

Dados são do Guia Salarial 2012-2013, produzido pela empresa de recrutamento Robert Half


Profissionais das áreas comercial e de marketing tiveram valorização de até 25% nos salários
+ Profissionais das áreas comercial e de marketing tiveram valorização de até 25% nos salários Crédito: Fotolia
Os profissionais das áreas comercial e de marketing foram os que tiveram maior valorização dos seus salários em 2012 na comparação com o exercício anterior. A conclusão é do Guia Salarial 2012-2013, publicado pela Robert Half, empresa de recrutamento fundada em 1948 e que atua no Brasil com sete divisões: finanças, contabilidade, mercado financeiro, engenharia, tecnologia, jurídico e marketing e vendas.

A área comercial registrou valorização de até 25% nos rendimentos. Os motivos, de acordo com a empresa, são a continuidade de operações de startups e a necessidade de empresas com matriz fora do Brasil em gerar resultado no País. No guia elaborado em 2011, um diretor comercial com até dois anos de experiência tinha remuneração entre R$ 16 mil e R$ 26 mil. Já no guia atual, o profissional que ocupa a mesma posição tem remuneração entre R$ 18 mil e R$ 28 mil. Um gerente de desenvolvimento de negócios também com até dois anos de experiência, por sua vez, ganhava até R$ 12 mil no último levantamento, e na nova versão o salário pode chegar até R$ 15 mil.

Já os profissionais de marketing tiveram um incremento salarial de até 15% em função da demanda maior e da valorização dos profissionais mais jovens por conta da inovação e do conhecimento de novas tecnologias. Os empregados ligados à área de inteligência de mercado e os gerentes de produto que tinham remuneração inicial entre R$ 5 mil e R$ 10 mil no ano passado, agora ganham entre R$ 6 mil até R$ 12 mil.

Do meio e mensagem

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Concorrência para todo mundo ver


Escola de inglês aposta em método ousado para selecionar sua agência

Felipe Turlão|, do meio e mensagem
10 de Agosto de 2012 13:06

Anúncio da CNA abre concorrência de forma inusitada
+ Anúncio da CNA abre concorrência de forma inusitada

 Crédito: Reprodução
 
 A concorrência pela verba de publicidade, costumeiramente, é um processo escondido a sete chaves pelos anunciantes. Mas a escola de inglês CNA decidiu bradar aos quatro cantos, e usou um anúncio em Meio&Mensagem (na edição 1520, com data de capa de 30 de julho) para comunicar ao mercado que estava procurando uma nova agência.

O anúncio em fundo vermelho trazia um “procura-se agência” e informava os pontos da marca que poderão ser explorados na comunicação. A CNA diz que tem mais de R$ 20 milhões de investimento em mídia (não fica claro se o valor é de um ano ou mais), além de patrocínio de sete campeonatos estaduais de futebol e o Campeonato Brasileiro da Série A. Outros adendos, em relação ao mercado: a CNA inaugura uma escola nova a cada três dias e o mercado de escolas de inglês atende a apenas 3% da capacidade que tem. “Quer crescer com a gente?”, conclui a peça, informando o e-mail para contato.

A verba era atendida, até então, pela Cheil, que avisou que participará da concorrência. Mas ela não está sozinha. Duas outras agências seguiram a onda de abertura e comunicaram, também em anúncios publicados no Meio&Mensagem da semana subsequente, que queriam participar.

A DPZ, com uma mensagem sucinta e o mesmo fundo vermelho: “Keep calm and call DPZ”, uma brincadeira em relação a um meme conhecido da internet que alia o “keep calm” (mantenha a calma) a algum outro comentário. “A agência mais fluente em resultados para seus clientes quer atender a sua conta”, completa o anúncio, que traz o contato do diretor geral Flavio Conti.

Outro anúncio foi da Fábrica, também com o vermelho. Divertida, a peça trazia um inglês macarrônico, inspirado em Joel Santana, com frases como “+ de sixteen years old of experiência on the table” e “We do not inaugurated nada over the past sixteen year, we sill above Ofner, in Itaim, but we grow 3000%”. Ao final, a mensagem, também com erro craso (obviamente intencional) “But our english my friend, are plus or less!”.

Apesar de não colocar o nome do anunciante, a referência à escola de inglês é clara.
Quem reagiu também foi o Sindicato das Agências de Propaganda de São Paulo, que elogiou o “processo democrático e aberto de contratação de agência de publicidade”, em carta enviada ao anunciante e divulgada à imprensa. Outra iniciativa foi o envio do Guia de Melhores Práticas da Fenapro e da ABA, e a sugestão para que a empresa considere o aspecto técnico, e não apenas o preço, para escolher a agência. Se isso vai ocorrer, possivelmente todos saberão. Pelo menos, se a CNA mantiver a política de abertura em relação ao processo.
Detalhe do anúncio de CNA
+ Detalhe do anúncio de CNA
 
Detalhe do anúncio-resposta da DPZ
+ Detalhe do anúncio-resposta da DPZ
 
Detalhe do anúncio-resposta da Fábrica
+ Detalhe do anúncio-resposta da Fábrica

O eleito!, por Ricardo Noblat

Em parte, ele tinha razão. "A população neste momento está mais voltada para `Avenida Brasil' e Olimpíadas do que para esse processo escandaloso que tentaram nos imputar", disse na semana passada Rui Falcão, presidente nacional do PT.
A parte que faltou razão a Rui: "(...) que tentaram nos imputar".
O mais correto seria: processo que o PT imputou a si mesmo. Porque ninguém forçou o PT a evoluir do Caixa 2 que ajudou a eleger Lula para o mensalão que o ajudaria a governar.
Rui e outros observadores da cena política incorreram também no erro de confundir praça vazia com desinteresse popular pelo julgamento do mensalão.
A Praça dos Três Poderes, em Brasília, para onde convergem o Palácio do Planalto, o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF), está de fato deserta.
A direção do STF ocupou sua fatia de praça com barreiras que impedem a aproximação de curiosos. E reforçou exageradamente o esquema de segurança. Poucos se dão ao trabalho de ir até lá.
No plenário do STF foram reservados 24 lugares para "cidadãos comuns". (Sarney? Não! Sarney é um "cidadão incomum", segundo Lula.)
Metade dos lugares costuma ficar vazia. Ou acaba cedida a jornalistas.
Quem teria paciência e tempo de sobra para acompanhar um julgamento que se estenderá por quase dois meses?
A muito custo os ministros resistem ao sono e enfrentam o tédio. O sono já derrotou alguns. O tédio se impõe como se fosse algo maciço e pesado.
Pesquisa nacional do instituto Datafolha, aplicada na última quinta-feira, ouviu 2.562 pessoas e descobriu que 75% delas estão a par do julgamento no STF.
A maioria (81%) diz que tomou conhecimento do mensalão - embora somente 18% se considerem bem informados a respeito.
Índice tão baixo de conhecimento satisfatório nada tem a ver com alguma espécie de absolvição prévia do PT e, sim, com a falta de gosto da população por assuntos políticos.
Quatro em cada cinco brasileiros (82%) acreditam que o mensalão foi um caso de corrupção que envolveu o uso de dinheiro público para comprar votos no Congresso.
Não foi isso que a acusação aos réus passou os últimos sete anos repetindo?
No mesmo período, com Lula à frente, o PT se valeu de todos os meios para convencer os brasileiros de que houve apenas Caixa 2. Resultado de esforço tão desmedido: só 7% acreditam que houve apenas Caixa 2 de campanha.
Quem diz ser capaz de antecipar o resultado do julgamento está mal informado. É grande, porém, a chance de José Dirceu ser condenado.


Em conversa recente com jornalistas, três ministros do STF, em ocasiões distintas, repetiram mais ou menos o mesmo raciocínio: se não acreditarmos que Dirceu comandou o esquema do mensalão só nos restaria acreditar que o comandante foi Lula.
Na televisão, Lula jurou ter sido apunhalado pelas costas. "Fui traído", comentou. Jamais apontou os eventuais traidores. E depois passou a se referir ao mensalão como uma farsa.
Ao jornal O Estado de S. Paulo, Dirceu ditou: "Nada fiz sem antes consultar Lula. Nada".
Roberto Jefferson, o que deflagrou o escândalo do mensalão, dirigiu-se a Lula ao depor no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. Aconselhou-o a despachar Dirceu, seu desafeto. Aconselhou, não. Ordenou que o despachasse. Do contrário...
Para que sua cabeça não rolasse, Lula entregou a de Dirceu. Que perdeu a chefia da Casa Civil da presidência da República e em seguida seu mandato de deputado federal, cassado pela Câmara.
Você acha difícil acreditar que Dirceu desconhecesse a existência do mensalão, não é?
Eu também acho.
E Lula? Você acredita que ele desconhecia?
Eu acredito que ele conhecia.

Do Blog do Noblat

quinta-feira, 9 de agosto de 2012


Bienal do Livro deve receber 800 mil pessoas

Com investimento de cerca R$ 32 milhões, 22ª edição do evento reunirá mais de 480 expositores na capital paulista

   
Evento reunirá 480 expositores, número 37% superior ao da edição de 2010
+ Evento reunirá 480 expositores, número 37% superior ao da edição de 2010

Crédito foto : Divulgação/reedcomunica
Sob o tema “Livros transformam o mundo, livros transformam pessoas”, começa nesta quinta-feira, 9, a 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. O evento, promovido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e organizado pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, será realizado até 19 de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi, na capital paulista, com o patrocínio de Volkswagen, Correios e Submarino.

Com investimentos da ordem de R$ 32 milhões, a bienal reunirá 480 expositores (346 do Brasil e 134 do exterior), número 37% superior ao da edição de 2010, quando a feira recebeu 283 expositores nacionais e 67 internacionais. Serão mais de 1,1 mil selos editoriais (foram 950 em 2010) distribuídos por 34 mil metros quadrados. A expectativa da organização é de que 800 mil pessoas visitem o pavilhão. Na edição anterior, 743 mil pessoas passaram pelo local.

Nesta edição, as atividades culturais foram divididas em sete pilares temáticos, com espaços específicos para crianças, jovens e professores. São eles Salão de Ideias (que apresentará um panorama do mundo do livro e suas conexões com outros campos da cultura), Deu a Louca nos Livros (que tem como proposta incentivar o exercício criativo e lúdico das crianças), # Você + Quem = ? (que visa promover diálogos sobre literatura com a juventude), Espaço do Professor (que incentiva a formação do professor-leitor e o uso do livro em sala de aula), Cozinhando com Palavras (com aulas-shows com chefs autores de livros), Telas & Palcos (que reunirá autores, dramaturgos, cineastas, músicos e artistas), e Livros & Cia (com palestras e debates sobre temas do mercado editorial).

A 22ª Bienal prestará ainda uma homenagem ao escritor Jorge Amado e ao escritor, jornalista e cronista Nelson Rodrigues – neste ano é celebrado o centenário de nascimento de ambos –, e à Semana de Arte Moderna de 1922, que aconteceu há 90 anos no Teatro Municipal de São Paulo.

do meio e mensagem

Mário Kertész pretende retomar prática de colocar placa com contagem regressiva em obras
Foto: Divulgação
O candidato a prefeito de Salvador Mário Kertész (PMDB) reuniu-se nesta quarta-feira (8) com representantes de diferentes entidades ligadas ao mercado publicitário da Bahia, como as associações Brasileira de Agências de Publicidade e dos Dirigentes de Marketing e Vendas, bem como os sindicatos das Agências de Propaganda e das Empresas de Publicidade Exterior do Estado. Os profissionais expuseram as dificuldades que enfrentam na capital, criticaram a carência de atividades turísticas e compararam a publicidade a um termômetro capaz de medir o desenvolvimento de uma cidade. O peemedebista explicou o seu projeto para transformar Salvador em um polo turístico e tecnológico. “Salvador tem espaço para receber indústrias de tecnologia e serviços, e temos que resgatar a cidade como destino turístico”, disse o candidato, que foi elogiado pelos presentes. “Isso de colocar uma placa na obra com a data de início e a data da inauguração, com contagem regressiva e se expor publicamente, como prefeito, é muito corajoso”, elogiou o presidente da Abap, Renato Tourinho. Kertész prometeu que, se eleito, pretende retomar a prática.

do Bahia Notícias.

Ajudantes de ordem já não suportam estilo Dilma

Jovens oficiais das três armas declinam de convites para integrar a Ajudância de Ordens da presidenta Dilma. Exercer essa função é uma honraria ambicionada, até porque conta pontos preciosos na carreira e pode abrir portas a promoções. Mas não é fácil suportar o jeito estúpido de ser da presidenta. Em junho de 2011, E.H., capitã de fragata, oficial brilhante, cansou dos esculachos, jogou tudo para o alto, literalmente, e ameaçou se demitir da Marinha, caso não a retirassem da Ajudância.

 

Ninguém quer

A oficial E.H. conseguiu se livrar das humilhações, mas a Marinha não encontrou substituto. A vaga foi confiada a oficial do Exército.

 

A nata da nata

Ajudantes de ordem de presidentes são jovens militares escolhidos a dedo, primeiros de turma, disciplinados e admirados em sua Força.

 

Eu, não, violão

Outros ajudantes-de-ordem já pediram para sair, mas os comandos militares têm dificuldade de encontrar quem aceite substituí-los.
 do site de claudio humberto.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012


Eduque seu filho para ser feliz e não para ser rico, assim ele saberá o verdadeiro valor das coisas e não seu preço.

LinkedIn cresce 89% no 2º trimestre

Rede social profissional divulga receita de US$ 228,2 milhões e supera estimativas do mercado

Rodrigo Manzano do meio e mensagem
Jeff Weiner:
+ Jeff Weiner: "segundo trimestre forte em todas as nossas métricas operacionais e financeiras"

Crédito foto: Divulgação
A rede social LinkedIn divulgou nesta quinta-feira, 2, seu demonstrativo financeiro do segundo trimestre de 2012 e apresentou receita de US$ 228,2 milhões, 89% maior que a registrada no mesmo período do ano passado, quando faturou R$ 121 milhões. A expectativa do mercado, segundo a Thomson Reuters, era de US$ 216 milhões. O resultado eleva a projeção da receita para o ano para algo entre US$ 915 milhões e US$ 925 milhões. A previsão original é que ela estivesse entre US$ 880 milhões e US$ 900 milhões.
A companhia não divulga a receita brasileira, mas o mercado norte-americano corresponde a 65% do total do faturamento do LinkedIn, totalizando US$ 147 milhões. O Brasil está contabilizado junto de outros países da América Central e do Sul, além do Canadá, cujo total foi de US$ 15,04 milhões, ou 6,5%. O faturamento na Europa, África e Oriente Médio foi de US$ 50,05 milhões e nos países asiáticos, US$ 15,85 milhões.
"LinkedIn teve um segundo trimestre forte em todas as nossas métricas operacionais e financeiras que mostram um sólido desempenho", afirmou Jeff Weiner, CEO do LinkedIn, em comunicado aos investidores.
No final do ano passado, o LinkedIn anunciou a abertura do escritório da companhia em São Paulo. A unidade é a sede regional para a América Latina da rede de contatos profissionais.

Claramente, lei
impede Toffoli 
de julgar mensalão

O ministro Dias Toffoli tinha mesmo de alegar suspeição para não julgar o mensalão, de acordo com o Código de Processo Civil (CPC). O inciso I do artigo 135 veda a participação de juiz em julgamento de “amigo íntimo” ou “inimigo capital” de qualquer das partes. Além de ser amigo de réus como o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, de quem foi subordinado, sua namorada advogou para três réus do processo.

 

Outro impedimento

O inciso IV do art. 135 do CPC também torna impedido o magistrado que “recebeu dádivas” ou “aconselhou” uma das partes sobre o caso.

 

Prejulgamento

Além de ministro-chefe da AGU no governo Lula, como advogado do PT, Toffoli alegou no TSE que o mensalão não havia sido “provado”.

 

Enquadramento

Procuradores federais avaliam processo contra Dias Toffoli com base no art. 39, inciso 2, da lei 1079/50, de Crimes de Responsabilidade.

 

Já o fez antes

José Antônio Dias Toffoli se declarou impedido de julgar no STF o sistema de cotas raciais em universidades federais
  do site de claudio humberto.

O mito da criação sob a perspectiva de um baiano

No princípio era a Bahia. E Caetano disse:

- Faça-se o Pelô!

E Gil arguiu:


- Enfim, sob o prisma transitório da protomatéria nasciva, enfim, tendo em mente as palavras de Arjuna a Krishna e toda a prosódia popular do cancioneiro, enfim, ademais considerando-se as premissas da Escola de Frankfurt e a biosfera como um todo, enfim...

E aquela discussão se arrastou por um bilhão, novecentos e trinta e quatro milhões, noventa mil, duzentos e trinta e sete anos. Um tempo tão dilatado que, nesse período, Caymmi chegou a descer da rede e fazer dois versos.

E enfim o Pelô ficou pronto e Caetano disse:

- O Pelô é lindo, Dona Canô é linda, eu sou muito mais lindo e a mulata não é a tal.

E Caetano criou a fauna e a flora: um leãozinho, uma camaleoa, uma vaca de divinas tetas, o capim rosa-chá e, sob a influência de Gil, um abacateiro.

E Caetano achou odara. Mas o diabo não:

- Coisa insossa! O homem vai viver nesse paraíso sem se perturbar? Não! Vamo fazer trios elétricos e inventar a axé music, pô! Todo o mundo tem que sofrer um pouco!

Mas logo o diabo se calou, porque viu ACM e sai correndo com medo. E ACM disse:

- Faça-se o Estado! E as empreiteiras. E os cargos comissionados. E o homem. E que o homem tenha o sobrenome Magalhães e cresça e se reproduza e acumule com meus apadrinhados todas as funções públicas.

E assim foi. Mas, como o primeiro baiano estivesse se sentindo muito só, Caetano achou por bem lhe dar uma companhia. E de sua costela fez um outro homem. E Caetano achou lindo. E Luiz Mott também.

Mas Jorge Amado interveio:

- Ô, meu pai, não dava pra fazer um negocinho mais agradável, não? Algo assim que envolvesse seios e xibiu, por exemplo?

E Caetano aquiesceu, porque Jorge é lindo. E da trança rastafári do baiano fez a baiana. E eles viveram felizes durante muito tempo, até que Bandaeva, a primeira baiana, comeu o caju proibido e os dois foram expulsos da Bahia e mandados num pau-de-arara pro Rio.

E ali eles frutificaram, e Bandaeva teve uma filha, Bebé, prima de Lili, irmã da vizinha do primo de Cacá, cunhada da nora do avô de Juju, amante do irmão da lavadeira do genro de Dodô, primo de...

Mas aí já é outra história, mais extensa, que não caberia num livro tão curto quanto a bíblia.

(desconheço o autor)


Alô Alô: Baiano é uma das 100 personalidades mais influentes do agronegócio

O empresário e publicitário baiano Marco Lessa foi eleito, pela segunda vez, uma das 100 personalidades mais influentes do agronegócio no Br...